Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Viva o Vale do Jequitinhonha – parte 2

Publicado por Tadeu Martins em Políticas Regionais

Os principais problemas

Podemos afirmar que quatro fatores impedem o real desenvolvimento da nossa região:

1 – O êxodo

image002

A nossa região vê, a cada censo, uma diminuição da sua população. Os filhos do Vale se espalham pelo mundo em busca de uma vida mais digna, que nem sempre encontram. Há a triste história das viúvas de maridos vivos: para sobreviverem e sustentarem a família, os homens vão para o interior do Estado de São Paulo trabalhar na colheita de laranja e corte de cana e só vêem a família três meses no ano.

Só para se ter uma idéia: as cidades de Teófilo Otoni, Governador Valadares, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, juntas, tem hoje mais filhos do Vale do que a própria região. Oferta de trabalho é o que precisamos para mudar esta triste situação.

Ouvindo os valejequitinhonhenses, muitas são as sugestões para gerar emprego e renda:

A – uma indústria de produção de vidro, capaz de abastecer o mercado de Minas e do Brasil. As areias do Jequitinhonha são especiais e a sua localização facilitaria o escoamento da produção.

B – um trabalho turístico, capaz de trazer o desenvolvimento, a partir de quatro grandes roteiros: cachaça, artesanato, eventos e ecologia.

2 – A picaretagem política

O Vale ainda é um verdadeiro laboratório para deputados estaduais e federais que querem ganhar as eleições a qualquer custo. Infelizmente aqui no Vale os votos são vendidos por cabos eleitorais, a baixo custo, e o povo fica a comer poeira na estrada da democracia, sem defensores, pois a região vota em centenas de candidatos.

iA picaretagem política

Claro que a implantação do voto distrital ajudaria a amenizar ou mesmo resolver esta triste situação.

3 – BR 367 – A rodovia principal, que vergonha!

A rodovia principal, que vergonha!

O descaso político é tão grande, que a principal estrada da região, a BR-367, que liga Diamantina a Porto Seguro, começou a ser asfaltada há mais de 40 anos e não terminou até hoje.

A vergonha é tanta, que o governo da Bahia, por sua conta e risco, asfaltou um grande pedaço da estrada em território mineiro. Da divisa da Bahia até o centro da cidade de Salto da Divisa (MG), inclusive algumas ruas da cidade, foram asfaltadas pelo governador da Bahia, chamando à responsabilidade o Governo de Minas, para investir naquela importante rodovia, que une o Vale e dá acesso às praias do sul da Bahia.

4 – A falta de um mapa

Estamos perdendo a nossa identidade. Quando existia a Codevale, o Vale se conhecia, eram 52 cidades. Hoje, após uma série de emancipações de novos municípios, o Vale não existe oficialmente. Cada instituição apresenta um mapa diferente para a região. Só o governo de Minas tem 3 mapas diferentes em uso, fazendo a região variar de 70 a 84 municípios.

Pode parecer uma questão menor, mas não é. Um povo que não conhece a sua terra, não pode contribuir para o seu desenvolvimento. É só quem conhece que gosta. É só quem gosta que defende. É só quem defende que divulga. E é só quem divulga com a razão e o coração que é capaz de ajudar a desenvolver.

Investimentos nesses quatro fatores serão uma contribuição efetiva para o desenvolvimento da nossa região. É preciso acordar o governo de Minas para as reivindicações do povo do Vale do Jequitinhonha.

Leia mais artigos em Políticas Regionais

Tadeu Martins - Folclorista, produtor cultural e contador de causos. Residente em Belo Horizonte - MG.
7 Comentários
  1. SAUDADES DO MEU GRANDE MANO TADEU MARTINS! POETA GENIAL E CORAÇÃO GRANDE DO NOSSO VALE!
    ABRAÇOS,
    MANO VÉIO URBANO MEDEIROS E FAMÍLIA

  2. harley - BH

    Parabéns pelo artigo.
    Nao parece haver outro remedio para as mazelas do Vale que a emancipacao social e cultural de sua sociedade. valorizar a cultura popular, empoderar o povo a sociedade, torná-la capaz de nao ser vitima de salvadores da patria, politicos venais e governos como os q tem o desplante de fazer de uma estrada um negocio, por QUARENTA ANOS (!!).
    VIVA O POVO BRASILEIRO. VIVA O VALE!

  3. Alessandro Martins - Itaobim

    Toda inciativa precisa de apoio. A principal fonte de desenvolvimento está na educação e na cultura.
    Não podemos perder estes princípios. Além de divulgar e defender sua identidade nós cidadãos do Vale do Jequitinhonha temos que nos preparar para o desenvolvimento e a conservação de nossos valores históricos e culturais. Música, arte, educação e cidadania, Justiça para todos.
    Grande abraço tio…
    ALESSANDRO MARTINS

  4. Pedro Melo - Almenara

    como explicar que o Governo Aécio está levando asfalto para pequenas cidades e a principal rodovia do baixo jequitinhonha continua sem asfalto? alguém que entende de politica me explique por favor.

  5. Pedro Melo - Almenara - MG

    O autor desse artigo me parece bem intencionado e sério, eu mesmo já assisti um show aqui em Almenara é sem dúvida um grande contador de histórias, mas eu peço a você Tadeu que tem compromisso com o povo do Vale, então me responda, poque o governo do Aecio leva asfalto para umas cidades pequenas e não asfalta a rodovia do vale, a BR 367 que liga Minas com a Bahia. O lado da Bahia do Jequitinhonha está todo asfaltado. Será que o Aécio quer que nós vamos buscar ajuda na Bahia?

  6. É verdade, isso é uma vergonha, como diria o jornalista Bóris, nao temos estradas, temos verdadeiras poças de lama, principalmente de Leliveldia, que é um distrito de Berilo, até a cidade de Virgem da Lapa, vamos juntar e fazer progresso por que só assim seremos reconhecidos no Brasil…

  7. Eu moro em linhares ES e acompanho estorias, relatos sobre o vale. Minha familia é descendente do vale e gostaria de tá encontrando parentes que nunca os vi mas se que suas familias sao descendentes do vale… familia RODRIGUES SANTOS

Deixe um comentário