Tamanho da Letra: [A-] [A+]

E la nave va

Publicado por Líria Porto em Poesia
data: 28/05/2010

Caminhei alguns calvários

tive tristeza alegria

desafios desenganos

porém nada permanente

quando a vida vira a página

quando amanhece de novo

o que deve ser será

vive-se

.

um olhar

um outro canto

o choro outras palavras

eu deixo a porta sem trava

se um amor quiser partir

outro por certo virá

é a vida seu compasso

a medida do possível

.

eu sorvo cada momento

eu bebo cada gotinha

eu choro rio padeço

repenso minhas fraquezas

aliso as marcas do tempo

deixo a vida dar os passos

voe ou rasteje

prossigo

.

sofres eu sofro junto

alegro-me quando te alegras

sou aquela caravela

que em plena calmaria

encontrou o rumo

.

se a bonança acabar

se voltarem o vento a chuva

um dia chega o estio

.

haverá amanhãs

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Líria Porto - Poeta, residente em Belo Horizonte - MG.
Deixe um comentário