Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentários dos Leitores – 2ª Quinzena de Janeiro/2011

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 04/02/2011

Mauricio – Contagem – MG, sobre o artigo de Jésus Lima, “Erradicar a Miséria sai Barato Para os Ricos”
Ouvi no rádio a entrevista de um pesquisador do IPEA, orgão do Ministério do Planejamento do Governo Federal: “De cada R$1,00 gasto no Programa Bolsa Família, R$0,56 retornam aos cofres públicos na forma de impostos.
Como dizia o histórico economista Michel Kalecki, de origem polonesa e naturalizado norte americano, grande parceiro de Keynes, porém socialista: “Os trabalhadores gastam tudo o que ganham, os capitalistas ganham tudo o que gastam”.
Ou como diz no popular; “Mesmo que água evapore sempre volta para o mar”.
——————
Mauricio – Contagem – MG sobre o artigo “Comentários dos Leitores – 1ª Quinzena – Janeiro 2011”
Sou leitor assíduo do metro, pelo menos duas vezes por semana. Sugiro que o site comece um trabalho mais educativo nas questões ambientais e também de trânsito. Fico impressionado com as pessoas principalmente jovens que conseguem comprar um carro e saem por aí fazendo loucuras, colocam auto-falantes superpotentes e saem incomodando a todos a qualquer hora do dia ou da noite. Também nas estradas saem costurando, forçando ultrapassagem até na contramão, colocando em risco suas vidas e também a de outros motoristas e passageiros. Já que os governos não fazem educação para o trânsito ou ambiental sugiro que um site como o metro assuma esta importante função.
Um abraço a todos e boa sorte.
—————————-
Ana Lucia , Betim, sobre o comentário anterior, do mesmo artigo
Concordo com você, Mauricio, mas não basta campanha educativa, tem que ter punição, multa, apreensão, até prisão. Os políticos se sentem culpados por seus desvios, ficam de olho nas pesquisas, querendo fazer media, e a midia só publica o que eles mandam, por isto fica tudo como dantes no quartel de abrantes.
——————————
Manoel – Goiânia – GO sobre o artigo “O Ponto de Aglutinação”, do tema “Carlos Castaneda e Don Juan Matus”
Gostei e entendi a ilustração. Robin Willians representa o professor rebelde no filme Sociedade dos Poetas Mortos, na cena em que ele convida os alunos a subirem na mesa para enxergarem a sala de um ponto de vista diferente. Isto seria um deslocamento do ponto de aglutinação?
——————————————–
Deomídio Macêdo, Salvador, recado para Fred Dantas no artigo “Em Salvador – Projeto Pelourinho Cultural”
Fred Dantas, tudo de bom.
Sou Deomídio Macêdo, Administrador, Pós – Graduado em Gestão Pública, ator/declamador, escritor. Sou neto do maestro e clarinetista Deomídio Macêdo da cidade de Guanambi – BA., perto da sua cidade de Urandí – BA. Desde o ano de 1995 comecei a tocar clarineta através da partitura. Fiquei um bom tempo parado sem tocar.
Aproveitando a oportunidade que aposentei aos 49 anos de idade e estou morando em Salvador – BA., retomei os estudos da clarinete. Estou precisando imensamente de um professor musical, então pensei em você para me orientar. Tenho o instrumento.
Como posso encontrá-lo aqui em Salvador, algum contato?
Desde já fico grato.
Abraço
Deomídio Neves de Macêdo Neto

http://www.deomidio.blogspot.com

——————————-
Marcos Leonel de Campos, Pompéu – MG ao artigo “Apelo dramático à Presidenta Dilma Roussef” de Sebastião Verly
Registro endosso ao texto de Apelo e Conselho a Nossa Presidenta Dilma escrito pelo pompeano destemido, Sebastião Verly.
—————————
Ricardo – BH ao artigo “Ai que saudades dos blocos caricatos!” de Sebastião Verly
AMIGOS SÃO LEMBRANÇAS BOAS DO CARNAVAL DE BHTE,LEMBRO COMO SE FOSSE HOJE MINHA MÃE E MEUS IRMÃOS SENTADOS NA BEIRA DO MEIO FIO NA AVENIDA AFONSO PENA VENDO OS BLOCOS CARICATOS…QUE SAUDADE,TINHA MUITOS BLOCOS, QUEM DERA SE O MESMOS VIVESEM NOVAMENTE: ESTIVADORES DO HAWAI,COLORETIS,IMIGRANTES,PRESIDIARIOS DO IPIRANGA,BOCAS BRANCAS,CACARECOS,SATÃ E SEUS ASSECLAS,GALÃS MIRINS….FICA AQUI MEU APELO..
ABRAÇOS.
——————————
Jorge Eduardo Reginaldo da Purificação sobre o mesmo artigo
Belo relato,com se fosse ontem, não tinha pra ninguem, os Bocas Brancas da Floresta era e sempre será uns dos melhores blocos, bloco que nunca deveria ter acabado como o ultimo ano dos Bocas que desfilou com seu caminhão(Scania) com um foquete sobre seus integrantes, com sua saida à Rua Araripe 172 casa de (Dnª Vera e Srº. Arthur). Hoje niguem lembra de seus idealizadores (João Pega Boneca, falecido ) e seus integrantes, como niguem lembra de compositores como os que adoravam o carnaval de BH, Gilberto Santana, Celso Garcia, Gusmão e outros assim era os belos carnavais nos Clubes Belo Horizonte, Sindicato dos Bancarios, Cruzeiro F.C , Iate , Barroca, Oasis, Minas Tenis……..
—————————————————
Alberto Ferreira Cabral sobre o artigo “Na Era do Rádio” de Sebastião Verly
Eu também recordo do meu pai ligar o radio todos os dias para ouvir o programa de Julio Louzada todas as tardes.
—————————————
Dagmar sobre o mesmo artigo
pensei que não encontraria nada mais sobre Julio Louzada, é verdade o homem é eterno quando sua memória permanece. A voz de Julio Louzada é ambivalente (semente boa e terra fértil ao mesmo tempo) Parabéns!
——————
Arlindo Carvalho sobre o artigo “Bernardo Riedel, o Professor Pardal Brasileiro”
Prezados amigos e confrades da comunidade astronômica mineira. É com muita satisfação que deixo minha citação nessa belíssima reportagem sobre o amigo Professor B. Riedel. Conhecê-lo foi um privilégio para mim. Muitos ensinamentos e muito aprendizado. Adquiri dele um aparelho de 135mm de diâmetro, F/10,22, excelente e robusto que utilizo e conservo com carinho, uma relíquea para mim. Com esse aparelho já realizei inúmeras observações e as compartilhei, muitas vezes, com diversos amigos e interessados em astronomia. Meus conhecimentos no assunto são ínfimos, mas tento ampliá-los a cada dia com leituras diárias. Gostaria muito que os nossos governantes olhassem para esse senhor com o devido respeito que ele merece e o apoiassem e incentivassem o seu magnífico trabalho além do seu vastíssimo conhecimento. Só no Brasil mesmo é que isso acontece, infelizmente. Os sinceros votos de muito sucesso ao amigo, que por questões profissionais, não revejo há algum tempo. Um cordial e saudoso abraço, Professor e caro amigo. Até um dia. Arlindo Carvalho

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário