Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentários dos leitores – outubro/2013

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 04/11/2013

walter f fernandez em “Acupuntura no Brasil: Ampliando o Debate”

Siendo terapista, como se puede habilitar un consultorio de Acupuntura? Soy de Argentina con intenciones de radicarme en Brasil.

—————————–

jose macedo da silva em “Na Era do Rádio”

Gostaria de ouvir ele rezar (como fazia todos os dias as 18:00 horas), a ave Maria e gravar.
Eu era muito pequeno e na minha cidade de Itirapuâ SP, todos rádios estavam ligados para ouvi-lo e o som era muito alto, para que todos ouvissem, mesmo os que não possuíam rádio. Havia um respeito muito grande, de todos, naquele momento.
É muita saudade.

—————————–

gloria lima dias em “Na Era do Rádio”

SE EU PUDESSE VOLTARIA NO TEMPO. E LEMBRAR MEU FALECIDO AVÕ SENTADINHO NO CANTINHO DELE FAZENDO SUAS ORAÇÕES.

—————————–

diana em “Filosofia e violência”

cuando se publico esta pagina?

—————————–

Milton Tavares Campos, autor, em resposta a diana

Diana, esse artigo foi publicado em 17/03/2010.

—————————–

LÚCIO FERRAZ em “Ele Voltará”

Novamente a verve bendita do poeta conclama os passantes deste vasto mundo vão, à instrospecção e devaneio, e percorrendo os ditames do misterioso e do inexplicado, buscar intensiva e profusamente, a mudança individual e coletiva estampada maravilhosamente por Rilke em boca grega: “passante, precisas modificar a tua vida”.

—————————–

Wesley em “Ele Voltará”

De fato, precisamos mesmo, antes que seja tarde. E diria eu: antes de morrermos. E diria o Lucio: somos porque mudamos. E diria o Angelo: só seremos se mudarmos. Poetas vivem de fé, mesmo sem fé.

—————————–

carla em “Homens Perigosos”

Vivo com um louco desses há 13 anos e já fiz de tudo para separar, mas ele sempre me acusa de traição e me ameaca de morte, nunca me bateu, mas me acusa de coisas absurdas o tempo todo, o pior é q ele não trabalha e eu ainda tenho q sustentar a casa. Temos um filho de 8 anos que sempre presenciou essas crises, estou no meu limite.

—————————–

carla em “Homens Perigosos”

Não sei mais o q fazer, porquê ele é muito violento e vive dizendo q vai me matar, sei q a policia so toma providencias depois da ocorrência… Nao suporto mais ser acusada, eu mal saio de casa a não ser para trabalhar e ainda passamos certas privações financeiras. Ele é um canalha

—————————–

clemilda em “Homens Perigosos”

oi meu nome e clemilda e eu convivo com um homem ciumento ao extremo ha 9 anos eu ja sofrir muitas agressoes ele mim acusa de traicoes eu penso muito em mim separa mais minha familia nao quer aceita diz que ele sustenta a casa mais faz tempo que eu estou sufocada ele nao aceita eu ir no comercio sozinha porque quando eu chego ele diz que eu nao estava sozinha e fica em casa contandos os minutos nem na casa da minha mae eu posso ir eu tenho vontade de sair correndo e mim esconder de tudo ha eu tenho 27 anos obrigado

—————————–

Jose Renato Esteves em “Show de Nadia Campos: Cantigas de Beira Rio”

Estou esperando ansiosamente pelo novo CD da Nádia. Ouvi o primeiro e descobri uma cantora que canta com a alma. O primeiro é lindo! Que venha esse segundo.
Ah, e com o mestre João Bá, deve estar mesmo imperdível.
Grande abraço de fã
Zé Renato Esteves, Brasília – DF

—————————–

Vasco Campos Torquato em “Show de Nadia Campos: Cantigas de Beira Rio”

Milton,
Bom dia. Estarei torcendo, nas margens do rio Sao Francisco, para o sucesso dela. Quero ser lembrado na próxima apresentação.
um abraço. Vasco

—————————–

Leonardo em “Roberto Dimatthus, Artesão”

Tive o prazer de conhece-lo pessoalmente através de minha tia Fátima de Linhares, Espírito Santo!

Ficou hospedado na residencia de meus pais, e tivemos o prazer de fazer uma roda de viola caipira!

Uma simplicidade de pessoa com enorme talento tanto na fabricação quanto na musicalidade!

Saudades
Leonardo

—————————–

Arnandes em “Show de Nadia Campos: Cantigas de Beira Rio”

Milton,
Se eu estivesse em BH jamais perderia. Atualmente moro em Montes Claros. Aguardo o novo CD.
Abraço meu irmão.
Arnandes

—————————–

Eny Alves de oliveira em “Show de Nadia Campos: Cantigas de Beira Rio”

Sou amiga do Milton/Pai. Moro em Rubim/MG. Fiquei contente em saber que Nádia a “filhinha” do MIlton está GRANDE, assim. Parabéns! Vou ter oportunidade de ver/ouvir esse trabalho, que me pareceu BELO.
Eny

—————————–

Wesley em “Diálogo”

Um poeta, suas sereias…

—————————–

Florita Maia em “Show de Nadia Campos: Cantigas de Beira Rio”

Lembro da Nádia desde pequeninha cantando e encantando sempre.
Gostaria muito de adquirir este CD. A julgar pelo que ela cantava desde os 6 anos de idade, este trabalho deve estar lindíssimo!
Um grande abraço e muito sucesso sempre.

—————————–

Marcelo Zonta em “Show de Nadia Campos: Cantigas de Beira Rio”

As musicas da Nádia Campos são maravilhosas, parabéns pelo brilhante trabalho. Brasília te espera para um novo Show. Bj ZONTA

—————————–

Sania Campos em “Beijos poéticos e um Bom dia”

Oi : agora continue a nos encantar
com suas poesias. Solte suas asas! Abraços

—————————–

lia em “Abuso Sexual: Infância e Adolescência”

minha infancia foi um terror, aos 7 anos meu avô me pegou no colo e me pediu para abrir as pernas e tentou colocar o dedo na minha vagina, aos 8 anos perdi minha mãe, ela estava muito doente no hospital, meu irmão mais velho por parte de pai tinha uns 19 anos, ele não morava conosco, uma noite ele foi avisar meu pai, q estava dormindo, q minha mãe tinha falecido, meu pai pediu para ele ficar conosco, ele ficou, se deitou do nosso lado na cama e eu acordei com ele tentando colocar seu penis na minha vagina, não entrava, minha mãe sendo velada e eu sendo violentada, ele desistiu, uns dias após o acontecido ele voltou lá em casa e me convidou para buscar os bois, nós moravamos no campo, eu não queria ir, ele ficou bravo, aí eu fui com ele, ele me agarrou e baixou minhas calças e mandou me deitar de costas, cuspiu na minha bunda e colocou o penis no meu anus, eu chorei muito e pedi para ele parar, consegui sair debaixo dele, doía muito, eu chorava, me abaixei e saiu sangue do meu anus, fiquei com vergonha de contar para meu pai e não tinha ninguém q eu pudesse falar, tinha medo, aconteceu várias vezes, nunca contei a ninguém, meu pai morreu sem saber, há um ano contei para os meus outros irmãos, eles não acreditaram, eu não procuro ele, agora tenho 38 anos mas ainda tenho pessadelos com ele me estuprando, peço a Deus que eu possa criar meus filhos para que não aconteça com eles o q aconteceu comigo, porque eles fazem isso conosco? meu coração dói só em pensar como esquecer, é muita maldade, quem sofre n esquece nunca e nem perdoa, só nós q sofremos podemos dizer a dor que sentimos, porque éramos só crianças

—————————–

jessicasilva em “Nelson Rodrigues – Frases 3 – Amor, paixão e sexo”

muito legal

—————————–

Denise Rodrigues em “III – Andrequicé: Cultura e Fé, Romaria e Folia”

a festa de Nossa Senhora de Abadia deste ano foi maravilhosa obrigada meu Deus por esta graça te amo meu Deus

—————————–

Denise Rodrigues em resposta a Denise Rodrigues

Te amo João miguel

—————————–

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário