Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentário dos leitores – 1ª quinzena Novembro 2013

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 19/11/2013

Carinhosa em “Homens Perigosos”

Me espelho em tudo que li, namorei pouco, mas já percebia que ele era machista e falava que a única mulher séria era a mãe dele e que toda mulher era errada e até cheguei a terminar o namoro e ele veio atrás insistindo e eu cai de bobeira, fiquei grávida e casei. No primeiro dia de casamento, eu trabalhava pela manhã e o deixei dormindo, quando ele chegou para almoçar, nem me cumprimentou com um bom dia!!
Eu fiquei com enjôo dele, ele era ciumento e me dava ordens e não queria que eu vestisse certas roupas, eu pensei em deixá-lo antes de ter o filho, mas eu não tinha para onde ir e tinha meu emprego.
A família dele quando me viu não gostou porque não sou de cor branca nem de olhos azuis, eles odeiam negros…

E por odiarem, só entra gente morena igual a mim…rs acho que é castigo…

Minha primeira filha teve muitos problemas de saúde, eu fiquei acabada de tanto cuidar de casa, filho e trabalho e ele não me ajudava, todo fim de semana dizia que ia visitar a mãe e eu ficava sozinha em casa. Certo dia cansada, disse para ele que ia me separar e fui para a casa de minha mãe onde meu irmão estava morando com a esposa e esta simplesmente falou, se sua irmã separar e vier morar conosco eu saio porque quero privacidade, então fiquei em um porão da casa, mas como minha filha era alérgica eu não poderia ficar ali. Então ele veio pedir para voltar e eu não tive opção, antes de ir dei um show e falei tudo o que estava sentindo. Como eu seguia tabela, ele me engravidou de propósito e sem eu estar preparada, eu já sabia que ia ficar grávida e tive muitos problemas, meu filho já nasceu asmático, quase morreu e fui muito maltratada no hospital, pois eu não tinha forças para ter ele e tive que tomar uma injeção e quando ele estava com 1 ano e poucos meses veio a menina. Tenho 3 filhos com problemas também, ela tinha refluxo, chiado, nossa!! Era eu grávida dela e no hospital com o menino internado… passei muita fome pois eu não tinha condições de preparar nada pois tive um problema na placenta, quando fui levantar a cama para mudar de lugar senti uma dor enorme e não podia fazer nada e nem ele fazia nada por mim… hoje depois da internet e celular, ele fica bisbilhotando meu face, orkut, email, ele já se fez passar por mim, ele faz tanta coisa que se outra pessoa entrar nas minhas coisas eu já nem sei quem é, ligação desconhecida ele retorna, tirou os cartões de memória dos celulares que usei e imprime e guarda muita coisa minha e ameaça colocar na justiça… eu queria tanto que ele saisse da minha vida, pois eu não queria me vingar, já que tudo para mim está destruído eu não ligo mais para nada, ele diz que vai me processar por danos morais, eu só vivo em casa, e quando saio ele sai de moto para me vigiar, na verdade ele quer que o pensamento dele seja confirmando, que eu traia ele. E hoje eu só durmo se tomar medicamentos para depressão… pois são 20 anos de casamento e minha filha mais velha faz universidade e entende tudo, não quer nem pisar em casa porque não suporta o jeito rude, agressivo e ciumento do pai, ela disse que ele repassa uma energia muito ruim. Penso em fugir um dia para bem longe e não dizer a ninguém…

—————————–

Márcio Campos em “Verdes Campos da Minha Terra”

Excelente, estou adorando ler as crônicas. Meu pai, João Resende, foi candidato a vereador nessa ocasião também e, embora pareça piada,o caso do Enok é real.

—————————–

fernando em “Os caças militares e as bóias de Alcântara”

Os militares tem que tomar o poder dessa cambada de ladrão…Ai sim vamos ter as coisas funcionando…

—————————–

claudia em “Homens Perigosos”

hola tudo que esta escrito nesse texto e exatamente o que já passei e o que estou passando;tenho 31 anos moro com o meu pior enemígo que e pai da minha filha a dez anos. eu sou extrangeira e tenho uma filha brasileira, é tudo que ele quiz que eu engravidasse dele, era a unica forma que ele podia me prender dentro de casa e no brasil infelismente eu não posso voltar no meu pais,por eu ter uma filha brasileira e ele não deixa eu voltar pra la com ela;teria que ter autorização dele, ou deixar a minha filha com ele, o que eu nunca faria; eu estou aqui en são paulo sosinha sem familia, estou triste ,acabada sem chão, separamos por varias veces inclusive eu cheguei a ir embora no meu pais eu fuji peguei meus filhos e fui embora fiquei um mes na casa dos meus pais ele me infernizou durante esse un mes me ameaçou dizendo que eu tinha 24 hs para voltar com a minha filha ao contrario iria pagar caro por isso, tambem me disse que iria me denunciar por secuestro e que eu iria perder a guarda da minha filha eu desesperada com isso resolvi voltar pro brasil quando eu cheguei aqui fico pior ainda, ele começou a ficar mas agresivo ainda me chamava de vagabunda ,lixo, tranqueira, ordinaria de frente aos meus filhos.
eles choram muito porque toda vez que discutimos ele e muito agresivo com as palabras dele,por tudo isso eu resolvi me separar de vez agora so que infelismente não parece separação estou vivendo no mesmo ap com ele so que en quarto separado, pra ele esta ótimo asim porque dai ele consegue me controlar e me humilhar quando ele sente vontade de fazer isso, porq eu ja percebi nele que ele sente falta de humilhar ele sente prazer em fazer isso e goza quando me ve sofrendo chorando
ele e exatamente como esta escrito no texto ele un cara extremamente agresivo ,posesivo, egoista, preconceituoso;por eu ser estrangeira ele me humilha e disse que eu cai de para quedas na vida dele que eu devo agradecer muito por ter conhecido ele porque eu sou um pasa fome, vim do lixo e que ele me fez gente.
ja fui agredida fisicamente por ele varias veces, e depois ele sempre acaba pedindo desculpas e disse que se arrepende eu analizando ele, ele e uma pessoa doente e sente prazer em fazer mal a pessoa que vive do lado dele
e isso ai a minha historia estou aqui no brasil sen ninguem sofro muito, tenho muita dificuldade en comfiar em alguem, choro todos os dias, tenho insonia, estou achando que estou com depresão, muitas veces não tenho mais vontade de viver fico muita irritada e me issolo muitas veces não quero comversar com ninguen.
eu consegui fazer un curso e agora estou trabalhando mas o meu salario nao chega a 800 reais e com esse dinheiro não da pra sobreviver , agora com essa separação ele não me da dinheiro eu tenho que me virar para comer dentro de casa
tenho esperança que algun dia eu consiga me livrar de tudo isso, não sei mais o que fazer….

—————————–

SIMONE em resposta a claudia

Claudia, procure um advogado, se separa legalmente e exija a pensão, estamos juntas nesta luta, seja otimista, no final vai dar tudo certo.

—————————–

Fernando S. Pimenta em “IV – São Romão: tradições religiosas e culturais”

São Romão é uma bela cidade para quem tem alma e sensibilidade para poder captar tudo isso. Sinto muitas saudades desse lugar, principalmente de suas águas.Estive ai aproximadamente a 20 anos atras e gostaria muito de rever o porto de São Romão, o Riachinho e o famoso Escuro. Eu até entendo os comentários negativos de quem mora nela, pois não se trata de uma metrópole com muitas possibilidades profissionais ou financeiras pois essa cidade não é bela por isso mas pela presença escancarada da arte de Deus e dos homens escupida pelos seus rios, matas e sua história.Em Janeiro gostaria de realizar uma cavalgada da fazenda de Fábio Pimenta ao Riachinho, quem se interesar favor me comunicar em Montes Claros: 38 9951-6804

—————————–

alice em “Homens Perigosos”

oi, tenho um namorado há 6 meses. Ele é um amor de pessoa, mas fica ajustando minhas roupas.. minhas amigas… não posso conversar com nenhum homem que ele ja fica insinuando coisas.. nao aguento mais isso. o pior é que eu gosto dele.. pelos momentos bons entende? o q eu faço ??

—————————–

alice em “Homens Perigosos”

Eu tenho 17 anos e ele tem 24

—————————–

regiane nunes em “II – Santa da Pedra, Romaria e Devoção Popular”

Tenho um imenso orgulho de morar aqui em Santa da Pedra um lugar milagroso, amoo mto esse lugar!!

—————————–

wesleypio@uol.com.br em “Tatuagem”

Mais um pós-haikai estilizado, no estilo próprio desse que já é um dos poetas mais importantes da raça. Sempre com uma pergunta para desvendar os últimos abismos em que vagam perdidos os habitantes desse mundo imperfeito. Após uma dose poética de AA, lê-se a realidade de forma diferente, o que só faz bem.

—————————–

Sérgio Mudado em “Tatuagem”

A poesia de Antônio Ângelo, como a Música, transporta o leitor para bastidores inexplorados, dentro de si mesmo. E perturba. E encanta.

—————————–

Ramon Moreira em “Tatuagem”

Um belo poema. Antônio Ângelo, para quem não sabe, é um escritor refinado e cirúrgico (sem trocadilho, já que é médico também), pois consegue escrever com rigor e concisão.
Gosto muito, e sempre.
O tema do estar longe e perto (ao mesmo tempo, ou numa ambiguidade) lembra-me um dos contos de Guimarães Rosa de que mais gosto, o Audaz Navegante.
Ramon

—————————–

Lúcio Ferraz em “Tatuagem”

O que fazer quando mais que ler, as palavras se alinham e se alinhavam ao sentido múltiplo da existência, perfilando estranhamentos que levam à mais pura contemplação? O universo angeliano busca o leitor e o escriba, polos buscantes do mesmo mundo, e que quando se aproximam, mais se repelem, virando e revirando neste vasto mundo vão, as porções quintessencias que quando fazem menos, nos sustentam. Ah! Meus amigos, todo o cuidado deverá ser invocado, pois uma vez feito o mergulho, virados e revirados, nunca mais seremos os mesmos.

—————————–

Leonardo Campos Torres em “O Infinito”

Indizível,
belíssimo.

—————————–

Manuel neto de dona NANU em “IV – São Romão: tradições religiosas e culturais”

São Romão é uma cidade que todos deveriam conhecer, pois não existe cidade neste pais que tem o mesma carisma e esta sensação de paz; Moro em SP, mas amo esta cidade, em breve estarei ai.
Que DEUS abençôe a todos.

—————————–

Carlos Bittencourt Almeida em “Homens Perigosos”

Alice
Quando convivemos com uma pessoa, é tudo ou nada. Não há como convivermos apenas com as partes que gostamos. Quando nasce uma árvore, ela se parece com capim, um mato qualquer. É fácil de arrancar. Depois que ela cresce, pode se tornar imensa, até um trator terá dificuldade para arrancá-la. As relações humanas são parecidas. Enquanto somos solteiros e sem filhos, podemos terminar um relacionamento e recomeçarmos com outra pessoa. Depois que temos filhos, ou que estabelecemos laços de dependência econômica, a separação fica bem mais difícil e complexa.Envolve não apenas dois adultos mas crianças frágeis e dependentes, que quase sempre preferem que seus pais permaneçam juntos.
Aquilo que é difícil no namoro é dez vezes mais difícil depois de casados. O casamento torna as relações a dois mais frustrantes e penosas. Quanto mais frequentemente convivemos com alguém, mais os defeitos aparecem, daí a dificuldade. O namoro é, em geral, o período mais fácil e mais feliz, porque as pessoas tem tempo de descansar uma da outra, depois do encontro cada um vai para sua casa e tem muito mais liberdade de agir e conviver longe do outro. Com o casamento a vigilância recíproca é naturalmente muitíssimo maior, ou seja, menor liberdade.
Releia com calma todo este artigo, os depoimentos de outras mulheres e os comentários. Por mais dolorosa que seja, a solidão permite recomeçar com outro alguém. Não pense que teu namorado vai melhorar com o tempo. É mais provável que piore. Muito raramente temos o poder de mudar as pessoas. O poder que temos de desenvolver não é o de mudar os outros, ajustando-os às nossas necessidades, mas mudarmos a nós mesmos, de forma a sermos menos dependentes dos outros. Quanto maior a autonomia, maior a liberdade de ir e vir, de sair de uma relação doentia e saber esperar até que surja uma pessoa saudável, com quem possamos viver com maior harmonia.
Boa sorte ….

—————————–

SIMONE em “Homens Perigosos”

Nossa … parece que estava relatando a historia da minha vida, nossa nunca vi algo igual, tenho 3 filhos meu marido tem exatamente essa mente doentia, ele é a vergonha da minha vida, tenho vergonha dele, não convido ninguem para ir em casa porque não sei se ele estará de bom humor, me dediquei aos meus filhos então é claro não realizei o meu sonho de cursar faculdade, eu era uma moça muito cobiçada, ainda continuo sendo porém tenho esse empecilho na minha vida.
Atualmente estou tentando me libertar dele, minha familia nada pode fazer, alguns da minha familia seguem uma religião na qual não pode se separar, tem que ficar pela vida até a morte, independente de tudo, mas eu consegui um emprego e estou prestes a sair de casa, casa na qual está no nome do pai dele já no propósito de que eu saia sem nada, estou com a cara e a coragem para recomeçar, minha filha maior que está com 12 anos, está me apoiando psicologicamente, ela é uma menina muito amadurecida pela idade que tem, já passou por maus bocados na mão dele também, em questão de viver nos chantageando e nos hostilizando.
Em breve vou embora, não vejo a hora de ficar liberta desse manipulador, não desejo o que passei pra ninguém, só consigo sentir nojo dele, e vou enfrentar todos e tudo, pq sei que todos ficarão contra mim devido à religião, mas eu quero viver a minha vida, sou jovem ainda, Deus não deixou que eu me acabasse fisicamente e psicologicamente. Tenho fé que vou vencer.

—————————–

SIMONE em “Homens Perigosos”

Claudia, procure um advogado, se separa legalmente e exija a pensão, estamos juntas nesta luta, seja otimista, no final vai dar tudo certo.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário