Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentário dos leitores – 1ª quinzena Fevereiro 2014

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 19/02/2014

Robespierre em “Uma pálida lua”

Excelente.
Grande poeta e amigo.

—————————–

valeria em “Homens Perigosos”

Nossa me vi nesse texto, tenho 5 meses de casada e to numa humilhaçao, numa proibiçao de ir na casa dos meus pais. Engravidei mas foi uma gravidez na trompa com 1 mes depois casei parece que to vivendo um pesadelo. Ele me chinga quando olha os contatos no meu face. Tenho que tomar uma atitude a ultima agora que ele fez foi me intimidar na moto corria passava nos quebra mola com toda velocidade. Eu comecei a gritar ae ele parou com medo de ser preso, isso porque era pra ele me buscar e perguntei onde ele tava. Fui de onibus pra casa resolvi ficar mas isso ta me doendo tanto e ainda tenho pena.

—————————–

Priscila em “Saudades da BH de outrora”

Delícia de texto que retrata de forma perfeita a BH de anos atrás. Mais encantada ainda pelo menção ao meu pai, Roberto, que durante muitos anos foi livreiro em BH e uma pessoa muito querida, assim como o Sabino, também citado no texto. Deu muita saudade…

—————————–

Mauro Vinícius em “Saudades da BH de outrora”

Boa tarde,

Gostaria de rever fotos da praça Sete e do café pérola, onde as encontro ?

Mauro

—————————–

Alana em “Homens Perigosos”

Boa tarde. Também quero deixar aqui o meu relato, pois vi muitas semelhanças entre meu ex namorado e os homens citados nestes depoimentos.
Namorei seis meses e foram horríveis. Ele me fisgou também falando de casamento com menos de 1 mês, que estava em um namoro para longo prazo, depois começou a pedir para eu fazer exames de fertilidade para saber se eu não teria problemas em ter filho, pois ele queria mto filhos. Porém antes mesmo disso, na 1ª semana de namoro ele já se mostrou completamente desequilibrado, eu tive que trabalhar de madrugada e ele insinuou para as pessoas que eu estava com outro “macho”,e virou a cara pra mim, ai eu caí na conversa dele e fui atras para me explicar. ALi eu caí na armadilha, jamais deveria ter ido atras para me explicar. Durante cinco meses ele fazia muitos jogos emocionais, ele queria saber tudo sobre meu passado, namoros, ficantes, quanto tempo eu demorei pra ter relação sexual, se foi menos tempo que demorei pra ter com ele, ele me angustiava, mexia com meu psicológico. Ele sempre insinuava que eu estava armando contra ele, que para minha idade (23 anos, e ele tem 33) eu era mto esperta e poderia facilmente enganá-lo. Uma das ultimas discussões eu o enfrentei, ele dava de dedo na minha cara e eu de dedo na cara dele, ele ficou com tanta raiva que quebrou um pertence meu. Ficamos 1 semana separados e depois voltamos. Voltamos com o compromisso de nos acalmarmos, de conversarmos mais e tentar resolver as coisas com mais serenidade. Isso durou três semanas, até o dia em que ele viu os contatos do meu email e começou a exigir a senha do msn (nem existe mais o msn), dizendo que queria saber se eu ficava de graça com outros homens, eu passei e ele leu todos meus emails e depois ficava jogando na minha cara como se eu tivesse feito algo errado. Outras coisas ás quais eu me submeti:
- ele fez eu escolher entre deletar o facebook ou excluir antigos amigos, pois segundo ele eu tinha que ter vergonha na cara e não querer mais manter amizade com ngm que soubesse com quem eu ja fiquei. Sério!!!!;
- Eu não podia fazer cursos a noite;
- Ele falava q se eu não o atendesse imediatamente ele sentia dor de barriga;
- Ele queria que eu trocasse meu chip do celular;
- Fez eu cortar amizade com minha melhor amiga, pois segundo ele, ela sabia o meu histórico amoroso e isso era um fantasma para ele;
Como eu sou muito explosiva, ele falava sempre que eu tinha que ser mais calma, que eu tinha que aceitar as coisas que ele me falava pq era para o meu próprio bem. Começou a colocar na minha cabeça q eu tinha que comprar um apartamento e sair da casa dos meus pais (enquanto ele, um homem de 33 anos, ganhando super bem, continuaria a morar com os pais). Por fim o término ocorreu mesmo pq não aguentei a invasão no meu email. Eu enxerguei que nada tinha mudado, a diferença é que antes havia abusos emocionais com xingamentos, pancadaria e agora existia com sutilezas, mas estas sutilezas não iria vigorar por muito tempo. Dói demais terminar, mas dói mais ainda imaginar um futuro triste ao lado dele. E pior: a família dele era tão desequilibrada quanto ele.

—————————–

Carlos Bittencourt Almeida, autor, em resposta a Alana

Alana
Obrigado pelo teu comentário. Tua atitude é exemplar. Sem coragem passamos pela vida como pobres vítimas desamparadas, enquanto que na realidade fomos cúmplices o tempo todo, ou pelo menos por muito tempo. Se o mal não for cortado no inicio, depois pode ser tarde demais, ou muito mais difícil. Se as mulheres fugissem deste tipo de homem, como quem foge de comida estragada, o mundo teria menos mulheres infelizes. Parabéns !!!

—————————–

Alana em resposta a Carlos Bittencourt Almeida

Sr. Carlos, eu é que agradeço, não sei se algum dia terá ideia de como este texto me ajudou a enxergar melhor pelo o que eu tinha passado e vai ajudar tantas outras mulheres. Toda vez quando a saudade aperta (pois é típico esquecermos as coisas ruins e lembrarmos apenas dos momentos bons)eu releio o seu texto e releio meu próprio depoimento, para não deixar me vencer por sentimentos temporários.
E para todas as mulheres: LUTEM POR ALGUÉM SAUDÁVEL, DO BEM. Como diz meu pai: resisti ao diabo e ele fugirá de vós.

—————————–

Alana em “Homens Perigosos”

Outro ponto que eu me esqueci, fuja de homens que falam mal das ex. Se ele não mostra nenhuma ética ao falar delas, vai falar de você também.
O meu ex falava de todas, uma por que era topetuda demais, a outra não tinha o que falar dela, porem não havia química, ela era “sem sal”, a outra era A VADIA (o que hoje eu duvido muito), e a ultima tinha tendencias lésbicas (aliás, ora ele falava que ela era muito briguenta, ora falava q ela tinha problemas no sexo), ele contava para todo mundo e ainda dizia o nome dela. Resumindo: ninguém prestava para ele e todas tinham algum problema sério, menos ele.

—————————–

Fabia Lizandra em “Homens Perigosos”

Essa matéria me foi muito útil , pois vivo com uma pessoa assim…só gostaria de estar imprimindo e não tem o desenho da impressora…mas tudo bem,já me ajudou bastante…bom dia!

—————————–

Dulciméia de Oliveira em “Eclipse”

Que beleza!

—————————–

Helba Soares da Silva em “O Circo da minha infância”

Ontem voltando de Brasília com minha irmã relembramos os tempos deste circo que vinha sempre em Unaí (Onde moro até hoje) e resolvi pesquisar e olha o que achei. Adorei. O Antero ia sempre em minha casa ele se dava muito bem com minha família e eu sonhava em ser como a Priscila quando crescesse. Amava muito a Zélia também. Parabéns pelo post.

—————————–

Lélio Cunha em “Saudades da BH de outrora”

Parabéns pela descrição detalhada das várias lojas de que me lembro muito bem. Gostaria de ter visto uma foto da loja Guanabara, mas não tem. A Sloper não era na rua da Bahia, mas, sim, na rua Rio de Janeiro (comprei muito lenço pro meu pai lá).

—————————–

Jhosy em “Homens Perigosos”

Nossa, realmente isso acontecer na vida real, adorei esse texto …

—————————–

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário