Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Abrindo o jogo

Publicado por Antonio Ângelo em Poesia
data: 19/12/2013

Caminhar sobre brasas
expor-se ao calor e ao frio
por dias jejuar.

E ainda não purificar-se.

Semanas de silencio
uso de cilícios
fuga até o deserto.

E ainda impuro.

O que fazer?
As mãos no fogo?
O pau-de-arara?

Silencio, ele chora
pois sabe muito e prenuncia
que nada há de ocultar.

Qual Iscariotes
covardemente – logo de inicio
a todos entregará.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Antonio Ângelo -
Comentário
  1. Wesley

    Eis aí, caro poeta, esculpido nas tábuas palavras, o meu retrato, e nenhum outro. Assim desnudo, agradeço.

Deixe um comentário