Español
Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Mao Tsé-tung – Frases

Publicado por Afonso Machado em Mao Tsé-tung
data: 02/02/2010

O inimigo avança, recuamos. O inimigo cansa, provocamos. O inimigo acampa, fustigamos. O inimigo se retira, perseguimos!

Devemos apoiar tudo que nosso inimigo combate e combater tudo que ele apóia.

Nós devemos banir das nossas fileiras toda a ideologia feita de fraqueza e impotência. São errados todos os pontos de vista que valorizam a força do inimigo e subestimam a força do povo.

A bomba atômica é um tigre de papel! É usada para intimidar os povos como antigamente na China usavam os tigres de papel para assustar as crianças.

Viver não consiste em respirar, mas em fazer.

A ação não deve ser pela reação mas sim pela criação.

A crítica deve ser feita a tempo de se corrigir a ação; não há que deixar a crítica para depois de consumados os fatos. Isso é uma forma grave de oportunismo.

A política é uma guerra sem derramamento de sangue, e a guerra uma política com derramamento de sangue.

Política e tática são a vida do partido.

Existem dois tipos básicos de contradição: contradições antagônicas e não-antagônicas. As primeiras são resolvidas pela violência, quando o mais forte derrota o mais fraco. As últimas podem ser resolvidas através de métodos democráticos.

As contradições no seio do povo são de natureza não-antagônica e devem ser tratadas com métodos democráticos. Se uma contradição de natureza não-antagônica for tratada de forma inadequada poderá se transformar em uma contradição antagônica. Da mesma forma, uma contradição de natureza antagônica, se conduzida com habilidade, pode ser transformada em não antagônica e resolvida através de métodos democráticos.

O exército e o povo têm de se unir com o fundamento básico do respeito. Um exército que é valorizado e respeitado pelo povo é uma força invencível.

Aprender a servir ao povo de todo o coração é a primeira lição de nossos camaradas.

O poder está no cano do fuzil. É preciso empunhar o fuzil para que um dia não haja mais fuzis. Fazemos a guerra para conquistar a paz!

Seja resoluto, não tenha medo de sacrifícios, abandone suas ilusões, supere todas as dificuldades! As trevas são passageiras, nosso sol dentro em pouco brilhará!

Democracia e honestidade desempenham importante papel no âmbito da reforma militar e política. O liberalismo é o ideal dos individualistas burgueses que têm aversão à disciplina, e conduz sempre à corrupção.

Que cem flores desabrochem! Que cem escolas de pensamento rivalizem entre si!

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Mao Tsé-tung

Afonso Machado - Jornalista, residente em Belo Horizonte MG
3 Comentários
  1. Sânia Campos - BH

    Este portal tem publicado frases e pensamentos de alguns personagens da história. Lembrando que é preciso contextualizar estas idéias, reflito e comparo. Com o distanciamento dos fatos e com o passar dos anos, é impressionante como é atual o pensamento do Gandhi. Por outro lado, destaco alguns equívocos: “O poder está no cano do fuzil. É preciso empunhar o fuzil para que um dia não haja mais fuzis. Fazemos a guerra para conquistar a paz!” Isto não deu certo.
    A humanidade ainda está dividida por ideologias, a arrogância e prepotência e a ganância.
    A que nos levou tantas guerras e fuzis?
    Destaco a frase do Gandhi:“A minha fé mais profunda é que podemos mudar o mundo pela verdade e pelo amor.”
    Para quem ainda não assistiu, recomendo o filme “O senhor das armas”.
    Sânia

  2. rafael camejo

    MAO TSE TUNG NO ESTABA EQUIVOCADO, EN EL CAMPO EN DONDE NACE LA VIDA. Todavia nadie a cocinado, billetes de mil pesos para la comida.

  3. pré potencia e mesquinhez são o combustivel de todos os conflitos, por isso foi nescessario empunhar fuzis, quando entendermos que todos tem direitos e deveres sao iguais, dai então teremos a verdadeira paz …

Deixe um comentário