Tamanho da Letra: [A-] [A+]

No hospital

Published by Antonio Ângelo in Poetry
data: 17/08/2021

No Hospital

Professor, eu agradeço

dos remédios o acerto

as meizinhas é bem certo

me darão algum sossego


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Ah! no ror de comprimidos

não esquece as vitaminas

que este corpo franzino

cada vez mais se amofina


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Calmantes, muito bem vindos

que a noite é um sacrifício

anda o sono desgarrado

me deixando aperreado


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Inclui aquela poção

especial pro coração

que o infeliz pula no peito

de jeito que não tem jeito


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Histórias pra relatar?

Isto é o que não me falta

mas longe de mim o abuso

do seu tempo fazer uso


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Histórias da juventude

de estradas e folias

quando com força e atitude

do pouco muito fazia


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Tem historias de paixão

onde se perde o juízo

morenas que num sorriso

nos trazem na sua mão


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Elas, Marias e Terezas

de longos, negros cabelos

cadeiras de desassossego

de entregas sem avareza


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Nesta cidade aqui mesmo

estive perdido a esmo

em labor sem redenção

pra família dar o pão


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O cachorro que eu tive

o cavalo marchador

a viola em canto livre

nas rédeas soltas do amor


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Ao final, coisas pequenas

que pequena é mesmo a vida

mas se o senhor não duvida

é mesmo o que vale a pena


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Rege o futuro, doutor

se logo eu não me for

de muito mais revelar

quem sabe n’outro lugar


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Mas fico agora calado

e paro de importunar

pois mesmo aqui do lado

está o vizinho sem ar

 

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poetry

Antonio Ângelo -
Comentário
  1. Wesley

    Aí está, redivivo, o semiesquecido ti-virgula, acidez e ironia em pessoa, para a nossa redenção!

Deixe um comentário