Poesia

Maha Leela

Publicado por Bill Braga
Data da publicação: 03/06/2019

De frente para o trampolim Pulo Sem rumo Me perco Entre o ar e a agua dou uma cambalhota Mergulhos Nos infinitos Céus Da piscina Das aguas de Iemanjá Caio Me curo perco o folego Submerjo Sou salvo Por Oxum No universo dos arquétipos Mergulhei no Inconsciente coletivo Psicoses miméticas Iluminações diárias Agua que banha e cura Diversão sem fim Na grande brincadeira cósmica que os hindus chamam: Maha Leela Compartilhar...

Reféns

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 24/05/2019

Como, se ainda ontem buscavam-se um ao outro? Se se beijavam, se entrelaçavam? Brincadeira, só pode ser o agora dizer: tudo acabado Mas pode ser que um gesto, um descuido À semi-luz se tocarão as epidermes coladas e ei-los de novo enredados na lisérgica rede do prazer Compartilhar este Artigo

O rapaz que foi embora

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 23/05/2019

A casa mais antiga não tinha piano Tinha a moça mais bela e um dentista Do qual a gente tinha medo Porque tinha uma broca torturante Que doía no fundo dos nossos dentes. Cidade pequena tem dessas coisas Se olhar com olho de rapina Verá o anjo Dielson descer à terra E dizer que o mundo hoje não vai acabar E fazer a mágica dos pães e dos picolés. A minha alma mortal que nunca se rende Estará à espreita naquela varanda...

A vida é um vício

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 14/05/2019

Aprendi a fumar cachimbo: baforei. Mas a fumaça faz mal, é prejudicial ao pulmão e ao meio ambiente. Parei. Aprendi a tomar cachaça: eu bebi. Mas a bebida é um pecado original e muito tempo depois me arrependi. Aprendi a roubar no jogo: aí joguei. Mas o jogo é coisa pra profissional e jogando é que se aprende. Apanhei. Compartilhar este Artigo

Veredicto

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 09/05/2019

Chegando ao burocrata disse-lhe: venho provar que estou vivo Antes, disse-me ele prove que nasceu Voltei no dia seguinte trazendo certidão de nascimento Mas ainda questionou: a identidade, tem mais de dez anos perdeu a validade Alguns dias depois lá estava eu com a minha CI tinindo de nova Ele a pegou, registrou no processo foi logo dizendo: agora, título de eleitor comprovantes de reservista e endereço e declaração de i...

Refração

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 23/04/2019

Para: Claudio Bento Os sons passam por mim indecantados Como a luz que perfura o vidro e se Multiplica sobre a superfície adversa. Os sons, quando passam por mim, tomam Forma e sentido, apalavram-se, acendem Como fósforos abruptos e vociferantes E explodem fogos de artifício no cume Da maravilhosa, insone noite de São João. Ou levantam voo, foguetes na direção de Marte ou Saturno, para depois pousarem em Silêncio numa ...

Roleta russa

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 12/04/2019

de tempos em tempos ele a ama de tempos em tempos ela o odeia de tempos em tempos estranha-o de tempos em tempos deseja-a em hamletiano roteiro nunca se acham por inteiro de tempos em tempos a preza de tempos em tempos o despreza de tempos em tempos brigas e contratempos de tempos em tempos de volta os bons ventos é quando se os vê aos bares em apaziguados olhares tomam drinques, elixires em algum leito lado a lado se estira...

Ao seu feitio

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 21/03/2019

Um cara ao olhar dentro de si Não encontrará todas as partes Mas verá além da pequena cidade E se desencantará em forma de arte Até que alcance o outono esse cara Salgará a terra em que pisou Até que chegue o inverno esse cara Dispensará todas as promessas Menos a que realmente importa Aquela a que seu pai lhe condenou E não mais se traduzirá em palavras Como o barro que saiu do chão Toma outra forma por obra da m...