Arquivo do Autor

Das planícies ao Planalto

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 11/06/2019

Terminei o curso de Serviço Social na Universidade Católica de Minas Gerais em 1972, no auge da ditadura militar e num momento de grande vigor para a profissão que foi o movimento de reconceituação do Serviço Social na América Latina. Lá em Belo Horizonte, primeiro no prédio na Praça da Liberdade e depois do Campus Dom Cabral eu aprendi lições que confesso até hoje guiam minha vida profissional…. me abrem e ...

O Sistema “S” e as políticas sociais

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 17/05/2019

Há muitos anos venho acompanhando, uma questão recorrente que adquire maior visibilidade pública em função de pressões conjunturais de natureza diversa: trata-se dos recursos do Sistema S. Certamente agora, no calor do debate eleitoral, esta questão vai estar muito presente, inda mais ao se tratar do grande calcanhar de Aquiles que é a formação profissional e a empregabilidade da juventude no Brasil. Penso que haver...

Uma verdadeira aula de direitos humanos

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 04/01/2018

Neste primeiro dia de 2018 olhando as montanhas verdejantes da minha querida cidade de Lima Duarte, no coração da Zona da Mata Mineira reflito sobre os valores comunitários da solidariedade e da união, muito sólidos e presentes no meu núcleo familiar. Aqui a gente acorda com o canto dos galos e durante todo o dia pode-se ouvir o gorjeio dos pássaros como uma orquestra suave e também o latido dos cães. À noite a gente...

Minha continência, general Lucena (1930-2017)

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 28/03/2017

Faleceu no último domingo, 26/3/17, aos 87 anos, no Hospital Geral do Exército, no Rio de Janeiro, o general de exército Zenildo Gonzaga Zoroastro de Lucena. Ele deixa viúva, duas filhas e cinco netos. Nascido em 2 de janeiro de 1930, em São Bento do Una, em Pernambuco, o general Zenildo ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras, AMAN, em 1948, sendo declarado aspirante-a-oficial da Arma de Cavalaria em dezembro de...

Itamar Franco: O social como fim e o econômico como meio

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 01/12/2014

Um exame sério das convicções e do papel de Itamar na história evidenciará que para ele o econômico, o financeiro e o monetário nunca passaram de um meio para alcançar o fim maior da Constituição Brasileira: “a redução das desigualdades regionais e sociais e o bem-estar da coletividade nacional num ambiente de paz e progresso”. O fio condutor do pensamento e das premissas do governo Itamar foi o SOCIAL. E foi e...

Bolsa família: debate impostergável

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 21/02/2014

No momento em que se desencadeiam o processo e o debate eleitoral de 2014, a sociedade brasileira passa a querer uma Nova Politica e um compromisso efetivo e responsável com o desenvolvimento do país, sintetizados no lema “Queremos mais porque podemos mais”. Precisamos superar a visão que vem se cristalizando de que o Bolsa Família é intocável e de que qualquer crítica ao programa é fazer coro com as forças conser...

Frestas de solidariedade – parte IV A paixão de Efigênia

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 25/10/2012

Quando me lembro de Efigênia nas cansativas viagens de finais de semana, trazendo material para artesanato e levando peças prontas de artesanato para vender, como bolsas e sandálias, me pergunto se ela era só movida por convicções políticas e sentimento de solidariedade ou se tinha algum ingrediente a mais, e muito forte, que fazia aquela jovem carregar tantas sacolas pesadas entre a Cidade Industrial de Belo Horizonte-...

Frestas de solidariedade – parte III Zoraide e Beatriz, amor incondicional

Publicado por Denise Paiva
Data da publicação: 18/10/2012

Na véspera do julgamento na Auditoria da Quarta Região Militar, fui procurada por um advogado chamado Afonso Cruz, que vinha de Belo Horizonte e defendia alguns presos políticos. Ele me pediu que hospedasse Zoraide e sua filha de 1 ano e meio, uma linda menina, de cabelos cacheados cor de mel chamada Beatriz. Lá em casa, no sofá, já estavam Isa e Humberto, foi uma confusão. Coloquei o Humberto num colchão no chão da s...