Aromas – Um escrito despretensioso – parte VI

Crônicas Culturais

Aromas – Um escrito despretensioso – pa...
Data da publicação: 24/09/2018

46. Pequi: Conta uma lenda indígena que Tainá-racan era uma linda índia da Amazônia brasileira. Tinha os olhos cor de noite estrelada e seus cabelos eram como fios de seda negra. O andar, elegante como o de uma deusa passeando por entre as flores. Um jovem e formoso guerreiro de uma tribo vizinha – Maluá -, assim que a viu, sentiu forte fogo no corpo e o coração saltando no peito: “Ela é li...

Cortejo

Poesia

Cortejo
Data da publicação: 21/09/2018

Diogenes com sua lanterna – Jacob Jordaens ofereço um minuto de silêncio à noite negra da minha memória para aplacar-lhe a desmedida fome assim como também o ofereço àquele dia em que fui feliz cuja imagem tento agarrar mas que se afasta lentamente detrás de apagadas evidências ofereço um minuto de silêncio aos companheiros devastados pela solidão, pelo álcool pelo desamor e pela sau...

Aromas – Um escrito despretensioso – parte V

Crônicas Culturais

Aromas – Um escrito despretensioso – pa...
Data da publicação: 19/09/2018

33. Cheiro do araticum. Inclusive o licor tem um cheiro maravilhoso. 34. Café torrado, é uma excelente memória de cheiro! Café torrado pode ser um dos melhores cheiros para os adoradores de café. O cheiro pode ser melhor. Esse tem história! E sim, cheiro de café passado é uma delícia, mas o cheiro de café torrado ganha muitos corações. 35. Café coado na hora 36. Amendoim torrado – Sa...

Viagens fragmentadas

Poesia

Viagens fragmentadas
Data da publicação: 17/09/2018

Logo que chegou ao porto arriou âncora, dispensou-me e contratou outro marinheiro. Preciso de homens robustos - disse-me. Voltou a partir; acompanhei o barco até que sumiu no horizonte. Neste lugarejo permanecerei vivendo de ajudas fortuitas, pequenos trabalhos e pescarias. Daqui não arredarei pé. Semana após semana, como estaca no cais, esperando seu retorno. Sei que a qualquer instante o barco d...

Boas vindas aos imigrantes!

Cotidiano, Crônicas Culturais, Internacionais

Boas vindas aos imigrantes!
Data da publicação: 14/09/2018

Será mesmo? Tem fundamento a fama de ser o Brasil uma nação hospitaleira? Entendo que essa auréola deve ser tomada cum grano salis, ou seja, com parcimônia! … Nossa história parece desmentir a fama de acolhedores… Ouvi de amigos italianos – concretamente, a família Tomasi – que sua vida ao Brasil foi decepcionante. Saíram da Itália com documentos assinados no consulado brasilei...

Aromas – Um escrito despretensioso – parte IV

Crônicas Culturais

Aromas – Um escrito despretensioso – pa...
Data da publicação: 11/09/2018

25. Cheiro da maçã madura.. Há algumas décadas quando toda maçã vinha da Argentina, as pessoas do interior, quando vinham à capital, compravam as famosas manzanas argentinas que vinham envoltas em um papel azul bem fininho, as mocinhas guardavam o papel cheiroso junto das roupas ou dos cadernos; 26. Cheiro de manga rosa… madura… Manga rosa é fruta poderosa, é sumo manga madura, nad...

Há vagas!

Religião

Há vagas!
Data da publicação:

Foto: Intelliplan Passando na entrada de uma fábrica, li a estranha placa: “Temos vagas. Preferência para cristãos”. Na volta, reli o anúncio e resolvi parar e procurar pelo gerente. Fui bem recebido e lhe perguntei o motivo da “preferência”. A empresa estava ligada a alguma organização religiosa? Por que motivo preferiam cristãos como empregados. O gerente sorriu. Disse que não perten...

Com meu cão na noite escura

Poesia

Com meu cão na noite escura
Data da publicação: 05/09/2018

Andando por esta estrada de terra numa noite estrelada rumo a lugar nenhum, eu e você, meu cão. Sigamos sempre juntos, vivamos esta noite que - de certa forma intuímos - poderá não se repetir. Veja contra as colinas como se desdobra o firmamento, veja como as estrelas vicejam qual se fora um imenso canteiro de brilhantes margaridas. Não sabemos, nem eu, muito menos você, o que estamos a deixar p...