Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Torresmo de barriga

Publicado por Sebastião Verly em Crônicas Culturais, Culinária
data: 06/10/2016

torresmo de barriga
Depois de assistir por diversas vezes ao Nelson, marido de minha sobrinha, fazer esse delicioso torresmo em sua fazenda de Abaeté, onde de vez em quando vou a passeio, acabei aprendendo a fazer e aqui passo as dicas. Tomei o cuidado de pedir-lhe que revisasse para não ficar dúvidas.

Torresmo macio que até quem usa prótese pode comer. O segredo para pururucar o torresmo, tornando o bem macio é levar o toucinho picado e com pouco sal ao forno antes de fritar. O termo pururuca refere-se a toucinho de porco com pele, frito em óleo e saboreado como petisco crocante, classificado como comida caipira dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Paraná, sendo muito apreciado em outras regiões do Brasil.

Ingredientes:

• 2 quilos de toucinho da barriga (barrigada) ou panceta magra e com bastante carne.
• Sal a gosto (1 colher de sopa é razoável).

Escolha o toucinho de barriga, carne de barrigada ou panceta bem magra, um a dois dedos de altura, entre dois e três dedos de largura. A palavra pancetta vem do italiano, panceta em espanhol, é um prato muito apreciado nesses países, quando é defumado temos o bacon.

Salgue com as mãos de forma que fixe em todas as partes, para isso seque bem as mãos antes de pegar o sal para que ele não forme torrões.

• Use o óleo do assado retirado e reservado para fritar

Modo de preparo e como fazer:

Pique dois quilos do toucinho da barrigada em pedaços pequenos (muitos açougues já fornecem o toucinho de barriga picado).

Tempere com pouco sal (e limão, se quiser, eu não coloco) reserve por uns 15 minutos.

Coloque numa assadeira aberta, ponha no forno na temperatura de 180-200ºC por 1 hora e meia a 2 horas, monitorando e revirando e envolvendo na gordura de ½ em ½ hora e deixe até ficar macio e bem corado.
Retire do forno, escorra o óleo e o reserve para fritar os torresmos.

Deixe esfriar por mais de 1 hora, é preciso chegar à temperatura ambiente.

Retire o óleo que sai do toucinho de barriga ou barrigada e o coloque para aquecer e quando estiver bem quente, coloque os torresmos assados e deixe que fiquem cobertos pelo óleo, até ficarem sequinhos e crocantes.
A pele deve crescer, ou seja, pururucar. Essa palavra de origem tupi quer dizer, tenro, quebradiço.

O aspecto ideal é o dourado, cuidado para não deixar queimar.
Retire os torresmos e coloque-os numa vasilha forrada de papel toalha.
Pronto, agora é chamar a galera e compartilhar.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Crônicas Culturais Culinária

Sebastião Verly - Sociólogo, Cronista, residente em Belo Horizonte - MG.
Deixe um comentário