Tamanho da Letra: [A-] [A+]

De volta ao começo

Published by Lucio Carlos Ferraz in Poetry
data: 06/05/2020

De volta ao começo

Depois de caminhante e andarilho,
plagas estranhas e imprevistas,
ainda aguardam o poeta.
O bardo de longeva idade,
Não claudica,
retoma o passo
Com a força de uma locomotiva,
E fará de velhos cenários,
E da memória percuciente,
Scripts para um novo Glauber.
Delírios, delírios!
Suavíssimas,
as sombras do passado,
O levam pelas mãos,
Encantando-o de memórias.
O que divisará ele, pensativo?
Quem sabe o brevíssimo tempo presente.
Reinventado pela irremediável imaginação.
Talvez o desassossego
se desanuvie
E o espírito da música,
suavemente o enleve
De incontidas e
vastas permanências.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poetry

Lucio Carlos Ferraz -
Deixe um comentário