Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Jogue na loteria!

Publicado por Carlos Scheid em Cotidiano
data: 11/01/2016

jogue na loteria

Você chegou à conclusão de que não vale a pena se matar no trabalho, à espera de uma aposentadoria que a inflação vai roer em 5 anos? Jogue na loteria!

Muita gente alimenta esta esperança. Um cartão preenchido ao acaso, um golpe de sorte e… todos os seus problemas estão resolvidos! Pode parecer absurdo, mas é um absurdo trocado por outro…

Você desconfia de que este clima de corrupção nacional não irá mudar e o país continuará adernando enquanto os ratos do Planalto saltam no mar? Jogue na loteria!

Muita gente percebeu que não adianta esperar coisa alguma dos governantes e é mais seguro apostar nos números da Loteca que nos números da urna eletrônica…

Você já concluiu que não adianta estudar sério e fazer faculdade, pois lá adiante não haverá oferta de trabalho e seria totalmente inútil o seu diploma tão esperado? Jogue na loteria!

Muita gente prefere economizar o rico dinheirinho da mensalidade escolar e investir na quina ou na sena, pois as possibilidades estatísticas de sucesso acabam não diferindo muito.

Você desconfia que a Providência divina está ocupada demais com a situação dos migrantes do Oriente e não terá tempo para cuidar de suas necessidades pessoais? Jogue na loteria!

Já faz tempo que uma legião de batizados trocou a Providência pela Previdência, com péssimos resultados. Este exército inclui os práticos, os utilitaristas, os financistas, os realistas e os pelagianos. Nenhum deles espera nada da Graça de Deus. Seria o seu caso?

Você fez uns cálculos em sua maquininha e verificou que a fome da inflação será sempre maior que os juros minguados da poupança, não é? Já não espera nada de suas economias? Não fique triste, jogue na loteria!

Como?! Você desconfia também da própria loteria? Será que não é a sorte que está por trás dos números “sorteados”, mas algum programa de computação fajuto “orienta” os resultados contra os apostadores?

Eu não condeno você… Quando a gente deixa de esperar no trabalho suado e na aplicação aos estudos, deixa de esperar nos governantes e no valor da moeda para esperar na loteria, isto não é mais esperança. Ao contrário, as longas filas da loteca são o sintoma claríssimo do desespero.

E ninguém pode prever o que fará uma nação de desesperados…

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Cotidiano

Carlos Scheid -
Deixe um comentário