Arquivo do Autor

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte III

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 05/09/2022

. (continuação da parte II) Competição e Cooperação O pensamento competitivo no decorrer da sua história, com suas crenças limitantes, embasada em ressentimentos, desejos e fantasias recalcadas, tem ditado suas regras, movimentando comportamentos, arquitetando trapaças, golpes, exercitando a soberba, enfim, buscando sempre o instinto de suplantar os semelhantes. Para Max Weber o capitalismo não é e não surgiu apena...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte II

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 31/08/2022

. A ética protestante e o espírito do capitalismo O espirito competitivo que pode ter tido a sua inspiração no anjo da desobediência, da ganância e do poder, chegou ao universo das religiões, onde tem encontrado um ambiente propício para exercitar sem piedade a busca da auto afirmação a partir da visão difundida pela teologia da prosperidade praticada pelos adeptos de igrejas de inspiração protestante e em grande ...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte I

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 27/08/2022

. O mundo moderno em sua trajetória de lutas e conquistas tem possibilitado ao ser humano alimentar-se de um pensamento cada vez mais competitivo de busca de sucesso, exibição de riqueza e poder, que pode ser observado em todas as práticas predominantes na sociedade global. Os indivíduos se enxergam pelos olhos dos outros, destinam grande parte de sua renda para impressionar, seja a família, os vizinhos, os colegas de tr...

Humanização pelo sofrimento – parte II

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 10/08/2022

Enquanto recebia o tratamento de recuperação e cura, Deus permitiu que eu passasse por várias experiências de encontro com ele e comigo mesmo, o que me fez entender melhor o sentido da vida e as razões de estar aqui e ter que passar por certos momentos considerados difíceis, recheados de sofrimento. Humberto Rohden, em seu livro: “Porque sofremos” nos ensina que “Não viemos ao mundo para gozar os objetos da vida, ...

Carta aberta aos irmãos no presbitério

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 20/07/2022

Estimado Irmão, Eu, Padre João Delço Mesquita Penna, sacerdote Diocesano, incardinado na Diocese de Januária-MG, desde 28 de Dezembro de 1991, data da minha Ordenação Diaconal, com 62 anos de Idade, 30 anos de ordenação sacerdotal, celebrados no último dia 10 de Julho de 2022, com serviços Pastorais e Eclesiais prestados em diversas paróquias e comunidades eclesiais da Diocese, venho por meio deste solicitar em nome...

Humanização pelo sofrimento – parte I

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 29/06/2022

Que o senhor vos abençoe e vos guarde! Até aqui me socorreu o senhor (I – Samuel 7,1-12). Meus amigos e amigas, irmãos e irmãs, venho por meio desta, agradecer a todos vocês pessoas amadas e queridas, que de forma compassiva, prestaram-me sua solidariedade através das mais diferentes atitudes, visitas presenciais ao leito do hospital, telefonemas, mensagens de WhatsApp e demais atitudes solidarias, favorecendo a mi...

Dona Joaquina do Pompéu, a Dama do Sertão

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 30/05/2022

A história do país é repleta de mulheres corajosas, empreendedoras e sempre dispostas a vislumbrar, de cabeça erguida, novos horizontes e oportunidades. Entre os grandes nomes da nossa história está o de Joaquina Bernarda da Silva de Abreu Castelo Branco Souto Maior de Oliveira Campos, a poderosa Joaquina do Pompéu, a Dama do Sertão, ou simplesmente a Sinhá Brava! Não se sabe como era a real fisionomia da fazendeira,...

Pitangui, Cidade Presépio

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 18/05/2022

Segundo os historiadores, Pitangui foi o mais importante centro agrícola-comercial mineiro, com destaque para a pecuária, no Ciclo do Ouro, fim dos anos 1700 e início dos anos 1800. Cortando um trecho do bairro da Penha, pode-se chegar a uma outra “Estrada Real”, que ligava a Vila até Paracatu e daí a Goiás Velho, a “Picada de Goiás”, por aí passavam as mercadorias, nos anos 1700–1800. A Estação Ferroviári...