Arquivo do Autor

Reféns

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 24/05/2019

Como, se ainda ontem buscavam-se um ao outro? Se se beijavam, se entrelaçavam? Brincadeira, só pode ser o agora dizer: tudo acabado Mas pode ser que um gesto, um descuido À semi-luz se tocarão as epidermes coladas e ei-los de novo enredados na lisérgica rede do prazer Compartilhar este Artigo

Veredicto

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 09/05/2019

Chegando ao burocrata disse-lhe: venho provar que estou vivo Antes, disse-me ele prove que nasceu Voltei no dia seguinte trazendo certidão de nascimento Mas ainda questionou: a identidade, tem mais de dez anos perdeu a validade Alguns dias depois lá estava eu com a minha CI tinindo de nova Ele a pegou, registrou no processo foi logo dizendo: agora, título de eleitor comprovantes de reservista e endereço e declaração de i...

Roleta russa

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 12/04/2019

de tempos em tempos ele a ama de tempos em tempos ela o odeia de tempos em tempos estranha-o de tempos em tempos deseja-a em hamletiano roteiro nunca se acham por inteiro de tempos em tempos a preza de tempos em tempos o despreza de tempos em tempos brigas e contratempos de tempos em tempos de volta os bons ventos é quando se os vê aos bares em apaziguados olhares tomam drinques, elixires em algum leito lado a lado se estira...

Sol ao lado

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 03/04/2019

Aquela foi uma semana cheia de acontecimentos, todos imprevistos. Era então uma criança e só muito tempo depois pude entender o que se passou. Foi uma sucessão de fatos que me deixaram confuso, sem atinar por que e como as coisas estavam se dando. Lembro de ter entrado em um final de tarde no quarto de Lúcia, onde se mantinha reclusa por ordem de meu pai. À penumbra, logo que meus olhos se habituaram, observei que estava...

A outra face

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 19/03/2019

Dizes-me, Sacerdote Oferece a outra face Para que? Se esta mesma face Por várias vezes Foi estapeada? Mas, ainda me repetes É preciso oferecer a outra face Como se fosse neste ato Que me redimisse Dentro de mim há um grito Um basta! Fraco que sou Não revidarei Fraco que sou Talvez até fuja O mais reles, covarde A fugir Mas a outra face Esta Manterei incólume Compartilhar este Artigo

Adventismo

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 25/02/2019

Já fui rei e profeta andei sobre as águas domei povos bravios meu exército invadiu terra de bárbaros hereges mandei à degola. Depois cansei-me virei pastor construí templos onde todos os dias subo ao púlpito pregando minha descrença Compartilhar este Artigo

Novos tempos

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 18/02/2019

O carteiro daquela vila perdida nos sertões gerais especula: Porque o trabalho se amesquinhou? Cadê as cartas do namorado que vinham de longe e deixavam a mocinha saltitante? Perguntava, tão logo o via: Senhor Carteiro, que traz para mim hoje? Agora a moça ao fim da rua depois da ponte sobre a linha férrea já não o espera no alpendre em meio a vasos, margaridas, samambaias com olhos brilhantes de expectativa. O carteiro...

Campo de mártires

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 11/02/2019

“Deus! Ó Deus! Onde estás que não repondes? Em que mundo, em qu’estrela tu t’escondes embuçado nos céus?”Castro Alves  Da janela do meu apartamento Vejo os helicópteros Que seguem rumo Ao campo da morte de Brumadinho  Vão para onde não mais Bosques, fazendas, pousadas Águas cristalinas Gorjeio de pássaros  Agora é só Lama Desespero Corpos trucidados O lento escorrer da massa amorfa Semovente ...