Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Viver a qualquer custo

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 03/04/2013

Você vai descobrir alguns fatos horríveis que os antigos videntes reuniram sobre a força rolante; e você irá ver o que eu quis dizer quando lhe contei que os antigos videntes escolheram viver a qualquer custo.

Havia uma coisa que tentaram evitar a qualquer custo; não desejavam morrer. Você pode dizer que o homem comum também não deseja morrer, mas a vantagem que os antigos videntes tinham sobre o homem comum era possuírem a concentração e a disciplina para evitar as coisas por força da intenção; e com efeito intentaram afastar a morte.

Observavam seus aliados, e ao ver que eles eram seres vivos com uma resistência muito maior à força rolante, copiaram o modelo deles. Os antigos videntes perceberam que apenas os seres orgânicos possuem uma fenda em forma de tijela. Seu tamanho, sua forma e sua fragilidade fazem dela a configuração ideal para apressar a quebra e o colapso da concha luminosa sob o assalto da força derrubadora. Os aliados, por outro lado, têm apenas uma linha por fenda, apresentando uma superfície tão pequena à força rolante que os torna praticamente imortais.

Seus casulos podem suportar indefinidamente os assaltos do derrubador, porque fendas em forma de linha não lhes oferecem uma configuração ideal. Os antigos videntes desenvolveram as técnicas mais bizarras para fechar suas fendas. Estavam essencialmente corretos ao julgar que uma fenda linear é mais durável do que uma fenda em forma de tijela.

Os novos videntes se haviam rebelado contra as práticas bizarras dos antigos videntes e as declararam não apenas inúteis, mas ofensivas a nosso ser total. Chegaram até mesmo ao ponto de banir essas técnicas do que era ensinado aos novos guerreiros; e durante gerações não houve qualquer menção àquelas práticas.

A preocupação dos antigos videntes com a morte fê-los examinar as mais bizarras possibilidades. Os que optaram pelo modelo dos aliados tinham em mente, sem dúvida, o desejo de um refúgio. E encontraram-no, em uma posição fixa de uma das sete faixas de consciência inorgânica. Os videntes sentiram que estavam relativamente a salvo ali. Afinal, encontravam-se separados do mundo cotidiano por uma barreira quase intransponível, a barreira da percepção estabelecida pelo ponto de aglutinação.

Impulso da força derrubadora

Os antigos videntes haviam descoberto uma maneira de utilizar a força rolante e serem impelidos por ela. Em vez de sucumbirem aos assaltos do derrubador, viajavam com ele e deixavam-no deslocar seus pontos de aglutinação aos últimos limites das possibilidades humanas. Não havia nada que pudesse dar ao ponto de aglutinação o impulso que o derrubador dá.

A diferença entre o impulso da Terra e do derrubador é que o impulso da Terra é força de alinhamento apenas das emanações de cor âmbar. É um impulso que eleva a consciência a graus impensados. Para os novos videntes, é uma explosão de consciência ilimitada, que chamam de liberdade total. O impulso do derrubador, por outro lado, é a força da morte. Sob o impacto do derrubador, o ponto de aglutinação se desloca para posições novas, imprevisíveis. Assim, os antigos videntes encontraram-se sempre sozinhos em suas viagens, embora o empreendimento em que estavam envolvidos fosse sempre comunitário. A companhia de outros videntes em suas viagens era casual, e geralmente significava um conflito pela supremacia.

Devo admitir, por mais que se sinta enojado, que aqueles demônios eram muito ousados. Jamais gostei deles pessoalmente, como sabe, mas não posso deixar de admirá-los. Seu amor pela vida está realmente além de mim.

Para aventurar-se por aquela solidão aterrorizante é preciso ter algo mais do que ganância. Amor – a pessoa necessita de amor pela vida, pela intriga, pelo mistério. É preciso ter uma curiosidade insaciável e muita coragem.

Durante o sono normal, o deslocamento do ponto de aglutinação se dá ao longo de qualquer das margens da faixa do homem. Esses deslocamentos estão sempre combinados com o sono. Os deslocamentos que são induzidos pela prática de sonhar correm ao longo da seção central da faixa do homem e não estão combinados com o sono, embora o sonhador esteja adormecido.

Foi exatamente nessa junção que os antigos e os novos videntes fizeram suas tentativas diferentes de obter poder. Os antigos videntes queriam obter uma réplica do corpo, mas com maior força física, e assim faziam deslizar seus pontos de aglutinação ao longo da margem direita da faixa do homem. Quanto mais profundamente se deslocavam ao longo da faixa direita, mais bizarro se tornava seu corpo sonhador.

Os novos videntes são completamente diferentes. Mantêm seus pontos de aglutinação ao longo da seção central da faixa do homem. Se o deslocamento é pequeno, como a mudança para a consciência intensificada, o sonhador é quase como qualquer outra pessoa na rua, exceto por uma ligeira vulnerabilidade às emoções, tais como medo ou dúvida. Mas, a certo grau de profundidade, o sonhador que está deslocando ao longo da seção central torna-se uma bolha de luz. Uma bolha de luz é o corpo do sonhador dos novos videntes.

Um corpo sonhador tão impessoal é mais receptivo à compreensão e ao exame, que são a base de tudo que os novos videntes fazem. O corpo sonhador intensamente humanizado dos antigos videntes levou-os a procurar respostas que eram igualmente pessoais, humanizadas.

A energia aprisionada dentro de nós, nas emanações dormentes, tem uma força imensa e um alcance incalculável. Podemos estimar apenas vagamente o alcance dessa tremenda força, considerando que a energia envolvida em perceber e agir no mundo da vida cotidiana é produto do alinhamento de cerca de apenas um décimo das emanações contidas no casulo do homem.

O que acontece no momento da morte é que toda essa energia é liberada de uma só vez. Nesse momento, os seres vivos vêem-se inundados pela força mais inconcebível. Não é a força rolante que quebrou as suas fendas, porque essa força nunca penetra no interior do casulo.

Apenas faz com que entre em colapso. O que os inunda é a força de todas as emanações que são subitamente alinhadas depois de estarem dormentes por toda uma vida. Não existe outra saída para uma força tão gigantesca senão escapar através da fenda.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário