Tamanho da Letra: [A-] [A+]

João Bá, o Senhor Cultura, na TV Minas

Publicado por Editor em Música
data: 22/09/2009

João Bá, o Senhor Cultura na TV Minas

O artista de 77 anos, atualmente radicado em Santos, SP, é a principal atração do programa Feira Moderna da TV Minas na próxima 5ª feira, dia 24/9 às 18 hs, com reapresentação na 6a feira dia 25 às 23,30h. O programa foi gravado ao vivo em Ouro Branco, MG durante um show em que João Bá é acompanhado por Dércio Marques e Nadia Campos.

Com 12 anos João Batista, nascido na cidade de Crisópolis, sertão baiano foi a um programa de calouros numa rádio em São Paulo, e já ia preenchendo sua ficha quando a apresentadora perguntou se ele tinha um nome artístico. Assustado com a possibilidade do sucesso parou de escrever no “a” de “João Ba”, e João Bá ficou chamando. Quando Gonzagão se foi, a gravadora o chamou para ser o substituto do Rei do Baião. Chegando lá já estavam com o figurino todo pronto, roupas de couro da caatinga estilizadas e mandaram ele entrar dentro. “Viche oxente, eu sou é eu mesmo, num sô pau mandado não!” E sumiu na caatinga para não mais voltar. Foi na caatinga que atuou no filme épico “Lampião”, como ator e compositor da trilha sonora. Para a TV, em 1984 escreveu o especial “Cercanias de Canudos” exibido pela TV Cultura de São Paulo, e foi considerado o melhor seriado do ano. Já em 1985 apresentou “Casa de Cantadores”, na mesma TV Cultura, e arrebatou sucesso de crítica e audiência. No ano seguinte Bá gravou para um canal de televisão francesa o especial “Casa de farinha”.

João Bá, o Senhor Cultura na TV Minas

Bá tem e é muita história. É também um consagrado poeta, repentista, improvisador, e principalmente cantador. Tem mais de 200 músicas, sendo que muitas foram gravadas por artistas como o lendário Hermeto Paschoal, Oswaldinho do Acordeon, Diana Pequeno, Dércio Marques, Marlui Miranda, Almir Sater, Rubinho do Vale, Daniela Lasalvia e Pereira da Viola. Voltada para o público infantil, uma das melhores obras de Bá é “Pica Pau Amarelo” de 2004, uma produção primorosa de versos, música e arte gráfica, com encarte luxuoso de Elifas Andreato.

Em parceria com Almir Sater, compôs a trilha sonora do especial “Corpo e Alma” sobre o Pantanal Matogrossense. Foi escolhido para escrever um livro denominado “Natal na Cultura Popular” pela Fundação Roberto Marinho e Sesc do Carmo [SP], com patrocínio da General Motors, tendo sido distribuídos 30 mil exemplares.

Anos mais tarde, João Bá gravou dois discos considerados indispensáveis para estudiosos da cultura popular brasileira, “Carrancas II” e Ação dos Bacurais Cantantes”, que foram indicados pelo Ministério da Educação e Cultura, MEC,  na Cartilha de Referência Curricular Nacional Para Educação Infantil. Em 2003, ele lança outro trabalho, mais uma obra prima, desta vez comemorativa aos 50 anos de carreira musical.

Dércio Marques e Nadia Campos

João Bá, o Senhor Cultura na TV Minas

 

O trovador Dércio marques é um dos artistas mais inusitados deste país tão criativo. É uma verdadeira enciclopédia viva da cultura popular brasileira. Toca, e bem, tudo quanto é instrumento de corda que apareceu em nossa América Latina. Tem uma voz belíssima que sempre se soma às festas e reisados. Nádia Campos canta desde os seis anos de idade. É um canto sem fronteiras em consequência de seu espírito andarilho. Expressa seu amor pela natureza e pelas raízes culturais. O show Cantigas de Beira Rio é a união de três gerações que na essência é uma só.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Música

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Comentário
  1. William Veras de Queiroz

    O Poeta João Bá é a vertente pura das nossas tradições populares.Viva a canção do poeta João.

Deixe um comentário