Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Natureza morta

Published by Wesley Pioest in Poetry
data: 15/10/2019

Sorry, this entry is only available in Português.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poetry

Wesley Pioest - Nasceu em Rubim, estudou em Belo Horizonte, passou por Itacarambi, Muriaé e passa atualmente por Gonzaga. Sempre em Minas. Seu vale é o Jequitinhonha, de onde veio e para onde há de voltar dentro em breve, por bem ou por mal. Publicou a Revista “Liberdade”, os livros “Impressões da Aurora”, “Jequitinhonha – Antologia Poética I e II”, “A Fala Irregular” e “Cabrália”. Parceiro inconstante de Rubinho do Vale, Vagner Santos e Romeu Santos em letras para canções.
Comentário
  1. Antonio Angelo

    Rosa, margarida, sempre-viva, caliandra, flores do ipê?
    Qual nada! O poeta descobriu e não faz segredo: lá está, estática, sobre a mesa, entre talheres, o inusitado.
    A flor de urucum!

Deixe um comentário