Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Oh, não será!

Publicado por Antonio Ângelo em Poesia
data: 17/02/2021

Oh, não será!

Base em tons suaves
Blush nas faces, rímel realçando os cílios
- capitulados olhares
Lábios delineados, baton vermelho
Decote desvendando tatuagens
Sorriso de Garbo

E sairei, sairei meu amor, nesta sexta-feira
Livre, livre, livre!
Mas não irei ao seu encontro
Não irei – a abraça-lo, beijá-lo
Entregar-me como vezes tantas fiz

Buscarei outros acasos
Outros roteiros – absurdos que sejam
Meia-luz, abruptas cortinas se abrindo
Em inesperados cenários

Sairei plena, sensual
Vestido esvoaçante
E não será em seus braços
Oh, não será!
Para entregas outras, gozos outros
Volúpias – por demais – outras!

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Antonio Ângelo -
3 Comentários
  1. Wesley

    Em sendo Carnaval, sairemos na terça. Mas quando vier o dia de cinzas, restará no corpo o amargo sabor da ressaca. Parabéns ao poeta, pelo refinamento.

  2. Sorriso de Garbo, sairei livre livre livre. OH não será , na duvida experimentarei volúpias por demais. Ousarei, usufruirei de tudo que me for possível depois acordarei e contarei ao poeta meu grande feito.

  3. Dan

    Textos, poesias que falam sobre a sensualidade ou o desejo feminino são muito comumente associados a figuras “orientalizadas” de mulher, como podemos observar aqui (o lenço de moedas sobre a cabeça remete a uma cigana ou a uma dançarina do ventre) O velho orientalismo sempre presente na cultura ocidental!

Deixe um comentário