Tamanho da Letra: [A-] [A+]

O Ponto de Partida

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 02/08/2012

Vou repetir o que você deve fazer em seu sonho para atravessar o primeiro portão do sonhar. Primeiro deve focalizar sua vista em qualquer coisa que você escolha como ponto de partida. Em seguida vire-se para outros itens e dê olhadas breves. Focalize seu olhar no máximo de coisas que puder. Lembre-se de que, se você olhar rapidamente, as imagens não mudam. Em seguida volte para o item original, o primeiro para o qual você olhou.

Alcançamos o primeiro portão de sonhar ficando conscientes de que estamos caindo no sono ou tendo um sonho gigantescamente real. Depois de termos alcançado o portão, devemos atravessá-lo podendo manter a visão de qualquer item do sonho.

Os itens dos sonhos se dissipam muito rápido. Para compensar a qualidade evanescente dos sonhos, os feiticeiros inventaram o uso do item ponto de partida. Toda vez que você o isola e olha para ele, recebe um jorro de energia, de modo que no princípio não olhe muitas coisas em seus sonhos. Quatro itens já bastam.

Mais tarde você pode alargar o alcance até poder abarcar tudo o que quiser, mas assim que as imagens começarem a mudar e você sentir que está perdendo o controle, volte para o item ponto de partida e comece tudo de novo.

A coisa mais espantosa que acontece com os sonhadores é que, ao chegar ao primeiro portão, também chegam ao corpo energético – uma contrapartida do corpo físico. Uma configuração fantasmagórica feita de pura energia, como um corpo físico.

A diferença é que o corpo energético tem apenas aparência, não tem massa. Como é energia pura, ele pode realizar atos além das possibilidades do corpo físico, como se transportar num instante até os confins do universo. Sonhar é a arte de afinar o corpo energético, de torná-lo flexível e coerente através do exercício gradual.

Através do sonhar condensamos o corpo energético até que ele se torne uma unidade capaz de perceber. Sua percepção, apesar de afetada por nosso modo normal de perceber o mundo cotidiano, é independente. Tem sua própria esfera.

Essa esfera é a energia. O corpo energético lida com energia em termos de energia. Existem três modos através dos quais ele lida com a energia nos sonhos. Ele pode perceber a energia enquanto ela flui, pode usar a energia para lançar-se como um foguete até áreas inesperadas, ou pode perceber como percebemos comumente o mundo.

Perceber a energia enquanto ela flui significa ver. Significa que o corpo energético vê a energia diretamente como uma luz, como uma espécie de corrente vibratória ou como uma perturbação.

Ou então sente-a como um tranco ou uma sensação que pode ser até dolorosa. Como a energia é a sua esfera, não há problema para o corpo energético usar correntes de energia que existem no universo para impulsioná-lo. Tudo o que precisa é isolar essas correntes, e lá se vai ele.

Já disse antes que, em seus sonhos, os feiticeiros isolam batedores de outras esferas. Seu corpo energético faz isso. Reconhece a energia e vai atrás dela. Mas não é desejável que os feiticeiros fiquem procurando batedores. Eu estava relutando em dizer isso a você, por causa da facilidade com que podemos ficar envolvidos nessa busca.

Alcançar, com controle deliberado, o primeiro portão de sonhar é um modo de chegar ao corpo energético. Mas manter esse ganho é uma questão que implica apenas energia. Os feiticeiros obtêm essa energia reestruturando de modo mais inteligente a energia que possuem e que usam para perceber o mundo cotidiano.

 

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário