Tamanho da Letra: [A-] [A+]

O desafiador da morte

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 26/03/2014

Seguindo as ordens do espírito, tenho de lhe dizer o que é o quarto portão de sonhar, apesar de não poder mais guiá-lo. Se você pode ou não atravessar sozinho o quarto portão, só quem sabe é o espírito.

No quarto portão do sonhar, o corpo viaja a lugares concretos e específicos. Existem três modos de usar o quarto portão. Um é viajar a lugares concretos neste mundo; dois, viajar a lugares concretos fora deste mundo, e três, viajar a lugares que existem apenas no intento dos outros. Este último é o mais difícil e perigoso mas é, de longe, o preferido dos feiticeiros da antigüidade.

Só posso dizer que agora você vai ter uma lição no sonhar, do modo como costumam ser as lições no sonhar, mas você não vai receber de mim essa lição. Outra pessoa será seu professor e seu guia. Um visitante, que para você pode ser uma surpresa horrenda ou então surpresa nenhuma.

É uma lição sobre o quarto portão do sonhar. E é dada em duas partes. A primeira parte explicarei agora. A segunda, ninguém pode explicar, porque é uma coisa que diz respeito somente a você.

Todos os mestres-feiticeiros de minha linha tiveram essa lição de duas partes, mas não houve duas iguais, elas foram criadas para atender às tendências pessoais do caráter deles.

Como você já sabe, perceber diretamente a energia, para os feiticeiros de hoje em dia, é uma realização pessoal. Nós manobramos o ponto de aglutinação através da autodisciplina. Para os feiticeiros antigos, o deslocamento do ponto de aglutinação era conseqüência de sua submissão a outros: seus professores, que realizavam esses deslocamentos através de operações obscuras e os ofereciam aos discípulos como dons de poder.

Para alguém que tenha mais energia do que nós é possível fazer qualquer coisa conosco. Os feiticeiros antigos não eram tão impecáveis, e através dos esforços incessantes para obter controle sobre os outros eles criavam uma situação de escuridão e terror que passava de professor para discípulo.

O desafiador da morte, conhecido como inquilino nos oferece dons de poder a cada geração. E foi a natureza específica desses dons de poder que mudou o curso de nossa linhagem. Sendo um feiticeiro dos tempos antigos, o inquilino aprendeu de seus professores todas as complexidades de mudar seu ponto de aglutinação. Como tem, talvez, milhares de anos de uma vida e uma consciência estranha – tempo suficiente para aperfeiçoar qualquer coisa – ele agora sabe como alcançar e manter centenas, se não milhares, de posicionamentos do ponto de aglutinação. Seus dons são como mapas para deslocar o ponto de aglutinação para locais específicos e como manuais sobre como imobilizá-los em qualquer desses posicionamentos, e com isso adquirir coesão.

Nós estivemos discutindo as estranhas realizações dos feiticeiros da antigüidade. Mas é sempre difícil quando precisamos falar exclusivamente em idéias, sem o conhecimento em primeira mão. Posso repetir de hoje até o dia do juizo alguma coisa que para mim é clara como cristal, mas que para você é impossível de entender ou acreditar, porque você não tem o conhecimento prático sobre ela.

Para um feiticeiro desafiador da morte, tão versado nos deslocamentos dos pontos de aglutinação, ser homem ou mulher é questão de escolha ou conveniência. Esta é a primeira parte da lição sobre o sonhar, que eu disse que você receberia. E o desafiador da morte é o visitante misterioso que vai guiá-lo através dele.

Não posso lhe dizer o que fazer. Só posso, como qualquer outro feiticeiro, colocá-lo diante de seu desafio depois de dizer, em termos bastante oblíquos, tudo que é pertinente. Esta é outra das manobras do feiticeiro: dizer tudo sem dizer, ou perguntar sem perguntar.

A primeira parte desta lição do sonhar é que a masculinidade e a feminilidade não são estados definitivos, e sim o resultado de um ato específico de posicionamento do ponto de aglutinação. E esse ato de rearrumar o ponto de aglutinação é, naturalmente, questão de vontade e treinamento. Como era um tema caro aos feiticeiros da antigüidade, apenas eles podem lançar alguma luz sobre isso.

Tudo o que você pensa a respeito do masculino e do feminino é verdade enquanto nosso ponto de aglutinação permanecer em seu posicionamento habitual. Mas no momento em que ele se desloca para além de certas fronteiras, e nosso mundo cotidiano não funciona mais, nenhum dos princípios que você nutre com carinho tem esse valor absoluto no qual está pensando.

Seu erro é esquecer que o desafiador da morte transcendeu essas fronteiras milhares e milhares de vezes. Não é preciso ser gênio para perceber que o inquilino não está mais preso às mesmas forças que atualmente governam você.

É preciso entender que somente você pode tomar a decisão de encontrar ou não encontrar o inquilino, e de aceitar ou rejeitar seus dons de poder. Mas sua decisão precisa ser verbalizada para o inquilino, cara a cara e a sós; de outro modo não será válida.

Antes de tomar sua verdadeira decisão você precisa conhecer todos os detalhes de nossas transações com aquele feiticeiro. Isso não é uma questão de se esconder até que o perigo passe. Este é o momento da verdade. Tudo o que você já fez e experimentou no mundo dos feiticeiros canalizou-o para este ponto. Eu não queria dizer, porque sabia que seu corpo energético iria contar, mas não há como sair desse compromisso. Nem mesmo morrendo. Compreende?

Você deve enfrentar o desafiador da morte a frio sem mudar o nível de consciência, e com premeditação absoluta. E não pode fazer isso por procuração.

O desafiador da morte, sendo definitivamente uma criatura de hábitos rituais, sempre encontra os feiticeiros de sua linha primeiro como homem, depois como mulher.

Os dons do desafiador da morte são dons de poder. São assim chamados porque são produtos do conhecimento especializado dos feiticeiros antigos. O mistério sobre os dons é que ninguém na terra, com exceção do desafiador da morte, pode nos dar uma amostra desse conhecimento. E, claro, eu posso deslocar meu ponto de aglutinação para onde quiser, dentro ou fora da forma energética humana. Mas o que não consigo, e somente o desafiador da morte consegue, é saber o que fazer com meu corpo energético em cada um desses pontos, com o objetivo de obter uma percepção total, uma coesão total.

Os feiticeiros de hoje em dia não conhecem os detalhes dos milhares e milhares de posicionamentos possíveis do ponto de aglutinação. Detalhes são maneiras particulares de tratar o corpo energético para manter o ponto de aglutinação fixo em posições específicas.

A maioria dos deslocamentos experimentados pelos feiticeiros de hoje em dia são deslocamentos intermediários dentro de um feixe de filamentos de energia luminosa no interior do ovo luminoso, um feixe chamado de faixa do homem, ou o aspecto puramente humano da energia do universo. Para além dessa faixa, mas ainda dentro do ovo luminoso, está o âmbito dos grandes deslocamentos. Quando o ponto de aglutinação se desloca para qualquer ponto daquela área a percepção continua sendo compreensível para nós, mas são necessários procedimentos extremamente detalhados para que a percepção não seja apenas compreensível, mas total.

Cada grande deslocamento tem um funcionamento interno diferente, que os feiticeiros de hoje em dia podem aprender se souberem como fixar o ponto de aglutinação por tempo suficiente em qualquer deslocamento grande. Somente os feiticeiros da antigüidade tinham o conhecimento específico necessário para fazer isso.

Pense nisso: se você ainda não consegue lembrar de todas as coisas que eu lhe ensinei e fiz com você na segunda atenção, imagine o quanto mais difícil deve ser lembrar o que o desafiador da morte lhe ensinou e fez com você. Eu só fiz mudar de nível de consciência. O desafiador da morte fez você mudar de universos.

O dom concedido pelo desafiador da morte consiste em infinitas possibilidades de sonhar. O sentimento pendente é que você não apenas viverá essas possibilidades, mas um dia irá compreendê-las.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário