Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentário dos leitores – 1ª quinzena Abril 2014

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 23/04/2014

ANA PAULA RAMOS em “II – Santa da Pedra, Romaria e Devoção Popular”

minha querida terra natal. cada vez mais reconhecida pelo mundo. obrigada mazinha.

—————————–

Luiz Picolo em “O fascinante ato de escrever”

Ótimo texto, realmente a escrita não pode ser deixada de lado. Parabéns.

—————————–

Danilo Vilela Prado, autor, em resposta a Luiz Picolo

Prezado Luiz Picolo,

Obrigado pelo elogio. O mundo inteiro está encantando com as conquistas tecnológicas digitais, que são extraordinárias. No entanto, há efeitos ruins que as pessoas não avaliam com maior profundidade. Vários desses efeitos estão relacionados à comunicação, especialmente com a escrita de mensagens.

É possível perceber um intenso fluxo de troca de mensagens pela internet. O grande problema é que a pressa e o improviso têm consequências danosas, pois a qualidade do que é redigido nem sempre é boa. Por esse motivo, tenho estimulado as pessoas a enfrentar o desafio de redigir com a quebra de paradigmas dos dias atuais. Assim, quem exercita a redação possui maiores condições de aprimorar os textos, melhorando a qualidade das informações.

Atenciosamente,

Danilo Vilela Prado

—————————–

Anderson B. em “Carlos Castaneda e Don Juan Matus – O Mar Escuro da Consciência”

eu sempre estou pesquisando sobre estes assuntos, isto deve ser o akasha, ou energia e matéria escura, repare as pessoas quando estão com raiva, os olhos ficam pretos como carvão…

—————————–

Vicente Cantini em “Visita ao purgatório”

Mais uma pérola do Santini. É um recado para os gulosos como eu. Vamos todos passar direto pelo Purgatório… rsrsrsrs

—————————–

ISRAEL JULIO RAMOS em “Na Era do Rádio”

CAROS AMIGOS E AMIGAS, SAUDAÇÕES.
PERCEBO O NOTÓRIO INTERESSE DE TODOS OS PARTICIPANTES E COMENTARISTAS DO BELO ARTIGO, ESCRITO PELO AUTOR SEBASTIÃO VERLY, LEITURA ESTA QUE NOS REMETE AO PASSADO, SOB A BATUTA DO SAUDOSO JULIO LOUSADA.
CONTUDO, SINTO QUE NINGUÉM CONSEGUE MATAR ESTA SEDE AUDITIVA, VAMOS NOS UNIR EM BUSCA DE UM ÁUDIO, DA HORA DO ANGELUS, DA PRECE DA AVE MARIA.
ALGUÉM QUE TENHA ACESSO A RADIO TUPI, VAMOS BUSCAR UM ÁUDIO DESTE GRANDE LOCUTOR DE NOSSAS MEMORIAS E COMPARTILHÁ-LO

—————————–

José Márcio em “Como aliviar a prática da disciplina”

Vejam o lado escuro de Thomas Edison:

http://raiosinfravermelhos.blogspot.com.br/2013/03/um-lado-escuro-do-inventor-da-lampada.html

—————————–

Danilo Vilela Prado, autor, em resposta a José Márcio

Prezado José Márcio,

Não consegui compreender a relação do meu texto com o lado escuro de Thomas Edison, a não ser pela imagem que ilustra o início do texto, de um homem e sua lâmpada gigante; e também pela citação que faço da disciplina dele ao inventar a lâmpada elétrica.

O inventor americano patenteou 2.332 invenções. Várias delas não foram criadas por ele. Ele tinha o péssimo hábito de roubar ideias, explorar assistentes e fazer a autopromoção.

Edison, porém, teve méritos indiscutíveis, sobre os quais não pairam dúvidas. Outros vinte e um inventores construíram lâmpadas incandescentes antes dele, mas ele foi primeiro a construir a primeira lâmpada incandescente comercializável. Isso ocorreu em 1879 e só agora, passados mais de 120 anos, a lâmpada incandescente ficou obsoleta e será substituída definitivamente pelas lâmpadas econômicas mais modernas. Foi uma façanha e tanto o esforço despendido pelo inventor.

Todos nós temos pontos positivos e negativos. Não podemos pesar numa balança o negativo e o positivo para depreciar um deles. Todos os gênios, inclusive os da era atual, têm comportamentos distorcidos em alguns momentos. No entanto, a minha intenção no artigo é reforçar a ideia de que todos eles, sem exceção, possuem disciplina rígida naquilo que se propõem a fazer.

A bendita disciplina, apesar de antipática, é de uma utilidade sem limites para as pessoas que desejam a vitória ou contornar qualquer dificuldade na vida.

Agradeço muito a sua colaboração ao iluminar o lado obscuro de Thomas Edison. A sua abordagem enriquece o texto.

Atenciosamente,

Danilo Vilela Prado

—————————–

Edméia Faria em “A recapitulação: recontar os eventos de sua vida”

Artigo interessante.

—————————–

Edméia Faria em “Histórias que meu pai contava”

Sebastião Verly, eu também participei das grandes navegações em jangada de pita (que meu irmão fazia). O nosso remo era feito da folha verde da própria pita. Quando for navegar de novo, experimente! Ah, as folhas de pita eram também o nosso facebook de hoje,(risos) onde deixávamos recados e escrevíamos versos.Você também fazia isso? Saudade. Ainda tem pita em Pompéu? Continue sua navegação! Com o meu abraço. Boa viagem!

—————————–

Heliane F. Pinto em “Renunciação”

Adorei o seu Poema “Renunciação?” Profundo e revolucionário.
Obrigada por seu respeito e suporte a mulher Antonio Angelo!

Saudaçoes,

Heliane.

—————————–

Marcos Apolinário Santana em “Universo paralelo”

O andarilho de versos urbanos se traduz num poeta na mais intrépida imaginação, lavrando versos, semeando cometas e vai por aí, nesse universo paralelo.

Marcos Apolinário Santana

—————————–

ALUISIO OLIVEIRA em “Universo paralelo”

SIM. SENSIVEL O POETA, QUE TRANSPOE GALAXIAS P/ ENXERGAR E DESCREVER COM A MESMA HARMONIA DO UNIVERSO OS SEGREDOS E BELEZAS NELE CONTIDOS.

—————————–

Dulciméia de Oliveira em resposta a ALUISIO OLIVEIRA

Bárbaro! Bonito! A natureza se manifestando em Poesia!

—————————–

Edna Ferreira de Oliveira em “Histórias que meu pai contava”

Que coisa boa era ouvi as histórias dos pais. Meu pai também adorava contar histórias e interessante que ele além de contador de histórias, era também artista. Nas histórias que contava, fazia também as coreografias. Gostava tanto de encenar que criou um cinema. Os filmes eram exibidos de trás de um lençol branco dentro do banheiro iluminado. Meus irmãos, minha mãe e eu ficávamos no escuro sentados nos banquinhos no outro cômodo da nossa singela casa. Meu pai criava a história, imitava as vozes e os personagens eram feitos de recortes de cartolina, papelão, o que tivesse. Era como estar em um shopping hoje. Adoro poder compartilhar lembranças dessa época. É gratificante! Que saudade!

—————————–

Edna Ferreira de Oliveira em “Visita ao purgatório”

Provavelmente Santini os gulosos escaparam do purgatório e estão no inferno e como você não sonhou com o inferno, então não os viu. Mas foi avisado pela D. Hercília que tem outro plano abaixo do purgatório. Cuidado com a gula. Lembrando, que os torresmos que você delicia gera sofrimento ao porco, a dívida está crescendo. Então abra os olhos enquanto é tempo… rssss

—————————–

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário