Xamanismo

XXI – Necessidade de se apaixonar

Publicado por Bill Braga
Data da publicação: 09/06/2022

Abro meus olhos e, mais uma vez a cena se repete: Valéria deitada na cama ao meu lado, eu no chão, o mesmo quarto, a mesma TV, as mesmas portas. Como eram iguais aqueles dias, que teimavam em não passar, dentro da clínica-prisão. Já não agüentava mais a monotonia, a mesmice. Ainda mais que eu tinha saído, tinha respirado os ares da liberdade por pouco tempo, até me trancafiarem novamente. Tinha flanado pelas ruas...

XX – Uma Bomba Relógio Ambulante

Publicado por Bill Braga
Data da publicação: 26/05/2022

Aqui, na Pinel, os dias são quase sempre iguais, apesar de todas loucuras possíveis e impossíveis estarem reunidas em um mesmo lugar. Normalmente acordo em meu colchão no chão, para evitar as terríveis dores de coluna. Olho para cima e ao lado está: ou a melancólica Valéria, ou a carinhosa Sandra, companheiras que se revezam em velar meus sonhos noturnos. Rapidamente colocamos meu colchão na cama, antes que o Sr. Luc...

XIX – Flashes entre Partidas de Buraco

Publicado por Bill Braga
Data da publicação: 18/05/2022

Ao passo que conto da chegada na Pinel, ainda me encontro cativo nesta simpática clínica. Em meio a Sandras, Valérias, Daniéis, Moniques, Fernandas, e tantos outros companheiros de jornada. Uns que se foram, outros que ficam. E eu que já estive do lado de fora, voltei, e não sei quando sairei novamente. Só me resta escrever, é a única forma de não deixar adormecer o potencial revolucionário dentro de mim, minha resi...

XVIII – O Potencial Revolucionário da Loucura

Publicado por Bill Braga
Data da publicação: 12/05/2022

Apagar e acordar. Acender e desligar. Lembrar e esquecer. Lembrar é esquecer. Nessa dialética entrei desde aquela primeira internação, na clínica Santa Maria. Drogado pelos anti-psicóticos e tranqüilizantes mais pesados, era nessa corda bamba que passaria a viver. E assim se teciam minha lembranças e esquecimentos, meus sentimentos e minhas paixões, meus conflitos e meus tesões. Ainda hoje, na Pinel, uma confusão me...

Ayahuasca, miração e manipulação – parte IV

Publicado por Anadir Freitas
Data da publicação: 22/02/2022

Alea jacta est, a sorte está lançada Decidi não ser conivente e romper o cerco, desconstruir estruturas mentais introjetadas não foi fácil, estive mantida em cárcere privado domiciliar, fui dopada, ridicularizada, humilhada, acusada de louca e surtada, desacreditada, sofri violência física, patrimonial, psicológica, religiosa, moral, velada, ameaçada de espancamento seguido de morte e tantos absurdos de violações d...

Ayahuasca, miração e manipulação – parte III

Publicado por Anadir Freitas
Data da publicação: 07/02/2022

Quem questionar o dirigente responsável é excluído, ridicularizado, humilhado, a ordem é pensar o que é ordenado, pensar igual, fazer parte do padrão de comportamento, conduta, pensamento, onde a individualidade do sermos todos diferentes em compreensão, sentimentos, afronta o superior. É um sistema de padronização espiritual. Pensamento Único! Conceitos, preconceitos são implantados na sutileza dos momentos de vul...

Ayahuasca, miração e manipulação – parte II

Publicado por Anadir Freitas
Data da publicação: 01/02/2022

Iniciação Inicialmente me senti recebida com esmero, atenção e muitos cuidados, acolhida por uma grande e numerosa família, abraçada pela irmandade. Primeira fase, para ingressar ao uso ritualístico do chá ayahuasca passa-se por uma entrevista, os principais questionamentos são sobre o uso de medicamentos controlados, drogas lícitas e ilícitas, distúrbios de ordem psíquica, antecedentes criminais. Respondido e apr...

Ayahuasca, miração e manipulação – parte I

Publicado por Anadir Freitas
Data da publicação: 24/01/2022

Apresentação “É direito de todo cidadão assegurado na Constituição do País, Liberdade de Expressão Art. 5º Const: 1. Federal” Sou Anadir de Freitas, 52 anos de idade em 2022, mãe de dois filhos adultos, um neto adolescente, há 29 anos atuando na profissão de Terapeuta Corporal tendo como formação de base a Medicina Tradicional Chinesa. Sou brasileira com várias etnias distintas em miscigenação legítima, i...