Religião Evangélica

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte X

Publicado por Editor
Data da publicação: 30/09/2022

. (continuação da parte IX) “Quem não gosta de política vai ser governado por quem gosta” Platão, há 2500 anos. O arrebanhamento eleitoral ocorre, segundo a tese citada na parte anterior, por causa de uma soma de fatores. Um deles é a influência das lideranças religiosas pentecostais, que atuam como cabos eleitorais, “brokers” nos EUA. Estes utilizam em seus discursos e pregações o elemento m...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte IX

Publicado por Editor
Data da publicação: 29/09/2022

. (continuação da parte VIII) O eleitor pentecostal Depois de tantas considerações surge a grande e atual questão: como é que, além de contribuir com o “dízimo” que permite a estruturação das grandes redes de comunicação, a construção dos suntuosos megatemplos e de propiciar a vida nababesca dos “missionários”, os fiéis também se sujeitam à orientação sobre sua escolha eleitoral, quais candidatos e ...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte VIII

Publicado por Editor
Data da publicação: 28/09/2022

. (continuação da parte VII) O Céu não tem limite A religião sempre foi um negócio rentável, principalmente no Brasil. Ainda que no País a maioria se considere católica, com aproximadamente 123,2 milhões de pessoas, um pregador evangélico pode ganhar muito com seus seguidores Brasil afora. O número de evangélicos protestantes no País subiu de 15,4% para 22,2% em apenas uma década. Quem ganha com isso? Segundo a ...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte VII

Publicado por Editor
Data da publicação: 27/09/2022

. (Continuação da parte VI) O televangelismo no Brasil No Brasil, o televangelismo começou a ganhar destaque em 1990, quando a Rede Record foi comprada por Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus. Macedo e outros dirigentes pentecostais começaram exibindo programas religiosos durante a madrugada e em horários alugados em redes deficitárias como a Bandeirantes. Em 1995, causou polêmica ao exibir um discu...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte VI

Publicado por Editor
Data da publicação: 26/09/2022

(continuação da parte V) O televangelismo, origem nos EUA O televangelismo tem suas origens na segunda metade do século XIX com reuniões de avivamento rurais, camp meetings, e depois urbanas, e especialmente no início do século XX, com pregadores estrelas viajantes que ampliam seu público conforme as técnicas de comunicação. Uma pioneira no campo é Aimee Semple McPherson, fundadora da Igreja Quadrangular, que usou r...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte V

Publicado por Editor
Data da publicação: 22/09/2022

  (continuação da parte IV) Teologia da prosperidade nos EUA – Responsabilidade Financeira Muitas igrejas realizam seminários sobre responsabilidade financeira. Segundo Kate Bowler, acadêmica estudiosa da doutrina, tais seminários, apesar de conterem conselhos úteis, geralmente induzem à compra de bens de consumo caros, luxuosos e supérfluos. Hanna Rosin, do The Atlantic, argumenta que a doutrina contribuiu ...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte IV

Publicado por Editor
Data da publicação: 09/09/2022

(continuação da parte III) Não à demonização do sucesso! Teologia da prosperidade, também conhecida como Evangelho da prosperidade, é uma doutrina religiosa cristã que defende que a bênção financeira é o desejo de Deus para os cristãos e que a fé, o discurso positivo e as doações para as igrejas cristãs irão sempre aumentar a riqueza material do fiel. A Bíblia é interpretada como um contrato entre Deus e o...

Lúcifer, a Reforma Protestante e a Teologia da Prosperidade – parte III

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 05/09/2022

. (continuação da parte II) Competição e Cooperação O pensamento competitivo no decorrer da sua história, com suas crenças limitantes, embasada em ressentimentos, desejos e fantasias recalcadas, tem ditado suas regras, movimentando comportamentos, arquitetando trapaças, golpes, exercitando a soberba, enfim, buscando sempre o instinto de suplantar os semelhantes. Para Max Weber o capitalismo não é e não surgiu apena...