Religião

Esse indivíduo chamado leigo – parte VIII

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 06/08/2018

Pé na estrada Toda manhã, você pega a estrada. Se tem esse privilégio, logo depois da missa e da comunhão. No ônibus ou no metrô, sempre dá tempo de repassar mentalmente o Evangelho do dia. Afinal, terá um dia cheio pela frente… Logo veremos você no balcão da loja ou no canteiro de obras. Talvez no escritório ou na sala de aula. São muitos os espaços de ação do leigo cristão. E nesses mesmos espaços voc...

Religião, religiões…

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 24/07/2018

Maximiliano Fonseca é ateu. Assim ele se declara. Outro dia, comentei com ele: - É uma pena! Um ateu não conhece a adoração… - De modo algum! – respondeu ele. Claro que eu adoro! Sou torcedor do Corinthians e faço parte de uma imensa comunidade de adoradores. Adoramos a camisa do time, beijamos o escudo, e idolatramos os craques. Na falta de incenso, acendemos os sinalizadores no meio da torcida. E se alguém ofe...

Esse indivíduo chamado leigo – parte VII

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 17/07/2018

O papel da família Este bendito Ano do Laicato é uma preciosa oportunidade para corrigir desvios de conceitos e de “pastorais”. Um desses desvios lamentáveis consiste em apresentar outras atividades – mesmo “paroquiais” – como objetivos pretensamente mais altos que a vida de família. Na prática, verifica-se que filhos e cônjuges não raro são deixados em segundo plano em nome de alguma participação na par...

Antropologia

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 29/06/2018

Deus bem conhece nosso barro humano E sonda fundo o coração do homem: Mede as paixões violentas que o consomem E as chamas que o arrastam para o dano… Qual vendaval marinho rasga o pano, Como traças vorazes tudo comem, Angústias vêm roer o super-homem, Brotam desejos no seu peito insano… Gula, avareza, invejas e luxúria Reduzem nossas almas à penúria E baixam nosso corpo à podridão… - É do Evangel...

Por uma subjetividade erótica – parte III

Publicado por Bill Braga
Data da publicação: 14/06/2018

Esses novos seres que o guru preconizava, ou profetizava, se sintetizariam na ideia de Zorba, O Buda. Esses seriam seres que conjugariam as duas dimensões essenciais da existência humana: uma terrena, mundana, de prazeres e gozos, hedonista diríamos, o lado Zorba, inspirado no personagem Zorba o Grego. Do outro lado sua natureza búdica, que se manifesta na contemplação e meditação, comungam com o Universo e transcenden...

Festas religiosas no Grande Sertão – parte 2

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 07/06/2018

A Festa começa com preparativos da sua maior atração inserida na tradição a poucos anos atrás, que é a Cavalgada. Um dos pontos altos deste dia é mesmo a Cavalgada, que caiu no gosto de todos: crianças, jovens e adultos, esperam com ansiedade o ano inteiro, pela chegada do momento da Festa. Depois de degustar um belo café da manhã com pão de queijo e biscoito de peta, polvilho, é hora de pegar a montaria, e começ...

Esse sujeito chamado leigo – parte VI

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 06/06/2018

Foto: Avvenire Madeleine é uma jovem leiga. Tem 17 anos de idade. Filha e neta de ferroviários, mesmo batizada e tendo feito a primeira comunhão, depois de estudar Filosofia e Artes ela se declara pelo ateísmo. Mas Deus tem planos para ela… Inesperadamente, seu noivo interrompe o noivado para entrar na Ordem dos Pregadores, os Dominicanos. Logo em seguida, morre o pai de Madeleine. Um vazio inunda sua vida. Em contat...

Festas religiosas no Grande Sertão – parte I

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 29/05/2018

O povoado de Serra das Araras, distrito do município de chapada Gaúcha, cravado no coração do enigmático Grande Sertão Veredas, no Norte-noroeste de Minas Gerais, há mais um século recebe anualmente milhares de peregrinos por ocasião da Romaria de Santo Antônio, uma das maiores festas religioso-culturais da região. O nome do povoado tem origem nas cabeceiras dos rios Preto e Pardo, afluentes do Paracatu, onde se for...