Cotidiano

Nelson Rodrigues – Frases 4 – Política e futebol

Publicado por Editor
Data da publicação: 20/11/2019

Política Eu me nego a acreditar que um político, mesmo o mais doce político, tenha algum senso moral. Hoje, o sujeito prefere que lhe xinguem a mãe do que lhe chamem de reacionário. Sou reacionário. Minha reação é contra tudo que não presta. Em muitos casos, a raiva contra o subdesenvolvimento é profissional. Uns morrem de fome, outros vivem dela, com generosa abundância. Antigamente, o silêncio era dos imbecis; h...

Nelson Rodrigues – Frases 3 – Amor, paixão e sexo

Publicado por Editor
Data da publicação: 28/10/2019

Se todos conhecessem a intimidade sexual uns dos outros, ninguém cumprimentaria ninguém. O homem começa a morrer na sua primeira experiência sexual. Todo tímido é candidato a um crime sexual. Os magros só deviam amar vestidos, e nunca no claro. Quem nunca desejou morrer com o ser amado nunca amou, nem sabe o que é amar. Tarado é toda pessoa normal pega em flagrante. O puro é capaz de abjeções inesperadas e totais e...

Nelson Rodrigues – Frases 2 – O casamento, a mulher

Publicado por Editor
Data da publicação: 04/10/2019

O casamento O casamento não é culpado de nada. Nós é que somos culpados de tudo. O marido não deve ser o último a saber. O marido não deve saber nunca. Num casamento, o importante não é a esposa, é a sogra. Uma esposa limita-se a repetir as qualidades e os defeitos da própria mãe. Desconfie da esposa amável, da esposa cordial, gentil. A virtude é triste, azeda e neurastênica. …O homem deseja sem amar, a mu...

Nelson Rodrigues – Frases 1 – O brasileiro, o artista

Publicado por Editor
Data da publicação: 09/07/2019

O brasileiro O que atrapalha o brasileiro é o próprio brasileiro. Que Brasil formidável seria o Brasil se o brasileiro gostasse do brasileiro. Nossa ficção é cega para o cio nacional. Por exemplo: não há, na obra do Guimarães Rosa, uma só curra. Está se deteriorando a bondade brasileira. De quinze em quinze minutos, aumenta o desgaste da nossa delicadeza. A pior forma de solidão é a companhia de um paulista. Não ...

O povo na fila

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 04/04/2019

Foto: Barrancas A cena da foto ocorreu em Curitiba, mas se repete em todo o país. Ao anúncio de vagas em novo empreendimento, acorrem milhares de desempregados. A fila se estende como uma lagarta humana, dando voltas pelos quarteirões. Homens e mulheres, jovens e velhos, mães com crianças no colo. É o cartão-postal de uma nação com quase 13 milhões de desempregados. Em 26 de março, noticia “O Globo”, “cerca de...

Respeito e discrição no meu novo apê

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 08/02/2019

Meu filho, João, sacrificou seus recursos atuais e futuros, comprou, reformou e mobiliou um paradisíaco apartamento bem de frente ao Parque Municipal e do Palácio das Artes, ao lado do Conservatório de Música da UFMG, bem perto do SESC – Paládio, área nobre onde se encontra de tudo que a gente precisa. Às vezes, eu acho João parecido com seu xará, o gênio da bossa nova, João Gilberto. Extremamente cuidadoso com a...

Boas vindas aos imigrantes!

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 14/09/2018

Será mesmo? Tem fundamento a fama de ser o Brasil uma nação hospitaleira? Entendo que essa auréola deve ser tomada cum grano salis, ou seja, com parcimônia! … Nossa história parece desmentir a fama de acolhedores… Ouvi de amigos italianos – concretamente, a família Tomasi – que sua vida ao Brasil foi decepcionante. Saíram da Itália com documentos assinados no consulado brasileiro que garantiam condiç...

TV, objeto de cama e mesa

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 31/07/2017

Quem acompanha o itinerário da televisão no Brasil, desde os idos de setembro de 1950, deve ter notado a maré crescente do sexo que invadiu novelas e programas de auditório, com destaque especial para a propaganda, quando era praticamente impossível anunciar um novo modelo de automóvel sem que uma jovem bonita e pouco vestida fosse mostrada junto ao veículo. Pois os tempos estão mudando. Não sei se por saturação, qu...