História

O Velho da Taipa, desbravador de Pitangui

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 13/05/2022

Antônio Rodrigues Velho, o Velho do Taipa, nascido em 1686 em Curitiba, Paraná, era neto de João Ramalho e Bartira, esta filha do cacique Tibiriçá, de Piratininga. Foi avô do Capitão Inácio de Oliveira Campos, esposo da fazendeira pitanguiense Dona Joaquina do Pompéu, a Dama do Sertão. O minerador, um dos fundadores e colonizadores de Pitangui, se casou com Margarida de Campos, filha do bandeirante José de Campos Bi...

Pitangui, a Revolta da Cachaça – parte II

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 26/04/2022

(continuação da parte I) Em julho de 1719, Domingos Rodrigues do Prado, Manuel Dias da Silva e Suplício Pedroso lideram um motim contra a tentativa, por parte do capitão-mor João Lobo de Macedo, representante de Portugal em Pitangui, de estabelecer o estanco da aguardente na Sétima Vila. O estanco era um monopólio estatal, que determinava que apenas a coroa poderia usufruir da venda da aguardente. A justificativa para o...

Pitangui, a Revolta da Cachaça – parte I

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 12/04/2022

No início do século XVIII, por volta de 1720, a cidade de Pitangui localizada no Centro-Oeste do Estado de  Minas Gerais, conhecida na época como Sétima Vila do Ouro, foi palco de uma grande batalha que entrou para os livros históricos como um dos conflitos mais relevantes na história dos movimentos nativistas no Brasil Colonial. A cachaça, bebida genuinamente brasileira, foi o estopim do confronto entre tropas da coro...

Guerra comercial

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 12/01/2022

Nos anos 70, em Volta Redonda, RJ, o Clube dos Diretores Lojistas – CDL encabeçou uma campanha para que os mendigos fossem retirados da área central da cidade. A alegação principal era que o comércio ficava prejudicado por aquela… presença indesejável… Curiosamente, não houve nenhuma reação das cabeças pensantes, haveria? Aquela espécie de “limpeza” parecia tão banal como a varredura das ruas e p...

Betim, a volta por cima dos bandeirantes

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 10/12/2021

Por volta de 1709, com sua derrota para os emboabas, após o sangrento episódio do Capão da Traição na região do Rio das Mortes, atual São João d’El Rey, quando 300 paulistas teriam sido massacrados, os Bandeirantes paulistas se reagruparam, e com o apoio do governador recém nomeado da Capitania Unida do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas do Ouro, Antônio de Albuquerque Coelho de Carvalho, iniciaram seu retorno orga...

Maria da Cruz e o Motim dos Sertões – parte II

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 26/11/2021

Pedras de Maria da Cruz, foto JD Drone (continuação da parte I) O povoamento dos Sertões Gerais A partir do final do século XVII os caminhos da Bahia para as Minas, aos poucos foram sendo ocupados por roças, fazendas de gado e pequenos povoados. Pelos idos de 1707 aparece outro personagem importante, Antônio Gonçalves Figueira, que era, juntamente com Matias Cardoso, da Bandeira de Fernão Dias, seduzido pela fertilidad...

Maria da Cruz e o Motim dos Sertões – parte I

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 12/11/2021

  Matriz de Nossa Senhora da Conceição em Matias Cardoso, MG Qual é a verdadeira história de Maria da Cruz? Dia dos Gerais A cada ano a população da simpática Matias Cardoso, no Norte de Minas Gerais, se reúne para comemorar no dia 8 de Dezembro o “Dia dos Gerais”, data  em que também se celebra a Festa religiosa de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da Igreja centenária que se ergue entre as montanhas e c...

Revoltas Nativistas nas Minas – parte I

Publicado por Padre Joao Delco Mesquita Penna
Data da publicação: 02/09/2021

Julgamento de Felipe dos Santos – óleo de Antônio Parreiras O ato da criação da Capitania de Minas Gerais foi efetivado através do Alvará assinado em 1720 pelo rei de Portugal, dom João V (1707-1750), por solicitação do Conselho Ultramarino, órgão superior da administração das colônias com o objetivo de organizar o governo  português e pacificar a região das “Minas do Ouro e Campos Gerais dos Goitacaze...