Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Do exercício da antevisão e da ambivalência

Publicado por Wesley Pioest em Poesia
data: 06/06/2012

Entalho no corpo da pedra
Na era da pedra lascada
O vulto da mulher amada

Entalho antes de cristo
Onde havia uma montanha
Esta cidade estranha

Ao entalhar antecipo
O tempo antes de cristo
No alto do edifício

Entalho sobre a pirâmide
No minério do futuro
O poema nascituro

E ao entalhar o poema
Obscuro, toma a forma
De uma mulher amálgama

Na dura rocha calcárea
Entalho noite após dia
Um poema que haveria

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Wesley Pioest - Nasceu em Rubim, estudou em Belo Horizonte, passou por Itacarambi, Muriaé e passa atualmente por Gonzaga. Sempre em Minas. Seu vale é o Jequitinhonha, de onde veio e para onde há de voltar dentro em breve, por bem ou por mal. Publicou a Revista “Liberdade”, os livros “Impressões da Aurora”, “Jequitinhonha – Antologia Poética I e II”, “A Fala Irregular” e “Cabrália”. Parceiro inconstante de Rubinho do Vale, Vagner Santos e Romeu Santos em letras para canções.
Deixe um comentário