Español
Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Cinema, uma paixão – “Diários de Motocicleta”

Publicado por Vânia Rodriguez em Cinema e Vídeo
data: 24/09/2010

Os filmes têm por excelência, o poder de nos remeter a recordações prazerosas que definitivamente transformam nossas vidas.

Ficou registrado para mim, de forma inesquecível numa das minhas experiências cinéfilas, a bela canção “Al Otro Lado del Rio” de Jorge Drexler.

Estou me referindo ao maravilhoso trabalho de Walter Sales, “Diários de Motocicleta”, que conta com o talento e a irreverência do Gael Garcia Bernal como protagonista, no papel do ícone humanista latinoamericana Ernesto “Che” Guevara, em sua juventude.

O filme reconstitui primorosamente a história da viagem de dois amigos que saíram da Argentina dispostos a percorrer a América do Sul, imersos num encantador e místico cenário natural, pleno de paisagens exuberantes, contrastando com as desigualdades sociais que permeiam o cotidiano das populações da região.

O percurso, inicialmente, é realizado pelos inseparáveis amigos a bordo de “La Poderosa”, uma velha motocicleta de estimação que, pouco depois, os deixa na mão, decidindo, então, prosseguir a viagem de carona e em longas caminhadas.

Junto ao grande amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna), Che vive experiências emocionantes que sem dúvida, o levariam mais tarde a se tornar a grande referência política que foi.

Movido pela paixão, por belas utopias e grande coragem, é, sem dúvida, um filme que merece ser consagrado e perpetuado no acervo das grandes produções cinematográficas.

Cena memorável é aquela em que o Che, numa colônia de hansenianos, no Alto Solimões, Peru, toma um porre e, para a surpresa de todos, resolve alcançar nadando o outro lado do rio.

Essa emocionante e metafórica façanha, de quem já padecia de asma crônica, se dá ao som de “creo que he visto una luz, al otro lado del rio…”

É demais!

Assisti, assisti novamente e recomendo. Suspeito até que o próprio Walter Sales deve ter atingido o “climax” do prazer estético quando viu rodar sua obra terminada pela primeira vez. Certamente, repetiu essa experiência muitas vezes.

Veja e ouça:

http://www.youtube.com/watch?v=5Cw7HtSHQgE

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Cinema e Vídeo

Vânia Rodriguez - Professora, Cinéfila. Residente em Betim - MG.
Deixe um comentário