Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Para as Mulheres, Quase Divinas

Publicado por Sebastião Verly em Datas Especiais
data: 16/03/2012

Mulher é para ser amada e ponto final. O resto é complemento ou rotina. Desde cedo a garotinha sonha com príncipes encantados, com dias melhores, com parentes e amigos bons, com o amor sincero em todas as maneiras de amar.

As mulheres nos encantam desde meninas. Vejam os jogos e brincadeiras femininas, que graça e beleza! Parecem mais felizes que os garotos. Quem olha uma menina correndo de pés descalços, pulando corda, será que ainda existe?, pulando “amarelinha”, que na minha infância chamava “pular maré”, jogando “Seis Marias” ou “Mariquinhas”, sente que são seres diferentes.

Namoradeiras ou recatadas, quando começam a desabrochar na adolescência, mexem com a cabeça e o coração de quem com elas se apaixona. Aprendem a beijar, abraçar e se enamorar como só elas sabem fazer. Em casa, têm um jeito carinhoso de ajudar nas tarefas diárias e parecem até mais carinhosas com os pais, irmãos e depois com os sobrinhos e filhos. Mais comportadas, mais quietas, mostram mais respeito aos mais velhos e solidariedade aos de mesma idade.

Na escola fazem de tudo para serem boas estudantes. Capricham e ilustram os trabalhos. Os cadernos sempre recebem flores e outros ornamentos. Com o tempo, querem estudar mais e mais, e hoje são a grande maioria nas Universidades. Uma vez ou outra, quando a consciência ou a vontade exige, praticam leves mas corajosas rebeldias. As meninas, moças e mulheres aprendem a manter a altivez e a integridade, conquistando tudo o que almejam por seu próprio mérito.

No casamento, as mulheres normalmente representam o equilíbrio. São amáveis com a família do marido, com os filhos e seus colegas. São conselheiras em todos os assuntos. Sabem cuidar e aceitam cuidados, desde que espontâneos e sinceros, usando sempre seu “sexto sentido”. São mais fiéis, pela própria cultura, mas amam com intensidade e erotismo. A mulher sonha mais, no amor a cabeça vai às estrelas, mas ao mesmo tempo mantém os pés no chão e guarda o senso da realidade. Carinhosas e sedutoras, resistem muito em romper uma relação amorosa. Sofrem em silêncio ou choram abertamente, com ternura e delicadeza, quando há desencontro.

Mas quando a separação é inevitável, tendem a assumir os encargos familiares com responsabilidade e orgulho. No caso do divórcio são capazes de recomeçar a vida sozinhas ou abraçar um novo companheiro. Instintivamente sabem que o importante é que todos tenham muitos momentos de felicidade. Assim também deixam seu ex-marido caminhar rumo à realização de novos sonhos, por entenderem que assim é melhor também para os filhos. Costumam ser mais tolerantes e cuidam melhor dos sentimentos, conseguem mais facilmente superar as mágoas e ressentimentos. A mulher geralmente tem em si mais generosidade para oferecer, o que certamente contribui para lhe abrir mais portas.

Aos poucos, especialmente a partir do direito de votar, e depois também do de ser votada, as mulheres se engajam na politica e na luta pelos direitos humanos e por boas políticas públicas. Com algum sacrifício, como dupla e tripla jornadas, elas abriram as portas do mundo do trabalho e fazem bonito diante de seus colegas masculinos. Assumem cargos de alta responsabilidade, e pela essência feminina, pela integridade de sua formação, demonstram mais honestidade. Abrem seus horizontes e facilitam o mesmo para todos à sua volta. Cada dia mais assumem posições antes restritas aos homens, introduzindo nelas delicadeza e amabilidade.

Embora demonstrem uma percepção mais aguçada sobre o caráter das pessoas, são mais crédulas e tendem a confiar mais nos outros. Sabem que é importante ter certeza que ainda existem amigos verdadeiros. Hoje as mulheres ousam mais e aventuram bastante em todos os aspectos. Elas demonstram mais ousadia na defesa dos filhos e filhas por toda a vida.

O fato é que as mulheres, em variados graus, estão nos ensinando a viver com maior calma e serenidade. Outros sentimentos que difundem é o da fé e da esperança. Elas envelhecem com mais doçura e, na maioria das vezes, aceitam a idade com mais resignação. E até quando vão partir desta vida parece que facilitam as coisas para quem fica. Partem serenamente e deixam saudades.

Todo ano escrevo uma mensagem para o Dia Internacional da Mulher. Este ano me atrasei um pouco, mas como dia para homenagear a mulher é todo dia, aí está minha singela homenagem.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Datas Especiais

Sebastião Verly - Sociólogo, Cronista, residente em Belo Horizonte - MG.
2 Comentários
  1. las mujeres somos divinas

    • Verly

      São realmente criaturas divinas. Deus fez e rasgou a fórmula. São adoráveis.

Deixe um comentário