Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Humor ao volante

Publicado por Roberto Lima em Lazer
data: 10/06/2009

parachoque1

O papo no boteco era frases de caminhão. Tudo, porque um dos presentes passara o percurso Salvador-Belo Horizonte, anotando em sua surrada caderneta (que ele chamava carinhosamente de “palmtop”), frases pitorescas eternizadas pelos caminhoneiros nos pára-choques de seus mamutes sobre rodas.
Esposas e namoradas dos presentes pararam de tricotar sobre o relacionamento de Dado Dolabella e Luana Piovani, ou sobre o novo penteado de Juliana Paes, e entraram na conversa.
Atento a toda aquela bagunça, pedi ao garçon alguns guardanapos extras e fui anotando as que julgava mais engraçadas. Pensei em publicá-las no Sovaco da Cobra, mas achei mais apropriado expor aqui mesmo, neste espaço, um pouco do humor escrachado dos motoristas que ganham a vida nas estradas de norte a sul do Brasil.

Na sequência, o resultado das muitas gargalhadas, cervejas, caipirinhas e abobrinhas. Espero que curtam.

* Mulher é que nem cachaça: no começo é ótimo, mas depois é só dor de cabeça.

* Mulher é que nem macarrão: quanto mais você esquenta mais ela gruda.

* Se barba fosse respeito, bode não tinha chifre.

* Se ferradura desse sorte, burro não puxava carroça.

* Se tamanho fosse documento, o elefante era dono do circo.

* Não sou o dono do mundo, mas sou filho Dele.

* Mais vale um bêbado conhecido do que um alcoólatra anônimo.

* Se sogra fosse bom, Deus teria uma.

* Homem é que nem lata: uma chuta outra cata.

* Chifre é igual dentadura: machuca mas acostuma.

* Já que o amor é cego, o negócio é apalpar.

* Chifre não existe: é só uma coisa que botaram na sua cabeça.

* Filho de rico é playboy, de pobre é office-boy.

* Mini-saia é como arame farpado: protege a propriedade mas não tira a visão.

* Se caminhar fizesse bem, o carteiro seria imortal.

* Dinheiro não traz felicidade. Me dê o seu e viva feliz!!

* Dívida pra mim é sagrada. Deus lhe pague!

* O mundo precisa de mais gênios humildes! Hoje em dia somos poucos…

* Extra! Extra! Gêmeo tenta se suicidar e mata o irmão por engano.

* Mulher grávida vive reclamando de barriga cheia.

* Não leve a vida a sério… você não vai sair vivo dela!

* Ecologia é coisa de VEADINHO. E de macaquinho, de leãozinho, de elefantinho…

* Philco se lê FILCO. Philips se lê Filips. Futa que o Faril. Trocaram o P pelo F e nem me avisaram!

* Ame a sua pátria! Ela não tem culpa dos filhos que tem.

* SE FOR PRA MORRER DE BATIDA que seja de limão.

* Não tenho vícios, só bebo e fumo quando jogo.

* No dia que eu parar de beber, vou tomar um porre pra comemorar.

* Viva o carro a gasolina, deixem o álcool pra nós!

* Se cachaça fosse boa, não precisava de tira-gôsto.

* Como é triste sonhar com teus carinhos e acordar no Mercedinho.

* Deus criou o carro pro rico andar e… o Diabo criou o caminhão pro pobre trabalhar.

* O incrível Truck.

* Cuidado – Nunca dirija mais rápido do que o seu anjo da guarda possa voar!

* Até 80 Deus agüenta. Passou de 80 o diabo atenta.

* Se você não gosta da maneira que eu dirijo, saia da calçada!

* Seja paciente na estrada para não ser paciente no hospital.

* Não estou no país errado. Os politicos errados é que estão no país certo.

* Não faça na vida pública aquilo que você faz na privada.

E mais estes aqui:

* TRANSPALMEIRENSES – Colado em um caminhão de suínos.

* E ele ainda bebe óleo diesel… – Frase escrita no pára-choque de um caminhão que transportava cerveja.

* “Pra que ostentar?” – adesivo fixado em uma Brasília meio “véia”.

* Cara chata não, rostinho redondo! – Frase em um Mercedes LP-321, 1958 .

* Conseguiu ler? Tá muito perto, tchê – escrito no pára-choque de caminhão de um gaúcho.

* Meu Fiat se chama Tancredo: mineiro, baixinho, cara chata, e quando mais se precisa dele, morre! – adesivo de um Fiat 147.

* Eu vou tirar você desse lugar – esta foi a melhor das muitas frases do dia, pintada no pára-choque de um caminhão guincho, socorrendo um carro despencado em um barranco na Serra das Araras (RJ).

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Lazer

Roberto Lima - nasceu em Pedra Corrida, Minas Gerais. É o atual presidente da Associação Brasileira de Imprensa - Internacional (ABI – Inter). Jornalista e escritor, publicou Colosso Ciclone e Tango Fantasma. Residente em Newark, New Jersey, nos Estados Unidos, desde 1984.
Comentário
  1. Luciano/ BH

    Daqui pra frente vou ficar menos estressado na estrada e prestar mais atenção nesses parachoques.

Deixe um comentário