Tamanho da Letra: [A-] [A+]

The End

Publicado por Guto Amaral em Poesia
data: 24/08/2012

Meus pés estão frios

Como podem querer, esperar de mim

Que finja que nada me importa.

Meus pés estão frios

E todo o calor que vejo, no fim

Não me atinge, não me conforta.

Meus pés estão frios

Como gotas de desprezo

Como batidas amargas à porta

E decerto não vejo

Como aquecê-los em tão fria sina.

Perdi meu dom

Perdi meu calor

Não creio no homem, na burocracia

Não creio no bom, nem no labor

Não creio no tempo, nem no desabafo.

Só creio no frio, que geme em meus pés

Só ele me toca, só ele me agride

Só ele me lembra de tempos melhores

Só ele doutrina, educa e conforma

Só creio no frio

Só ele estará sempre lá.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Poesia

Guto Amaral -
Deixe um comentário