Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Sêneca – frases – VIII

Publicado por Editor em Sêneca
data: 26/07/2013

Miscelânea

A verdadeira felicidade é aproveitar o presente, sem ansiar pelo futuro, sem nos deixar iludir nem amedrontar, nos contentar com o suficiente, sem desejar o que não precisamos.

As grandes bênçãos da humanidade estão dentro de nós e ao nosso alcance. Um homem sábio está contente com a sua sorte, qualquer que seja ela, sem desejar aquilo que não tem.

Comece imediatamente a viver e contar cada dia como uma vida diferente.

O sol também brilha sobre os ímpios.

O solo, por mais rico que seja, nada produz sem cultivo, também a mente sem cultivo não frutifica.

A colheita foi má? Semeie novamente!

Tenha em mente que você comete um crime por ferir até mesmo uma pessoa malvada.

Aquele que se beneficia de um crime o comete.

É um caminho acidentado que leva às alturas da grandeza.

A vida é como um teatro, o que importa não é a duração da peça, mas a excelência da atuação.

Todo novo começo vem do fim de algum outro começo.

Um homem é tão miserável quanto ele pensa que é.

Há apenas uma bênção, a fonte e a pedra angular da bem-aventurança: a confiança em si mesmo.

Se você deseja ser amado, ame.

Sorte é o que acontece quando a preparação encontra a oportunidade.

Onde há um ser humano há oportunidade para a generosidade.

Enquanto nós ensinamos, aprendemos.

A que má e penosa servidão nos submetemos quando nos entregamos a poder alternado dos prazeres e das dores, este dois mestres, tão caprichosos quanto tirânicos.

Os desejos da vida formam uma corrente cujos elos são as esperanças.

Nenhum mal é sem compensação. Quanto menos dinheiro, menos problemas, quanto menos facilidade, menos inveja. Mesmo nas situações mais desfavoráveis, não é a perda, mas a expectativa da perda que nos perturba.

Quando o medo chega, a felicidade se vai.

Uma vida feliz é aquela que está de acordo com sua própria natureza.

Ele é um rei que não teme nada, ele é um rei que nada mais deseja!

É mais aconselhável para um homem rir da vida do que lamentar-se dela.

O sucesso encobre os crimes mais odiosos.

Quem faz bem ao outro faz bem a si mesmo.

A miséria pode tirar riquezas mas não a coragem.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Sêneca

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário