Tamanho da Letra: [A-] [A+]

O Corpo Energético – parte 2

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 01/06/2011

Há mais uma armadilha formidável em sonhar: a própria força do corpo sonhador. Por exemplo, é muito fácil para o corpo sonhador fixar ininterruptamente as emanações da Águia por longos períodos de tempo. Mas também é muito fácil para o corpo sonhador ser totalmente consumido por elas no final. Videntes que fixaram as emanações da Águia sem seus corpos sonhadores morreram, e aqueles que as fixaram com seus corpos sonhadores queimaram-se com o fogo interior. Os novos videntes resolveram o problema vendo em grupo. Enquanto um vidente fixava as emanações, outros ficavam ao lado, prontos para encerrar a visão. Eles sonham juntos. Como você mesmo sabe, é perfeitamente possível para um grupo de videntes ativar as mesmas emanações inusuais. E também nesse caso, não há passos estabelecidos. Simplesmente acontece; não há técnica a seguir.

Ao sonharmos juntos, algo em nós assume o controle e subitamente encontramo-nos dividindo a mesma visão com outros sonhadores. O que acontece é que nossa condição humana faz-nos focalizar o brilho da consciência automaticamente nas mesmas emanações que outros seres humanos estão usando; ajustamos a posição de nossos pontos de aglutinação para combinar com os outros ao nosso redor. Fazemo-lo no lado direito, em nossa percepção ordinária, e também o fazemos do lado esquerdo, enquanto sonhamos juntos.

Como o não fazer de dormir, o sonho dá aos praticantes a utilização daquela porção de suas vidas gastas no cochilo. É como se os sonhadores não mais dormissem. Mesmo assim, não há mal nisso. Os sonhadores não sentem falta de sono, mas o efeito de sonhar parece ser o aumento do tempo através do uso de um pretenso corpo extra, o corpo sonhador.

Todos nós, seres luminosos, temos um sósia. Todos nós! Um guerreiro aprende a ter noção disso, mais nada. Existem barreiras aparentemente intransponíveis protegendo essa noção. Mas isso é de se esperar; são essas barreiras que tornam a conquista dessa noção um desafio tão raro.

O corpo sonhador é conhecido por nomes diferentes. O nome de que mais gosto é “o outro”. Era o termo usado pelos antigos videntes e era o sentido que eles davam. É misterioso e proibido. Exatamente como os antigos videntes, ele me dá a sensação de trevas, de sombras. Os antigos videntes diziam que o outro sempre chega envolto em vento.

Também o corpo sonhador é às vezes chamado de “o sósia”, porque é uma réplica perfeita do corpo de quem sonha. É basicamente a energia de um ser luminoso, um esbranquiçado, uma emanação fantasmagórica, que é projetada pela fixação da segunda atenção numa imagem tridimensional do corpo. O corpo sonhador não é um fantasma; é tão real quanto qualquer coisa com que lidamos no mundo.

Você está pensando que o sósia é o que a palavra está dizendo, um duplo, ou outro você. Escolhi essas palavras a fim de descrevê-lo. O sósia é o próprio ser e não pode ser encarado de outro modo. O sósia é uma coisa simples para um feiticeiro porque ele sabe o que está fazendo.

Não há passos definidos e padronizados para se alcançar esse sósia, como não há passos definidos para alcançarmos a nossa consciência diária. Nós fazemos isso simplesmente praticando. No ato de empenhar a nossa atenção do nagual, encontramos esses passos. O sósia não é questão de escolha pessoal. O segredo do sósia está na bolha da percepção. O aglomerado de sentimentos pode ser obrigado a unir-se instantaneamente em qualquer lugar. Em outras palavras, podemos perceber o aqui e o ali ao mesmo tempo.

O sósia é a consciência de nosso estado como seres energéticos ou luminosos. Pode fazer qualquer coisa, e no entanto prefere ser discreto e delicado. A segunda atenção é inevitavelmente levada a focalizar sobre nosso ser total como um campo de energia, e transforma essa energia em qualquer coisa apropriada. A coisa mais fácil é, naturalmente, a imagem do corpo físico com o qual já estamos perfeitamente familiarizados em nossa vida diária, através do uso da nossa primeira atenção. O que canaliza a energia do nosso ser total a produzir qualquer coisa que esteja dentro dos limites de possibilidades é conhecido como vontade. A energia de um ser humano pode ser transformada, através da vontade, em qualquer coisa.

O corpo sonhador e a barreira da percepção são posições do ponto de aglutinação, e esse conhecimento é tão vital para os videntes quanto saber ler e escrever para o homem moderno. Ambas são capacidades conquistadas depois de anos de prática. A lembrança da principal viagem do corpo sonhador deixa o ponto de aglutinação em condições de romper a barreira da percepção para poder aglomerar outro mundo.

 

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário