Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Mário Quintana – frases V – Sabedoria

Publicado por Editor em Mário Quintana
data: 12/03/2013

Não prende, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser laço..

A modéstia é a vaidade escondida atrás da porta.

Eu quero o mapa das nuvens e um barco bem vagaroso.

A saudade que dói mais fundo e irremediavelmente é a saudade que temos de nós.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata ….

A indiferença é a maneira mais polida de desprezar alguém.

Só as crianças e os bem velhinhos conhecem a volúpia de viver dia a dia, hora a hora, e suas esperanças são breves.

A esperança é um urubu pintado de verde.

O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.

A indulgência é a maneira mais polida de desprezar alguém.

A indiferença é a mais refinada forma de polidez.

A verdadeira coragem consiste, apenas, em não nos importarmos com a opinião dos outros. Mas como custa!

Sonhar é acordar-se para dentro.

A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.

Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

Quem pretende apenas a glória, não a merece.

Nos acontecimentos, sim, é que há destino: Nos homens, não – espuma de um segundo…

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem.

Para os peixinhos do aquário, quem troca a água é Deus.

O que têm de bom as nossas mais caras recordações é que elas geralmente são falsas. Se eu fosse acreditar mesmo em tudo o que penso, ficaria louco.

A maioria das gentes vive de convicção e não de idéias.

No fim a gente acaba descobrindo que até a imaginação tem um teto. E muito baixo até.

O triste dos caminhos é que eles jamais podem ir aonde querem.

Há ilusões perdidas mas tão lindas que a gente as vê partir como esses balõezinhos de cor que nos escapam das mãos e desaparecem no céu.

Só o que está perdido é nosso para sempre.

As únicas coisas eternas são as nuvens.

A vida é o dever que trouxemos para fazer em casa.

Uma curva de caminho, anônima, torna-se às vezes a maior recordação de toda uma volta ao mundo!

Plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores!

No fim você vai ver que as coisas mais leves são as únicas que o vento não conseguiu levar…

Triste de quem não conserva nenhum vestígio da infância.

São os passos que fazem os caminhos.

O maior chato é o chato perguntativo. Prefiro o chato discursivo ou narrativo, que se pode ouvir pensando noutra coisa…

Se eu pudesse, pegava a dor, colocava a dor dentro de um envelope e devolvia ao remetente.

Quem faz – em mim – esta interrogação?

A felicidade bestializa, só o sofrimento humaniza as pessoas.

As crianças não brincam de brincar. Brincam de verdade.

Não são todos que realizam os velhos sonhos de infância.

O mundo do sonho é silencioso como o mundo submarino. Por isso faz bem sonhar.

Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo; a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará jamais.

Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para dizer tudo o que tem que ser dito…

A mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer.

Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas.

O melhor do susto é esperar por ele.

Buscas a perfeição? Não sejas vulgar. A autenticidade é muito mais difícil.

Nunca me dê o Céu… Quero é sonhar com ele na inquietação feliz do Purgatório.

Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria.

Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão.

As reticências são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho.

Do Bem o do Mal

No fundo, não há bons nem maus. Há apenas os que sentem prazer em fazer o bem e os que sentem prazer em fazer o mal. Tudo é volúpia…

 

De um autor inglês do saudoso século XIX: O verdadeiro gentleman compra sempre três exemplares de cada livro: um para ler, outro para guardar na estante e o último para dar de presente.

Pergunto-me por que o uivar de lobos, os trovões, os raios constituem o pano de fundo para as cenas de horror. Pois, quando o medo é muito, faz-se um silêncio na alma. E nada mais existe.

Não, a pior tragédia não é a que tomba inesperada, rápida,

definitiva e única como um raio e que pode ser atribuída a castigo divino…

Mas a que se arrasta quotidianamente, surdamente, monótona como chuva miudinha.

Sorri com tranquilidade

Quando alguém te calunia.

Quem sabe o que não seria

Se ele dissesse a verdade…

Não te irrites, por mais que te fizerem…

Estuda, a frio, o coração alheio.

Farás, assim, do mal que eles te querem,

Teu mais amável e sutil recreio…

Como perdoar aos inimigos

Perdoas… és cristão… bem o compreendo…

E é mais cômodo, em suma.

Não desculpes, porém, coisa nenhuma,

Que eles bem sabem o que estão fazendo…

Da paz interior

O sossego interior, se queres atingi-lo,

Não deixes coisa alguma incompleta ou adiada.

Não há nada que dê um sono mais tranqüilo

Que uma vingança bem executada…

Sê bom

Mas ao coração

Prudência e cautela ajuntam.

Quem todo de mel se unta,

Os ursos o lamberão.

Quero sempre poder ter um sorriso estampado em meu rosto,

mesmo quando a situação não for muito alegre…

E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.

Do sabor das coisas

Por mais raro que seja,

Ou mais antigo,

Só um vinho é deveras excelente:

Aquele que tu bebes calmamente

Com o teu mais velho

E silencioso amigo…

Da análise

Eis um problema! E cada sábio nele aplica

As suas lentes abismais.

Mas quem com isso ganha é o problema, que fica

Sempre com um x a mais…

Da eterna procura

Só o desejo inquieto, que não passa,

Faz o encanto da coisa desejada…

E terminamos desdenhando a caça

Pela doida aventura da caçada.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Mário Quintana

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário