Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Itamar Franco volta ao jogo e embaralha as cartas

Publicado por Editor em Política Regional
data: 07/07/2009

ss102445

Nesta segunda-feira, dia 6 de julho, no espaço externo da Assembléia Legislativa de Minas Gerais o ex-presidente Itamar Franco, com seu inseparável broche com as bandeiras de Minas e do Brasil entrecruzadas assinou sua ficha de filiação ao Partido Popular Socialista, PPS. Acompanharam Itamar colaboradores mais próximos, como o fiel escudeiro Henrique Hargreaves, o presidente da Cemig Djalma Morais, o ex-presidente da Copasa Marcelo Siqueira e outros. Presença importante no evento, o Deputado Federal Roberto Freire, presidente nacional da legenda, diz que Itamar já entra como membro da Executiva Nacional e será um dos dirigentes estaduais.

O evento teve a coordenação do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Alberto Pinto Coelho, do PP, que deu caráter oficial à cerimônia, e a mesa diretora contou, além do governador Aécio Neves, com a presença do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, que veio do PPS mas hoje é do PSB, do Vice-governador Antonio Anastasia, do presidente estadual do PPS Juca Amorim e da presidente da Câmara de Vereadores da capital, Luzia Ferreira, que também é da legenda. A governadora tucana do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, e o próprio governador de São Paulo, José Serra, segundo Roberto Freire, enviaram carta cumprimentando o partido e o próprio Itamar pela iniciativa.

A Juventude Popular Socialista, JPS, com algumas dezenas de militantes se apresentou com o refrão: “Força, ação! PPS é Partidão!“. O governador Aécio Neves não disfarçou o sorriso ao tomar o “banho de povo” quando a torcida jovem o brindou: “Brasil, pra frente, Aécio presidente!” e para culminar, depois que o líder da JPS trocou presentes e afagos com o recém-filiado: “Itamar: guerreiro, do povo brasileiro!”.

À boca pequena os mais próximos aceitam dizer que Itamar está aguardando a definição do caminho do governador Aécio Neves, o patrocinador de sua filiação, para definir o seu. Pelo cenário atual balisado pelas pesquisas, Aécio deverá ir para o Senado e Itamar será apresentado como o “Plano B” de Aécio ao governo de Minas, à constatada dificuldade em fazer decolar o candidato até então apresentado pelo Palácio da Liberdade.

Por sua vez, o lider das pesquisas Hélio Costa teria confidenciado a amigos que a única possibilidade de retirar seu nome seria pela apresentação de Itamar como candidato. Nesse caso Hélio disputaria o Senado ao lado de Aécio, já que são duas vagas, ou assumiria a vice-presidência na chapa de Dilma Roussef, por ser esse o desejo demonstrado pelo presidente Lula, abrindo a vaga no senado para o ministro Patrus Ananias.

Quanto ao ministro Patrus, que já foi citado muitas vezes como o plano “B” de Lula caso a candidatura da ministra Dilma Roussef não se viabilizasse, poderia disputar o governo de Minas, mas enfrentaria um alto custo para a desistência de Fernando Pimentel, candidato declarado e bem posicionado no PT. O Plano “C” de Patrus seria o senado, mas isso se Hélio for candidato a Vice-presidente ou Aécio se viabilizar como candidato do PSDB à presidência.

Já Aécio Neves, sempre considerando-se o quadro atual de pesquisas, poderia em tese aceitar a indicação para ser vice do colega paulista, mas como quer construir um caminho próprio, desligado da polarização PT-PSDB, deverá preferir o caminho “solo” ao senado.

O Plano “A” de Pimentel é certamente o governo de Minas, tendo todas as condições para ganhar as prévias do PT, já que se preparou para esse cenário por todo o tempo em que esteve à frente da Prefeitura de Belo Horizonte costurando a logística interna da legenda. Apesar do risco de não sair vitorioso ao enfrentar a máquina do Palácio da Liberdade com o PT desunido, dificilmente aceitará outra opção.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Política Regional

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
5 Comentários
  1. Seria bom se desse uma checada no passado desse senhor, parece ser uma ação coordenada de enganação ao povo mineiro e brasileiro. Lembremos que ele destruiu administrativamente o Estado de MG e acabou com a carreira dos professores públicos. MG não merece isso. Perdão Senhor! Perdão!

  2. André Santos - Viçosa - MG

    Pela análise feita aqui, aproveitando a época das festas juninas, são cinco damas: a vice-presidencia, a governadoria, a vice-governadoria e duas senatorias. Há seis cavalheiros: Aécio, Itamar, Patrus, Hélio Costa, Anastasia e Pimentel.
    Quem ficará com a vassoura?

  3. Rosamaria Ferreira Motta

    Seria muito bom se olharmos ao passado, o retrocesso nao . Temos canditato otimo como o professor Anastasia doutor mestre em administração publica. Chega de passado… Chega de andar para tras.
    Minas tem que ser referencia para o Pais e por que nao dizer para o mundo.
    Rosamaria _ Estudande de Direito

  4. Maria de Fátima Marquesini

    É a resposta que o Aécio está dando ao PT (ala que apoiou)a candidatura do Márcio Lacerda para prefeito de BH.E agora? Só nos resta parabeniza_los pela C…………………………….Quanto a Itamar,dá-me licença sem comentários.Trocar um Patrus Ananias por ele ,só em Minas Gerais.

  5. Guilherme / Barbacena - MG

    Gostaria de parabenizar o editor pela matéria e oferecer alguma contribuição. Tenho escutado que o Serra está doente e que o candidato dos tucanos é o Aécio. O que pode ter sentido, pois o governador tem se esforçado nos últimos dias para fazer enfrentamento ao Presidente e os jornais de grande circulação de Minas tem feito o papel que sempre fizeram.

Deixe um comentário