Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Kant – frases I – Amor, beleza, humor

Publicado por Editor em Filosofia, Kant, Immanuel
data: 28/01/2015

Immanuel Kant (1724 – 1804), filósofo alemão. Fundador da filosofia crítica

imagem-post

Amor e amizade

Podemos julgar o coração de um homem pela forma como ele trata os animais.

A inumanidade que eu causo ao outro, destrói a humanidade em mim.

A amizade é semelhante a um bom café; uma vez frio, não se aquece sem perder bastante do primeiro sabor.

Não há garantias. Do ponto de vista do medo, ninguém é forte o suficiente. Do ponto de vista do amor, ninguém é necessário.

Quanto mais amor temos, tanto mais fácil fazermos a nossa passagem pelo mundo.

O homem é ciumento quando ele ama sua esposa, mesmo sem que ela o ame.

Mesmo a mulher mais sincera esconde algum segredo no fundo do seu coração.

Beleza, Sonho, Felicidade, Poesia

Belo, é tudo quanto agrada desinteressadamente.

O sonho é uma arte poética involuntária.

Voltaire disse que o céu nos tinha dado duas coisas para equilibrar as numerosas desgraças da vida: a esperança e o sonho. Podia ter acrescentado o Riso.

A felicidade é o estado no mundo de um ser razoável, a quem, em todo o curso da sua existência, tudo acontece segundo a sua aspiração e a sua vontade.

Humor

Lembre-se de esquecer…

A democracia constitui necessariamente um despotismo, porquanto estabelece um poder executivo contrário à vontade geral. Sendo possível que todos decidam contra um cuja opinião possa diferir, a vontade de todos não é por tanto a de todos, o qual é contraditório e oposto à liberdade.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Filosofia Kant, Immanuel

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário