Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Despertando o Intento

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 02/04/2012

O som e o significado das palavras são de suprema importância para os espreitadores. As palavras são usadas por eles como chaves para abrir tudo que estiver fechado. Os espreitadores, portanto, têm de afirmar seu objetivo antes de tentar alcançar o entendimento. Mas não podem revelar seu alvo verdadeiro no início, de modo que devem verbalizar as palavras com cuidado para esconder a intenção principal.

Ver o Molde do Homem Sozinho

Comumente se vê o molde do homem como masculino porque o ponto de aglutinação não tem a estabilidade para permanecer completamente colado à sua nova posição, e desliza lateralmente na faixa do homem. É o mesmo caso de ver a barreira da percepção como uma parede de névoa. O que faz o ponto de aglutinação deslocar-se lateralmente é um desejo ou necessidade quase inevitável de traduzir o incompreensível em termos familiares: uma barreira é uma parede, e o molde do homem só pode ser um homem.

Há duas maneiras de ver o molde do homem. Você pode vê-lo como homem, ou pode vê-lo como uma luz. Isso depende do deslocamento do ponto de aglutinação. Se o deslocamento é lateral, o molde é um ser humano; se ocorre na seção central da faixa do homem, o molde é uma luz.

A posição em que se vê o molde do homem é muito próxima àquela em que aparecem o corpo sonhador e a barreira da percepção. É por essa razão que os novos videntes recomendam que o molde do homem seja visto e compreendido.

Ver o molde do homem sozinho, sem ajuda de ninguém, é um passo importante, porque todos temos certas idéias que devem ser quebradas para que sejamos livres. O vidente que viaja para o desconhecido a fim de ver o incognoscível deve encontrar-se em um estado impecável de ser.

Encontrar-se em um estado impecável de ser é estar livre de suposições irracionais e medos racionais. É preciso ir além do molde. O molde deve ser meramente um estágio, uma parada que traz paz e serenidade temporárias para quem viaja rumo ao desconhecido, mas é estéril, estático. Como se fosse ao mesmo tempo uma imagem plana refletida num espelho e o próprio espelho. E a imagem seria a imagem do homem.

O rompimento da barreira da percepção é a combinação de tudo o que os videntes fazem. No momento em que essa barreira é rompida, o homem e seu destino assumem um sentido diferente para os guerreiros. Devido a importância transcendental de romper essa barreira, os novos videntes usam o ato de rompê-la como um teste final. O teste consiste em saltar do topo de uma montanha para um abismo, em estado de consciência normal. Se o guerreiro que salta para o abismo não apagar o mundo cotidiano e aglomerar outro antes de atingir o fundo, ele morre.

O que você irá fazer será provocar o desaparecimento deste mundo, mas de alguma forma irá permanecer você mesmo. Este é o último bastião da consciência, aquele em que os novos videntes se apóiam. Eles sabem que, depois de arderem com a consciência, de certa maneira ainda retêm o sentido de ser eles mesmos.

Romper a barreira da percepção é a última tarefa do domínio da consciência. Para deslocar seu ponto de aglutinação a essa posição você precisa reunir energia suficiente. Faça uma viagem de recuperação. Lembre-se do que fez!

Passará muito tempo antes que você possa aplicar o princípio de que sua ordem é a ordem da Águia. Essa é a essência do domínio da intenção ou do intento. Enquanto isso, dê agora a ordem de não se impacientar, nem mesmo nos piores momentos de dúvida. Será um processo lento até que essa ordem seja ouvida e obedecida como se fosse uma ordem da Águia.

Existe uma área incomensurável de consciência entre a posição costumeira do ponto de aglutinação e a posição onde não há mais dúvidas, que é quase o lugar onde a barreira da percepção aparece. Nessa área incomensurável, os guerreiros caem presa de todos os erros concebíveis. A prevenção é ficar atento e não perder a confiança, pois será inevitavelmente atingido a qualquer momento por um opressivo sentimento de derrota.

Isso tudo voltará a você algum dia. Uma coisa desencadeará a outra. Uma palavra-chave, e tudo sairá de você como se a porta de um depósito superabarrotado cedesse.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
2 Comentários
  1. Alba Valéria

    atenção!… atenção! … atenção!
    ou
    observe-se!
    ou
    aqui e agora!

    simples, né?

    Poder pessoal.

    Valeu!

  2. eleni predro

    grato…

Deixe um comentário