Español
Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentários dos Leitores – Julho/2010

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 02/08/2010

Naiara / Brasília

Sobre o artigo: O Fim dos Economistas? – parte 2

Gostei… acho que a obra “Mafialismo, o último suspiro do capitalismo” pode ser escrita pelo autor.

Agora me pergunto: Que sociedade aponta no nosso horizonte? Que futuro queremos construir agora? Não dá pra continuar nesse processo autodestrutivo que estamos, e com certeza não só os economistas, mas as pessoas terão que mudar!

————————————————————————

Aguinaldo Jose Ferreira/ BH

Sobre o artigo: Bernardo Riedel, o Professor Pardal brasileiro

Tenho um telescópio Bernardo Riedel 180mm. Vendo barato.

Grato

Aguinaldo Jose

aguinaldojose@oi.com.br

31-3397-1810

31-8664-4525

————————————————————————–

Noeme Carvalho

Sobre o artigo  Brasília: seiscentos jovens de 47 países na CONFINT

Naiara querida,

Estou muito orgulhosa de ser sua amiga e colega!

Fiquei imaginando se parte de minha geração, anterior à sua, hoje no poder, tivesse não somente sonhado e lutado pela liberdade, mas vivenciado e construído um futuro pautado no absoluto respeito à vida, que se manifesta desde o átomo até o Universo.

Somos irmãos, pais, mães e portanto, artífices da vida.

Somos co-responsáveis pelas crianças africanas portadoras de HIV, pelos desterrados do Oriente, pelas plantas e bichos dizimados pelas queimadas e degradação da terra.

Você e tantos outros jovens do nosso planeta estão fazendo o que não fizemos!

Grata por mim, pelos filhos e netos, bisnetos da Terra.

Com muito carinho e respeito,

Noeme

——————————————————————————

Ramon Moreira – BH

Sobre o poema: Amedrontado

Wesley Pioest, que nome poético, cala fundo, quem tem coragem de reconhecer o seu medo? Quem com seu medo não viaja todos os dias?  Como escreveu Leminski, aquele nosso herói cá ido: não me tirem essa dor, ela é tudo o que eu tenho.

——————————————————————————

Bruno/ Belo Horizonte

Sobre o artigo: Bernardo Riedel, o Professor Pardal brasileiro

TIVE O PRIVILÉGIO DE TER CONTATO COM A ASTRONOMIA ATRAVÉS DA LOJA DO PROFESSOR NA GALERIA PRAÇA SETE EM BH, E DALI CONSTRUIMOS UMA AMIZADE. FORAM NOITES E MAIS NOITES DE OBSERVAÇÕES EM ACAMPAMENTOS E OBSERVATÓRIOS, E OS TELESCÓPIOS AMANHECENDO MOLHADOS DE SERENO.

INFELIZMENTE, NOS NOSSOS ÚLTIMOS ENCONTROS, A BUROCRACIA E A GANÃNCIA FISCAL DO SISTEMA, ACABARAM POR FAZER MORRER EM PARTE O NOSSO RELACIONAMENTO, POIS TENTAVA ADQUIRIR PRODUTOS FABRICADOS POR ELE, MAS ELE PASSAVA POR MUITAS DIFICULDADES ATÉ ENTREGAR UMA ENCOMENDA, E ATRAZOS ERAM FREQUENTES E DESGASTANTES.

DEPOIS DISSO TAMBÉM TIVE PROBLEMAS COM UM DOS ASTROFÍSICOS RESPONSÁVEIS DO OBSERVATÓRIO DA UFMG, QUE POR DESLEIXO DEIXOU CRESCER UMA VERDADEIRA COLÔNIA DE FUNGOS NA OBJETIVA DO REFRATOR COUDÉ DE 150MM, E QUE QUANDO TENTEI LIMPAR, FUI ADVERTIDO DE MANEIRA ESTÚPIDA, TALVEZ PARA MASCARAR O ERRO DE DESLEIXO DO ASTROFÍSICO EM QUESTÃO, E COM CERTEZA COMENTÁRIOS MALDOSOS FORAM FEITOS A MEU RESPEITO COM O PROF. BERNARDO. MAS TENHO CERTEZA DE QUE COMO ELE MESMO ME CHAMOU UM DIA DE “SEU PUPILO”, NÃO EXISTE MÁGOA ENTRE NÓS, E QUEM SABE UM DIA VOLTO A CIRCULAR POR ENTRE PEÇAS, PARAFUSOS E TELESCÓPIOS NA SUA OFICINA.

AO MESTRE COM CARINHO, UM GRANDE ABRAÇO, BRUNO.

PS* O APELIDO “PROFESSOR PARDAL” PROCEDE.

———————————————————————————–

TL- S.Gonçalo Sapucaí – MG

Sobre o artigo: Ser e Possuir

Dr. Carlos,

Sei de minhas tantas habilidades, como sei dessa criança
carente…
Gostei do texto, bate muito com meu interior.
Apesar de não lidar com as máscaras depois de consciente/mente observá-las.
Abraço.

————————————————————————–

Cláudio Bento/BH

Sobre o poema: Amedrontado

Wesley Pioest, encantador de palavras em sua lavra poética, continua tecendo, cosendo com a agulha do tempo uma bela poesia, digna de espantos e exclamações.

—————————————————————————-

Gentil Lucena / Brasília

Sobre o artigo  Brasília: seiscentos jovens de 47 países na CONFINT

Querida Naiara, belíssima sua matéria. Parabéns para você e para todos os que fizeram acontecer a CONFINT!. Bj, Gentil

—————————————————————————

Maria do Socorro Pereira Gonçalves

Sobre o artigo  Brasília: seiscentos jovens de 47 países na CONFINT

Naiara, seu texto me fez conectar com sonhos, sonhos possíveis, sonhos realizados. Saciou minha curiosidade com relação aos EUA e Palestina. Nos mostra (seu texto) como a coragem e o afeto são instrumentos desafiadores para o processo de mudança. Interpolar resistências colocando aqueles jovens para, num momento de descanso, compartilharem do mesmo teto é de fato encorajadora a decisão. Me orgulho também de ser brasileira.Parabéns Naiara. Abçs. Socorro.

————————————————————————-

Cibele- BH

Sobre o artigo: Cidade Administrativa: servidores apreensivos

Além de todas as falhas e erros cometidos pelo governo estadual na construção e instalação dos servidores na Cidade Administrativa (CAMG), há também o aparecimento de ratos nos prédios. O informe local para servidores relata que é normal o aparecimento de roedores pois estes permanecem em locais onde encontram ACESSO, ÁGUA e ALIMENTO!! Podemos concluir então, segundo informe do governo, que todos que trabalham na CAMG são ratos, principalmente aqueles presentes (nem sempre) no Palácio Tiradentes!!! Só falta culpabilizarem os ratos pela suposta ruína do prédio “Minas”!!

————————————————————————–

Fátima/Uberlândia

Sobre o artigo: Cidade Administrativa: servidores apreensivos

Nas próximas eleições esquecer que existe o continuismo dessa irresponsabilidade! E nós é que pagamos a conta.Tem um hospital aqui na minha cidade com a construção andando a passos de tartaruga para inaugurar com certeza nas vésperas da eleição, enquanto isso o povo não consegue se internar por não ter vagas nos hospitais.

————————————————————————–

Lucas/ Betim

Sobre o artigo: Cidade Administrativa: servidores apreensivos

Um governo que não paga vale transporte nem vale refeição, paga um salário ‘passa fome’ para a maioria dos servidores e ainda por cima avisa que não tem o mínimo interesse em investir nos funcionários, merecia uma greve geral em vésperas de eleições para entender que quem faz o estado funcionar são os servidores. Isto foi a maior malandragem do mundo, no início seria no aeroporto Carlos Prates, na verdade já se sabia que seria no Serra Verde, mas enquanto a sociedade olhava para o aeroporto o governo já mandou o recado para as construtoras e empreiteiras, hoje já estão fazendo loteamentos próximos dali, foi informação vendida!

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário