Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Comentário dos leitores – 2ª quinzena Novembro 2013

Publicado por Editor em Espaço do Leitor
data: 03/12/2013

SIMONE em “Homens Perigosos”

Nossa … parece que estava relatando a historia da minha vida, nossa nunca vi algo igual, tenho 3 filhos meu marido tem exatamente essa mente doentia, ele é a vergonha da minha vida, tenho vergonha dele, não convido ninguem para ir em casa porque não sei se ele estará de bom humor, me dediquei aos meus filhos então é claro não realizei o meu sonho de cursar faculdade, eu era uma moça muito cobiçada, ainda continuo sendo porém tenho esse empecilho na minha vida.
Atualmente estou tentando me libertar dele, minha familia nada pode fazer, alguns da minha familia seguem uma religião na qual não pode se separar, tem que ficar pela vida até a morte, independente de tudo, mas eu consegui um emprego e estou prestes a sair de casa, casa na qual está no nome do pai dele já no propósito de que eu saia sem nada, estou com a cara e a coragem para recomeçar, minha filha maior que está com 12 anos, está me apoiando psicologicamente, ela é uma menina muito amadurecida pela idade que tem, já passou por maus bocados na mão dele também, em questão de viver nos chantageando e nos hostilizando.
Em breve vou embora, não vejo a hora de ficar liberta desse manipulador, não desejo o que passei pra ninguém, só consigo sentir nojo dele, e vou enfrentar todos e tudo, pq sei que todos ficarão contra mim devido à religião, mas eu quero viver a minha vida, sou jovem ainda, Deus não deixou que eu me acabasse fisicamente e psicologicamente. Tenho fé que vou vencer.

—————————–

Vanessa em “Homens Perigosos”

Terminei um relacionamento pra ficar com uma pessoa ciumenta e possessiva. Lindo, educado, normal… no começo ele era perfeito. Me apaixonei perdidamente por ele. Com um tempo ele começou a mostrar os sinais de uma pessoa doente. Não podia conversar com homens,estudar, trabalhar, ter amigos, falar com ninguem, o que fosse pra resolver tinha q ser com ele, e muitasss outras coisas. Minha família nunca aceitou o namoro então namorei escondido pois sabia desse comportamento dele. Terminamos e Voltamos inúmeras vezes. Quando eu n ia atrás, ele vinha. Bom… depois de 8 anos continuo assim. Amo muito, mas eu n quero ele de volta pra mim. Ele me agredia verbalmente quando eu n fazia algo q ele queria. E aquilo me machucava muito. Sei que pode chegar a ser ridículo, e tb sei q ele nunca vai mudar. Mas pedia a Deus q fosse diferente, só pq eu o amo. Os poucos momentos felizes com ele parece q prevalece mais em minha vida. Hoje n tou com ele…acabou mais uma vez faz pouco tempo. Aparece outras pessoas em minha vida, mas eu travo completamente. Qualquer defeito eu comparo com ele. Isso é ridículo e acho q eu preciso de ajuda. Esse relacionamento me fez perder a vontade de viver.

—————————–

alessandra em resposta a Vanessa

Parece muito com o que vivi faz pouco tempo, pedi tanto para q Deus o mudasse, mas a verdade é q qdo pedimos temos q deixar Deus agir, pq Deus dá mas tbm ele tira. Meu Deus pode fazer infinitamente mais! A felicidade ainda está por vir!

—————————–

alessandra em “Homens Perigosos”

Tenho 28 anos e namorei com um rapaz durante uns 6 meses. No começo era tudo muito lindo, parecia que havia encontrado o amor da minha vida e assim pensei durante muito tempo. Ele sempre dizia saber querer a verdade, sempre quis saber das coisas q fiz no meu passado, com quem andei, o que fiz e chegou a me acusar de ter me prostituído, sempre me acusava de coisas horríveis. No início do namoro ele já me ofendia, depois as ofensas ficaram mais pesadas, passou a controlar minhas roupas, dizia q eu nunca havia prestado na vida, sempre dizia q eu não valia nada! Controlava tudo o q eu fazia, mas ainda sim ele dizia q eu mentia pra ele… Uma mente q sempre inventava algo a meu respeito, chegou a dizer q de mim nunca esperava nada de bom. Chegou a me agredir fisicamente e mesmo eu passando por tudo isso insistia em ficar com ele. Termninamos e voltamos várias vezes… O pior de tudo é q ainda gosto dele. Na verdade numa relação assim nós mulheres amamos sozinhas, mas esquecemos de nos amarmos e mesmo ainda eu gostando dele sei q devo me amar mais do q a ele

—————————–

Daniela em “Homens Perigosos”

Li esse artigo! E digo! é o relato da minha história…
Estou casada há 16 anos e desde 7 anos de casada não consigo sair deste relacionamento.Eu e meu filho(que não é dele)sofremos muito.Estou em uma psicóloga que não me dar alta…quando não quero mais ir para terapia.Ele faz todo mundo acreditar que sou louca e com isso não tenho incentivo da minha família.Tive até surto pontual devido este relacionamento.Tenho altos e baixos mas,pelo menos o medo que tinha dele diminuiu consideravelmente.Esse artigo me deu uma direção e acredito que dará á muitas mulheres.Obrigada!

————————-

Milton em “Nirvana”

Poeta, leio a poesia na 6a feira depois da feijoada com caipirinha, o Céu bem que podia ser um eterno happy hour de 6a feira!

—————————–

wesleypio@uol.com.br em “Nirvana”

Bem, deixa pouco a dever ao chopp do(a) Pinguim. Em companhia do poeta Angelux e do marchand Carluix, bem podia ser o céu e o inferno, estaríamos bem, pondo a conversa em dia, em homenagem ao amigo que escreve nas palavras, como diria LC Ferraz, as mais íntimas letras. Em boa companhia, a vida é breve, como um poema.

—————————–

adenice Luiz em “I – Serra das Araras, Devoção e Superação”

Eu sou natural de Brasilia de Minas no Norte de Minas Gerais, desde pequeno eu ouvi falar desses Romarias, inclusive os meus Pais ja foram em serra das araras em romaria isso a muitos anos atraz. tenho vontade de um dia ir tambem.

—————————–

José Maria Moreira em “Saudades da BH de outrora”

Nasci em Belo Horizonte em 1943.
Li tudo que Vocês observaram e me pus a chorar.
Que saudade da família do Sr. Elias Aun …
Pedro, Otávio, Edson Aun, Farid Aun, etc. e tal.
Saudade de Machado (MG) onde terminei o Ginasial pois fui expulso do Colégio Loyola…
Por hoje chega…

—————————–

verly em resposta a José Maria Moreira

Muito obrigado pela parte que me toca.
Felicidades
Verly

—————————–

Murilo em “Saudades da BH de outrora”

Meus Deus! Que precisão, que clareza e que estilo de escrever! Toda esta forma apurada me fez viajar com muita saudade da minha mãe! Saudades de uma cidade que perdeu sua identidade e virou um lixo!

—————————–

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Espaço do Leitor

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Deixe um comentário