Tamanho da Letra: [A-] [A+]

A recapitulação: recontar os eventos de sua vida

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 08/04/2014

A premissa dos feiticeiros é que para se introduzir algo, precisa-se de espaço para colocá-lo. Se você estiver cheio até a borda com itens da vida cotidiana, não há espaço para nada novo. Esse espaço precisa ser construído. Percebe o que eu quero dizer? O feiticeiros dos tempos antigos acreditavam que a recapitulação da sua vida abria esse espaço. Ela fazia isso e muito mais, claro.

A recapitulação liberta a energia aprisionada dentro de nós, e sem essa energia liberada o sonhar não é possível.

Recapitular e sonhar andam lado a lado. À medida que regurgitamos nossas vidas nós ficamos mais e mais leves. A recapitulação consiste em reviver a totalidade das experiências de vida lembrando-se de cada detalhe possível. A recapitulação é fator essencial na redefinição e reestruturação da energia do sonhador.

A recapitulação de nossa vida nunca termina, não importa que tenhamos recapitulado direito. O motivo das pessoas comuns não terem vontade própria nos sonhos é nunca terem recapitulado, e suas vidas ficam cheias até a borda de emoções como lembranças, esperanças, medos, etc. etc.

Os feiticeiros, por outro lado, são relativamente livres de emoções pesadas e opressivas, por causa da recapitulação. E se alguma coisa faz com que eles fiquem bloqueados, a suposição é que ainda existe alguma coisa neles que não está suficientemente clara.

Recordar não é o mesmo que relembrar. Relembrar é ditado pelo tipo de pensamento cotidiano, enquanto recordar é ditado pelo movimento do ponto de aglutinação. Uma recapitulação de suas vidas, que os feiticeiros fazem, é a chave para movimentar seus pontos de aglutinação. Os feiticeiros começam sua recapitulação pensando, relembrando os atos mais importantes de suas vidas. Após apenas pensar a respeito destes, movem-se então para estar realmente no local do evento. Quando conseguem fazer isso, estar no local do evento, foi porque moveram com sucesso seu ponto de aglutinação ao lugar preciso onde estava quando o evento teve lugar. Trazer de volta o evento total por meio do deslocamento do ponto de aglutinação é conhecido como a recordação dos feiticeiros.

Nossos pontos de aglutinação estão constantemente se movendo, movimentos imperceptíveis. Os feiticeiros acreditam que, para fazer seus pontos de aglutinação se moverem a pontos precisos, devemos empenhar por intento. Uma vez que não há maneira de saber o que é o intento, os feiticeiros deixam que seus olhos o chamem.

Você precisa recordar a primeira vez em que seus olhos brilharam, porque aquela foi a primeira vez que seu ponto de aglutinação alcançou o lugar da não-piedade. A implacabilidade possuiu-o então. Ela faz os olhos dos feiticeiros brilharem, e este brilho convida o intento. Cada ponto para o qual seus pontos de aglutinação se movem é indicado por um brilho específico de seus olhos. Como seus olhos têm sua própria memória, podem convocar a recordação de qualquer lugar, convocando o brilho específico associado àquele ponto. A razão pela qual os feiticeiros colocam tanta ênfase no brilho de seus olhos e em seu olhar é porque os olhos são diretamente ligados ao intento. Contraditória como possa parecer, a verdade é que os olhos são conectados apenas superficialmente ao mundo da vida cotidiana. Sua conexão mais profunda é com o abstrato. As possibilidades do homem são tão vastas e misteriosas que os feiticeiros, antes de pensar a respeito, escolheram explorá-las, com nenhuma esperança de algum dia compreendê-las.

As únicas vantagens que os feiticeiros podem ter sobre os homens comuns é que armazenaram sua energia, o que significa uma conexão mais precisa, mais clara com o intento. Isso também significa que podem recordar à vontade, usando o brilho de seus olhos para mover o ponto de aglutinação.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Comentário
  1. Edméia Faria

    Artigo interessante.

Deixe um comentário