Tamanho da Letra: [A-] [A+]

A Arte da Espreita

Publicado por Editor em Castaneda e Don Juan
data: 11/01/2012

A arte da espreita é um conjunto de procedimentos e atitudes que permitem à pessoa conseguir tirar o melhor proveito possível de qualquer situação concebível. Espreitar é uma arte aplicável a tudo, e há quatro passos para aprendê-la: implacabilidade com delicadeza, esperteza com generosidade, paciência com atenção e doçura com determinação. Esses quatro passos devem ser praticados e aperfeiçoados até que estejam tão suaves que passem despercebidos. Seja implacável mas encantador, seja astuto mas simpático, seja paciente mas ativo, seja doce … mas … fulminante!

Para os feiticeiros, a espreita é o alicerce sobre o qual tudo o mais que fazem é construido. De modo muito sucinto, a espreita é a arte de usar o comportamento de maneiras novas para propósitos específicos. O comportamento humano normal no mundo da vida cotidiana é rotina. Qualquer comportamento que escape à rotina causa um efeito incomum em nosso ser total. Esses efeitos incomuns são a busca dos feiticeiros.

Os feiticeiros videntes dos tempos antigos, através de sua visão, primeiro haviam notado que o comportamento incomum produzia um tremor no ponto de aglutinação. Breve descobriram que, se o comportamento incomum era praticado sistematicamente e dirigido com sabedoria, forçava no final o movimento do ponto de aglutinação.

O desafio real para aqueles feiticeiros videntes era encontrar um sistema de comportamento que não fosse mesquinho nem caprichoso, mas que combinasse a moralidade e o senso de beleza que diferencia os videntes feiticeiros das bruxas comuns.

Qualquer um que tenha sucesso em mover seu ponto de aglutinação para uma nova posição é um feiticeiro. E a partir dessa nova posição, pode fazer todos os tipos de coisas boas e más aos seus semelhantes. Ser um feiticeiro, portanto, pode ser o mesmo que ser um sapateiro, ou um padeiro. O objetivo dos feiticeiros videntes no entanto é ir além dessa posição. E o fazem com ética e encantamento.

A Essência da Espreita

Seria maravilhoso se você pudesse usar as quatro disposições da espreita como instrumento para levá-lo à recordação total. A implacabilidade, a esperteza, a paciência e a doçura são a essência da espreita. São o básico que com todas as suas ramificações precisa ser aprendido em passos cuidadosos e meticulosos.

Aprender a espreitar é uma das coisas mais difíceis que os feiticeiros fazem, e a impecabilidade é que dita os seus atos. Um ponto muito importante a considerar é que, para um observador, o comportamento dos feiticeiros pode parecer malicioso, quando na realidade seu comportamento é sempre impecável.

Atos maliciosos são executados por pessoas pelo ganho pessoal. Os feiticeiros, no entanto, têm um propósito superior para seus atos, que nada tem a ver com ganho pessoal. O fato de que se divertem com seus atos não conta como ganho. Antes, trata-se de uma condição de seu caráter. O homem comum age apenas se há oportunidade de lucro. Os guerreiros agem não pelo lucro mas pelo espírito de justiça.

As palavras são muito poderosas e importantes e são a propriedade mágica de quem quer que as tenha. Os feiticeiros têm uma regra básica: dizem que quanto mais se move o ponto de aglutinação maior a sensação de conhecimento do indivíduo, mas sem as palavras para explicá-lo. Às vezes o ponto de aglutinação de pessoas comuns pode mover-se sem uma causa conhecida e sem eles estarem conscientes disso, exceto que ficam com a língua presa, confusos e evasivos.

O primeiro princípio da espreita é que um guerreiro espreita a si mesmo implacavelmente, com esperteza, paciência e doçura.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Castaneda e Don Juan

Editor - O editor coleta noticias interessantes e publica para informação dos leitores.
Comentário
  1. Aprendiz de xamanismo

    A arte da espreita move o ponto de aglutinação do guerreiro

Deixe um comentário