Poesia

Entendimento do mundo

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 21/06/2017

Seu Francisco é que diz num desdobramento de infâncias somos por dentro invencionices Somos sempre, por dentro o que por fora nunca fomos e nunca entenderemos Queria saber o que Seu Francisco quer dizer com estes inteiros dizeres Seria que por dentro somos isto mesmo que somos e apenas vemos nos sonhos? Compartilhar este Artigo

Descrença

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 07/06/2017

Foto Ernst Schade Não acredito em fadas, duendes Heróis invencíveis Desde quando por gente me entendo Nem em mau olhado Leitura de mãos Feitiçaria ou horóscopos No amor e suas promessas estéreis Seus sins e seus nãos Desde adulto não os levo a sério Compartilhar este Artigo

Caminhante

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 30/05/2017

Meio da noite fria Na praça da Liberdade Que faço eu? Caminho Caminho, caminho Sempre ao acaso Vendo flores e pessoas Caminho Não sei bem o que procuro Nem atino Com onde quero chegar Caminho Ali na obscuridade o banco Acolá a fonte Os prédios antigos circundantes Caminho Até que, entre os canteiros Descubro o cheiro De uma dama Paro Branca, quase invisível Vislumbro ao meio do canteiro Solitária, a dama A dama da noit...

Obreiro

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 19/05/2017

Sem pressa Construindo Pedra a pedra Sem argamassa Alicerce Paredes Degraus A porta Aqui a cozinha O tanque bem ali O quarto A sala E no recanto O receptáculo Onde há de estar Todo o tempo Em meio A flores de plástico A imagem Da Senhora de Aparecida Compartilhar este Artigo

A escravidão é carmim

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 12/05/2017

Carminha pega sua sacola coloca algumas roupas, dinheiro curto apenas o básico Está cansada de tudo de todos vai partir Chega de tia impertinente sempre a exigir trabalho mais e mais trabalho Chega do avô neurastênico que mal permite que chegue à janela menos ainda que saia à rua Arrumou um namorado uma vez gostava dele Tanto fizeram e lhe encheram a paciência que o namorado um dia lhe disse: - Gosto de você, mas assim...

João Sebastião de Rosalvo & Nice

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 08/05/2017

Teu pai fez os sapatos que calçam teus caminhos. Trazes na alma e no rosto o mesmo sentido de alegria de um ano atrás. De um ano atrás o mesmo riso tens, farto e sincero. Acordam no teu peito as manhãs de ressaca. És João, te faz justiça o comum. Teus passos procuram nossos bares buscando a lama dos prazeres que confortam teu coração malferido. És João, nasceste fértil abelha sobrevoando a insipidez dos copos. Imag...

Apenas os dois

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 27/04/2017

Tímidos, quase anulados não fosse os cabelos negros esvoaçando ao vento. Silenciosos; - Ei – lhes dizíamos; apenas sorriam e os olhos se iluminavam. Vieram guerras, imundície, sobre a cidade toneladas de bombas. Uma soterrou-os. À soleira da porta pegou-os quando às mãos traziam pequenos ramos e biscoitos. Quem dele se lembra com seu boné desengonçado e dela com seu vestidinho surrado? Não haverá para eles histó...

Imprevisto

Publicado por Antonio Ângelo
Data da publicação: 20/04/2017

Ilustração: Marina Jardim O amor acordou hoje inspiradofoi até a janelaviu o anúncio ainda a piscar da Coca-Colarespirou fundo.  Tomou banho demoradoserviu-se um café frugaldesceu o elevadorchegou ao asfalto.  Parou na banca, viu as manchetesfulano matou cicrana – ciúme bobo(que o não culpassem por isto)tal político usurpou do cofre da repúblicauma bomba foi lançada no Oriente.  Seguiu em frente, nã...