Devaneios

Momento

Publicado por Leila Gebrim
Data da publicação: 27/07/2017

Até que ponto se pode morrer em vida. Em que momento lutar deixa de ter sentido. Como se afasta a dor de não pertencer, de ter partido sem saber que se partiu. São tantas frases atropelando o juízo que nem chegam a ser perguntas, mesmo porque nem sei se cabem respostas. Lembrar que um dia fui filho antes de ser pai, ser filha antes de ser mãe, que a noite me pariu antes do clarear, que clareando achei que fazia uma vida, ...

Influenciando com o gato

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 11/04/2017

Já relatei, em diversas formas, minhas conversas com o gato, que já está na sétima vida, e permanece sereno e calmo, na esquina da minha rua. Ele está animado como sempre, me cumprimenta e permanece, por ali durante uma hora da minha caminhada. Hoje, quando ele me cumprimentou e perguntou “tudo bom?”, eu respondi com um habitual “tudo bom, graças a Deus!”. O gato deu um miado baixinho e sorriu com criticidade. ...

O relato de Osíris – parte II

Publicado por Verlim de Oliveira Campos
Data da publicação: 23/12/2016

O Coureiro então me disse que eu haveria de voltar ali em 2020 para verificar as transformações pelas quais aquela região passaria e que ele estaria me esperando. Mostrou-me que tinha uma cruz na testa, igual à da cobra urutu, que era sua identidade, marca pela qual eu deveria reconhecê-lo e certificar a realidade de sua existência pelos tempos intermináveis. Fôlego eu tinha, coragem também, mas faltava força para g...

O relato de Osíris – parte I

Publicado por Verlim de Oliveira Campos
Data da publicação: 15/12/2016

Nalgumas oportunidades meu sobrinho Vandinho me pediu informações sobre o Osíris e o Coureiro, dois andarilhos que viviam nas imediações da Lajinha, no município de Abaeté, nos idos de 1952. De tudo que sei já disse, mas penso que posso incluir estas histórias que estão nas fantasias da memória dos fatos, sem garantia de compromisso com realidades indiscutíveis. Tudo que sei me foi contado pelo próprio. Testemunho...

A Língua

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 05/07/2016

Há menos de mil milhas daqui, havia um Reino chamado Reino Próspero. O Reino tinha tudo de bom. Se um namorado quisesse dar um presente à namorada, bastava uma enxadada no chão para encontrar um diamante ou uma pepita de ouro para incrustar num anel e oferecer à sua querida. Reinava no Reino Próspero, um Rei generoso que era adorado por todos os súditos, sem exceção. O Rei tinha em sua corte, um cozinheiro chefe, corc...

Tudo vai bem, senhora Marquesa!

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 20/03/2015

As crianças da França gostam de cantar uma historiazinha nada infantil a respeito das notícias que o mordomo do castelo transmite à Senhora Marquesa. A nobre senhora, ausente há quinze dias, em lazeres na Corte, pede notícias ao servidor que acaba de chegar: - “Quelles nouvelles?” Que há de novo? O mordomo responde: - Tudo vai bem, Senhora Marquesa! Só há um pequeno incidente a deplorar, uma coisinha à toa, uma b...

Índia Diacuí

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 09/03/2015

Mais uma vez, peço licença para contar as minhas aventuras pela infância. Trata-se de minha infantil e ingênua paixão pela índia Diacuí. Em 1952, estava com meus 10 anos completos e uma energia de amor exuberante e, à força, contida. Meu pai, do alto de sua septuagenária idade me chamou para mostrar a foto mais bonita que minha mente acredita que jamais viu em seus 73 anos, estampada a cores pela revista o Cruzeiro, ...

Velhos tempos

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 13/01/2015

“Pompéu” – Pintura Wagner Bottaro Uma colega de trabalho me contou que quando uma moça negra, hoje jornalista global famosa, começou a despontar nas telas do MG-TV, certo dia, sua avó, que a reconheceu como filha de sua antiga lavadeira, exclamou: “é por isso que a gente não acha mais empregada!” Os tempos são outros. … À noite, quando os vizinhos dormem, eu, já mergulhado nos lençóis, viajo para minha c...