Crônicas Culturais

Fora de moda

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 26/05/2017

- Simpática moçoila, eu queria um par de galochas… - Par de quê!? - Galochas… - Um momentinho… Seu Gonçalves, nós temos galochas pra vender? Veio o dono do armarinho com um meio sorriso. - Não. Não temos. O último par foi vendido em 1958, em junho, na semana em que o Brasil foi campeão do mundo na Suécia… - Cáspite! Então já não fabricam galochas?! Vai ver também que o senhor não terá u...

Airoso, pernóstico, prosopopeias…

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 10/05/2017

Na esquina de nossa rua, revejo um antigo vizinho. Ele sorri e me cumprimenta: - Você, sempre airoso, hein? Achei que fosse um elogio amistoso e agradeci. Seguindo caminho, porém, veio-me a dúvida: seria mesmo um elogio ou o tipo estava com alguma ironia para cima de mim? Corri ao dicionário. Lá estava: airoso: Do espanhol airoso, Adjetivo, gracioso de movimentos, elegante na aparência, garboso. Aceitei o elogio. Por que...

“Vê se se enxerga!”

Publicado por Saulo Soares
Data da publicação: 04/05/2017

Dito assim, de supetão, pode parecer agressivo. Pode. Logo imaginamos a mão levantada, a testa franzida e alguns azedos perdigotos a cruzar o céu da cena. Mas – e quase sempre há um “mas” – nem sempre é assim… Pode ser um belo e sábio conselho. De fato, tantos místicos bateram de forma contumaz nesta surrada tecla filosófica: “Conhece-te a ti mesmo!”. Um “vê se se enxerg...

O samba na mídia

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 03/05/2017

Foto: coxinha nerd O samba brasileiro entrou em cena com uma novidade tecnológica: o telefone. Gravado por Donga em 1916, o primeiro exemplar registrado desse gênero musical, intitulado “Pelo telefone“, com boa dose de ironia anunciava: “O Chefe da polícia Pelo telefone manda me avisar Que na Carioca tem uma roleta para se jogar Ai, ai, ai Deixe as mágoas pra trás, ó rapaz Ai, ai, ai Fica triste se és capaz e ...

História do Carnaval – parte I

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 23/02/2017

O Carnaval tem características trazidas de egípcios, gregos, babilônicos, hebreus e romanos. A história do Carnaval remonta às celebrações pagãs dos tempos pré-cristãos, tendo a Igreja Católica sancionado os festivais onde as pessoas se mascaravam e dançavam nas ruas. Era uma festa satírica de classes e costumes. Cada um – pobre, escravo ou nobre – dançava nas ruas da cidade no Carnaval, e num raro momento de...

Histórias de meu pai – O diabo advogado

Publicado por Sebastião Verly
Data da publicação: 06/01/2017

Quem já bebeu uma cachacinha no armazém, em botequins de última categoria entenderá bem a história que meu pai nos conta hoje. O que eu gosto mesmo é da magia de sua preparação dos contos de cada noite. Seus causos envolvem cenários, protagonistas e figurantes com a completa transformação de uma simples casa do humilde bairro pompeano d’Os Cristos num dos maiores teatros do mundo. E Paulo Autran que revire de inve...

Tatuagem: sinal ou mutilação?

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 03/01/2017

Amiga minha, profissional na área da psicologia, pede minha opinião a respeito do crescente número de pessoas tatuadas no Ocidente. Parece que as pessoas não se lembram de que as tatuagens têm sua origem em grupos tribais primitivos, como traço de identidade dos clãs, e quase sempre eram associadas a ritos de cunho religioso, sem excluir um aspecto “mágico”. Não é raro que a iniciação religiosa inclua uma mutil...

O relato de Osíris – parte II

Publicado por Verlim de Oliveira Campos
Data da publicação: 23/12/2016

O Coureiro então me disse que eu haveria de voltar ali em 2020 para verificar as transformações pelas quais aquela região passaria e que ele estaria me esperando. Mostrou-me que tinha uma cruz na testa, igual à da cobra urutu, que era sua identidade, marca pela qual eu deveria reconhecê-lo e certificar a realidade de sua existência pelos tempos intermináveis. Fôlego eu tinha, coragem também, mas faltava força para g...