Literatura

Em defesa do pseudônimo

Publicado por Carlos Scheid
Data da publicação: 05/02/2016

O escritor Pierre L’Ermite escreveu durante 60 anos no jornal católico francês “La Croix”. Publicou 27 romances, traduzidos em vários idiomas, 16 dos quais atingiram tiragem superior a 100.000 exemplares. O único problema é que Pierre L’Ermite nunca existiu. Era apenas o pseudônimo do Pe. Edmond Loutil [1863-1959]. Em tempo: o verdadeiro Pedro, o Eremita, vivera no Séc. XI e pregou a Cruzada no tempo do Papa Urb...

Já leu Guareschi?

Publicado por Antonio Carlos Santini
Data da publicação: 09/10/2014

Aqui e ali, sou procurado por jovens que desejam publicar seus textos. Não deixa de ser um belo sonho… Pelo menos não perdem sua juventude em joguinhos eletrônicos ou bate-papo na esquina. Lembro-me de um garoto que me entregou um maço de originais. Seriam contos, disse ele. Examinei a primeira página e perguntei: - Já leu Giovanni Guareschi? - Giovanni quem?! - Guareschi… - Não. Não li. Pois é, amigo leit...

FLIAFRO – Festa Literária de Expressões Indígenas, Africanas e Afro-brasileiras

Publicado por Editor
Data da publicação: 28/05/2012

De 30 de maio a 2 de junho/2012 Entrada Franca  -  Museu Inimá de Paula – Rua da Bahia, 1201 – BH – MG Informações e Inscrições: (31) 3281-5894, 3481-2020 www.nandyalalivros.com.br www.sindutemg.org.br Realização NANDYALA Livraria e Editora e Sind- Ute/MG Apoio: Fundação Inimá de Paula Exposição de Livros – Bate- papo com os autores (as) indígenas, africanos e afro-brasileiros- Mesas Redondas –...

A Lista de Harold Bloom

Publicado por Maria de Lourdes Utsch Moreira
Data da publicação: 29/09/2010

Harold Bloom, ex-professor da Universidade de Yale, ensaísta e crítico literário de renome, escreveu O Cânone Ocidental. Faz tempo que chegou ao Brasil e já deve ter sido dissecado pelos iluminados da literatura. Este comentário é simples, pretende atingir o leitor comum que não teve acesso à obra, com informações ligeiras e superficiais. O autor, leitor voraz, teria começado a ler no ventre materno tal a riqueza b...

Cascalho, de Herberto Sales

Publicado por Maria de Lourdes Utsch Moreira
Data da publicação: 26/05/2010

Um bom livro pode ficar esquecido em algum canto, mas um dia um leitor especial há de descobri-lo. Não sei se o romance Cascalho está nesta condição. Se está, que o descubra logo um leitor de bom gosto. Baseado no livro, o diretor e roteirista Tuna Espinheira, rodou o filme homônimo, Cascalho, na própria Chapada Diamantina. A realização do longa, que tem no elenco atores como Harildo Déda, Othon Bastos e Irving São...

Saramago apedrejado em Portugal

Publicado por Maria de Lourdes Utsch Moreira
Data da publicação: 18/01/2010

Em Penafiel, Concelho do Douro Litoral, preparou-se uma grande festa em homenagem a José Saramago, por ocasião do lançamento do último romance, Caim. O clima festivo mal terminou e a revelação do conteúdo do livro e as afirmações do autor sobre a Bíblia, Deus e a Igreja Católica, desencadearam uma onda de protestos que o Nobel de 1998 não merecia. As pedras vieram de todos os lados: das autoridades, religiosas ou n...

Acumular! Acumular! Eis Moisés e os profetas!

Publicado por Tarzan Leão
Data da publicação: 28/10/2009

O capitalismo global professa um Deus único, onipotente, onisciente e onipresente, o Mercado, preconizado em três pessoas distintas: o mercado de capitais, as bolsas de mercadorias e o mercado financeiro, este operado pelos doleiros ou cambistas, observados a uma confortável distância pelos bancos centrais e com a imprescindível parceria da polícia. Formam em conjunto uma versão eletrônica mundial do Cassino, que propo...

Fernando Pessoa e os heterônimos

Publicado por Maria de Lourdes Utsch Moreira
Data da publicação: 30/09/2009

em resposta ao leitor Sílvio Miranda, que fez um comentário a outro artigo e deixou esta pergunta: “… Aproveito para dizer que tenho uma imensa curiosidade mas também uma grande dificuldade em relação a Fernando Pessoa. Fiquei muitíssimo curioso em relação a esta história dos “heterônimos” em seu outro artigo. Parece que o autor usava vários pseudônimos e depois esses pseudônimos foram criando personal...