Español
Tamanho da Letra: [A-] [A+]

Dentro do Fogo

Publicado por Carlos Bittencourt Almeida em Devaneios
data: 01/12/2010

Dentro do Fogo

A magia sublime de um amor profundo inscreveu para sempre na eternidade o suave aconchego com que me presenteaste tantas vezes. Minhas mãos se lembrarão para sempre de tuas mãos macias enlaçadas às minhas. Ainda sinto nelas o toque do teu rosto, tuas costas, teu ventre. A doce penugem dos teus braços ainda sopra como aragem suave e firme nas mãos que a tocavam.

Tu me abraças longamente, entrega às minhas mãos a suave maciez de tua pele. És solidez e leveza em minha vida. Alimento substancial e vento leve que banha meu ser. Como é bom ter-te sentada em meu colo. És o peso mais delicioso do mundo, tão sólido, tão concreto, tão suave e delicado.

Tu és como um sonho que se repete todas as semanas. Nuvem querida, vento que me alegra, peso que me faz tão feliz. Tua entrega nasce da tua felicidade. Quando estás calma tu te derretes no aconchego do meu corpo. Passam-se os anos mas a magia de tua presença se mantém em minha vida. O milagre da intensidade sempre se renova. Sagrado presente. Cada novo encontro é como estrela que nasce dentro da noite luminosa do meu coração.

Tua presença fulgura doce e perfumada dentro de mim.  A presença do teu corpo junto ao meu, tão calidamente entrelaçado queimará para sempre dentro de mim. Brasa abençoada, fogo que ilumina. Tu és como um branco jasmim resplandecente, sol de luz, amor e alegria que exala seu perfume dentro de mim.

Tua nudez é para mim um leito de nuvens. Tu te abres e me deixas tocar-te como flor que revela seu perfume. Me embriagas, me deixas tonto de alegria. Sonhei a tua nudez tantas vezes……. Tu te entregas com ardor e doçura. O fogo manso e intenso do teu desejo me envolve em teus braços. Teu corpo lindo, de formas cheias, vibra junto ao meu numa fusão deliciosa, envolvente, pulsante.

Tu me deste teu calor centenas de vezes. Eu podia me aquecer na margem da fogueira, meu coração em brasa.  Um dia dançaste comigo dentro do fogo. Fogo dentro do fogo, teu perfume me embriaga, meu coração acelerado banha meu corpo em suor. Dentro de ti, dentro de mim, fronteiras que se movem e se dissolvem…. O intenso prazer sensual resplandece dentro do Sagrado…. Tu te entregas de modo solene, sem reservas, livre como um vento de tempestade. Tu santificas este momento com tua pureza, tua inocência. De dia és vibrante como uma cachoeira. De noite és suave como o luar.

Tu te fizeste minha. Foi uma longa espera. Agora vives dentro de mim em corpo, alma e espírito. A fusão espiritual tornou-se humana, o Sagrado caminha sobre a Terra, inunda teu corpo e o meu, torna o prazer inocente e abençoado.

Compartilhar este Artigo

Leia mais artigos em Devaneios

Carlos Bittencourt Almeida - Psicólogo Clínico e escritor, residente em Belo Horizonte - MG Consultas online? envie suas perguntas.
Deixe um comentário