Arquivo do Autor

Promessa

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 08/11/2018

Quando a luz do sol nascer de novo Escreverei sonetos em seus ombros. Árvores não crescem sem germinar. O futuro é semente em nossas mãos E para a vida fazer sentido Alguma coisa há de se perder - Como a luz do sol após a noite Voltaremos a nascer o novo mundo. Basta não resistir ao encantamento De esquecer e dormir o eterno sono Até que a alma atravesse o mar escuro. Encontrarei você, isso é seguro. Compartilhar est...

Retrato da praça ao meio dia

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 01/11/2018

vou juntando os cacos e reconstruindo a praça vejo rosalvo abrir a tenda e dielson tirar do baú uns tais picolés mini-saia quando o dia está ao meio césar fecha seu comércio e holmes cerra as estantes o que era o mercado faz-se longo suspiro na porta da casa novaes tio álvaro tira o chapéu e a enxurrada de meninos informa que no ginásio as aulas dão até logo no sinuca de seu quincas o rádio entoa canções para esp...

As tardes eram azuis

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 17/10/2018

há retratos desbotados que nunca se apagarão no fragmento da memória as tardes eram azuis bem azuis, debaixo do céu e um coração palpitava no sonho daquele menino resplandecente que eu era a cidade, de tão pequena mal me cabia no bolso que a irmã costurara no algodão xadrez da loja um menino que atravessa a praça inteira e a vida terá poema recitado no alto falante da igreja seu sorriso vai abrir a lona imensa do ci...

In memoriam

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 10/10/2018

O que os meus sempre míopes E agora descoloridos olhos Me disseram um dia Há de se apagar para sempre. Corpos perdem o prumo Lenta, inexoravelmente. É quando o abismo se aproxima Tempo para as despedidas. Para ver o passado se afastar Levando consigo o chão Mas também o rio e as folhas E aquela mão na minha mão. O vasto mundo, como o concebi Irá comigo, suavemente. Corpos a se desmanchar Como fossem ondas no mar. Compa...

Lição de anatomia

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 01/10/2018

vislumbro a minha imagem espelho partido ao meio nele se enfrentam duplicados ou abominável homem do trânsito ou gentil herdeiro da civilização que forçadamente coabitam quase um metro e oitenta de ossos duros de roer e uma fronte reluzente que já viu dia melhores que oponentes se acomodam entre tendões e músculos avessos ao menor exercício e um tórax introvertido longe de causar qualquer inveja a um aspirante a faqu...

Cortejo

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 21/09/2018

Diogenes com sua lanterna – Jacob Jordaens ofereço um minuto de silêncio à noite negra da minha memória para aplacar-lhe a desmedida fome assim como também o ofereço àquele dia em que fui feliz cuja imagem tento agarrar mas que se afasta lentamente detrás de apagadas evidências ofereço um minuto de silêncio aos companheiros devastados pela solidão, pelo álcool pelo desamor e pela saudade assim como também o...

João Sebastião de Rosalvo & Nice

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 08/05/2017

Teu pai fez os sapatos que calçam teus caminhos. Trazes na alma e no rosto o mesmo sentido de alegria de um ano atrás. De um ano atrás o mesmo riso tens, farto e sincero. Acordam no teu peito as manhãs de ressaca. És João, te faz justiça o comum. Teus passos procuram nossos bares buscando a lama dos prazeres que confortam teu coração malferido. És João, nasceste fértil abelha sobrevoando a insipidez dos copos. Imag...

Via Sacra

Publicado por Wesley Pioest
Data da publicação: 10/04/2017

Ilustração Marina Jardim Tudo porque vivo numa cidade pequena E passarinhos fazem cocô na varanda. Há pouco o vizinho pôs fogo no mato A fumaça tomou conta do quarteirão E tivemos que abreviar a caminhada. Estou um pouco longe de quase tudo. Meus amigos se reuniram na capital Mas não pude ir. Bateu uma tristeza. Penso no que fiz e no que não fiz: Tive mais dias bons que dias ruins. Sempre fomos eu e a minha princesa C...